Blog Santo Antônio
Ver todos
  Vídeos
Notícias

Fonte: Grupo Santo Antonio

A secretaria de Educação de Luís Eduardo Magalhães já concluiu o planejamento de encerramento do ano letivo 2020.

Inclusive, no último dia 18, durante reunião na sede da Secretaria, com o objetivo de tratar sobre a renovação de alguns conselheiros, da análise das orientações de conclusão das atividades remotas do ano letivo de 2020 e seu respectivo calendário, protocolo e projeto de gravação de aulas, submeteu os documentos ao Conselho Municipal de Educação, quando não foi possível ser votado.

“Durante a reunião não foi possível socializar os documentos citados na pauta da reunião, pois a presidente e a secretária do Conselho justificaram que a mudança de gestão implicaria na destituição dos mesmos. Porém, no regimento deste Conselho não dá essa prerrogativa”.

A secretaria aguarda agora a nova constituição do Conselho, para que o calendário seja definido.

“Aguardamos a constituição do Conselho com os novos integrantes para prosseguir às decisões referentes ao fim do ano letivo de 2020, bem como seu calendário e demais assuntos referentes à educação do Município de Luís Eduardo Magalhães”.

Fonte: ASCOM

Mais três postos de saúde do município retomaram o atendimento médico nessa segunda-feira (25). A ESF Jardim das Acácias, no bairro Jardim das Acácias, ESF Antônio Carlos Faedo, no bairro Florais Lea e ESF Buriti, na Vila Buriti.

A retomada das consultas é resultado do trabalho que vem sendo realizado pela Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, através da equipe da secretaria de Saúde do município.

Reestruturação gradual
Hoje Luís Eduardo Magalhães já conta com nove unidades de saúde funcionando que foram reabertas de forma gradual. Desde o último dia 18 os postos de saúde do Mimoso 1, Vereda Tropical e Luiz Yoshio Shirabe estão funcionando com atendimento médico.

No dia 06 de janeiro, foi a vez da ESF Conquista, localizada no bairro Conquista, Nair Idite Poganski, no Florais Léa e a Oswaldo Cruz, no Santa Cruz.

Equipe por unidade
ESF Conquista – Bairro Conquista
Médico, dentista e enfermeiro.

Nair Idite Poganski – Bairro Florais Léa
Médico, dentista e enfermeiro.

Oswaldo Cruz – Bairro Santa Cruz
Médico, dentista e enfermeiro.

Luiz Yoshio Shirabe - Bairro Cidade Universitária

Médico, dentista e enfermeiro.

Vereda Tropical – Bairro Vereda Tropical
Médico, dentista e enfermeiro.

Mimoso 1 – Bairro Mimoso 1
Médico, dentista e enfermeiro.

ESF Jardim das Acácias – Bairro Jardim das Acácias
Médico, dentista e enfermeiro.

ESF Antônio Carlos Faedo - Bairro Floraes Lea
Médico, dentista e enfermeiro.

ESF Buriti - Vila Buriti
Médico, dentista e enfermeiro.

Fonte: ASCOM

Um acidente com um ônibus de turismo por volta das 8h30 desta segunda-feira (25) na BR-376 em Guaratuba, no litoral do Paraná, deixou ao menos 19 mortos e 33 feridos, de acordo com informações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

O veículo saiu da pista e tombou na margem da rodovia na altura do km 668, conhecido como Curva da Santa, quando descia a Serra do Mar. O Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) presta atendimento no local.

 

Entre os feridos, 7 estão em estado grave e 6 em estado moderado – há também 20 pessoas com ferimentos leves. Eles foram transportadas para o Hospital Cajuru, em Curitiba, e para o Hospital São José, em Joinville.

Ao todo, o veículo levava 53 passageiros e tinha dois motoristas. Ainda não se sabe as causas do acidente.

À CNN, a tenente Ana Paula Inácio de Oliveira, porta-voz do Corpo de Bombeiros do Paraná, afirmou que todos os feridos já foram retirados do ônibus e encaminhados para os hospitais da região.

"E estamos fazendo uma verificação nos arredores do ônibus para verificar a informação de que algumas pessoas podem ter sido ejetadas [no momento do acidente]”, disse Oliveira.

A porta-voz dos Bombeiros afirmou que o maior desafio em casos como esses é evitar que vítimas tenham a situação agravada ao mesmo tempo em que o resgate é feito o mais rápido e da forma mais eficaz possível.

Ela disse ainda que não havia informação sobre chuvas na rodovia no momento do acidente. “Tivemos vários dias consecutivos de forte chuvas, mas hoje a pista estava dentro da normalidade”, disse a tenente.

A Arteris Litoral Sul, que administra o trecho, informou que a pista ficou interditada a partir do km 662, na altura do posto da Polícia Rodoviária Federal, no sentido Santa Catarina, até 12h50 – resultando em 21 quilômetros de retenção.

Em atualização às 13h45, a empresa informou que apenas uma das três faixas estava liberada e que ainda havia retenção do trânsito ao longo de aproximadamente 15 quilômetros da via.

 

Fonte: CNN Brasil

Numa época que o isolamento social é uma determinação sanitária, foi um abraço salvou a vida de Émerson Júnior, de 30 anos, no hospital de campanha de Caapiranga, interior do Amazonas. Para acalmar o paciente, que é portador de síndrome de down, o enfermeiro Raimundo Nogueira Matos, de 38 anos, abraçou o homem durante o uso da máscara com oxigênio. 

A operadora de máquina Mirene Borges da Silva, 38 anos, também estava internada com a Covid-19 e fotografou os dois. “Achei muito lindo. Senti que Deus estava ali e usou o enfermeiro para acalmá-lo. Ele se sentiu calmo e graças ao Ray conseguiu voltar a respiração normal”, contou Mirene que teve alta ontem domingo (24).  

O episódio ocorreu na madrugada de sexta-feira (22) para sábado (23), após o falecimento de um senhor que também estava no local. “A nossa cidade é bem pequena e todo mundo se conhece. O Júnior ficou muito agoniado e não conseguiam colocar a sonda nele. A saturação chegou a uns 30%, estava muito baixa.” 

Mirene postou a imagem em seu status do WhatsApp como uma homenagem ao enfermeiro Raimundo. 

“Todos se comoveram com a atitude do nosso enfermeiro Ray. Ele está cansado por causa dos plantões, está direto sem poder ir pra casa. Mas ele é um ser humano iluminado e muito atencioso. Mesmo muito cansado ele foi e ficou do lado dele segurando a manhã todinha a máscara no rosto do Júnior”, relembra. 

No entanto, Júnior precisou ser transferido para um hospital em Manacapuru, município vizinho no domingo (24), pois precisou ser entubado.

“Ele é o xodó da cidade e estamos muito triste com isso. Estamos pedindo a Deus que ele possa se recuperar logo.”

O estado do Amazonas vive um dos seus piores momentos de toda a pandemia. Em Manaus, por exemplo, não há mais vagas para internação nem para sepultamentos. 

O número de enterros de vítimas da Covid-19 na cidade, em janeiro deste ano, ultrapassou a quantidade registrada em todo o ano de 2020. No ano passado, 1.285 sepultamentos pela doença foram contabilizados, contra 1.333 apenas nos primeiros 21 dias de 2021.

Fonte: CNN Brasil

As novas 10 milhões de doses da vacina de Oxford e da AstraZeneca contra a Covid-19, que a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) negocia com o Instituto Serum, da Índia, devem chegar ao país em fevereiro.

A informação foi confirmada por Suresh Jadhav, um dos diretores-executivo do Instituto, ao enviado da CNN à Índia, Mathias Brotero.

Ele explicou que a prioridade do país asiático segue sendo os países vizinhos e outros que ainda não tiveram acesso à vacina, mas uma vez que essa necessidade estiver suprida, deve levar uma semana para as doses chegarem ao Brasil. “Mais tardar até o mês que vem”, disse Jadhav. 

O CEO do Instituto Serum da Índia, Adar Poonawalla, disse que discussões estão acontecendo entre a equipe e a farmacêutica AstraZeneca. Ele ressaltou que o instituto pode providenciar mais doses, mas neste momento o foco é fornecer 2 milhões de doses para todos os países, “queremos acesso equitativo”.

Muitos presidentes e primeiros-ministros entraram em contato com o Instituto Serum para o fornecimento de vacinas, de acordo com Poonawalla.

O CEO explicou que há países que ainda devem receber os imunizantes, como o Canadá, além do continente africano. “Estamos cobrindo uma população de quase 2,5 bilhões a 3 bilhões de pessoas nesses países. Então, acho que temos as nossas mão cheias. Quando terminarmos de fornecer vacinas a esses países, podemos assumir mais países”.

Para o diretor-executivo, as negociações estão em um estágio avançado e envolvem distribuição e transporte. “Estou confiante que em um curto período de tempo nós vamos providenciar a quantidade que o Brasil precisar”, disse Jadhav. 

O pedido das novas doses foi feito na semana passada, segundo o diretor, mas a Fiocruz, parceira brasileira da Universidade de Oxford e da farmacêutica AstraZeneca, já havia comunicado o Instituto Serum sobre o interesse há cerca de 15 dias. “A Fiocruz está em contato direto com o nosso departamento de exportação, e eles têm falado diariamente.”

O atraso para a chegada das vacinas, como o ocorrido com as primeiras 2 milhões de doses exportadas ao Brasil, não deve se repetir, uma vez que a orientação do governo indiano para que os países vizinhos recebessem a vacina antes não era aguardada, de acordo com Jadhav.

Além disso, o diretor admitiu que a demora esteve relacionada ao início da campanha nacional de imunização contra a Covid-19. “Não vejo mais obstáculos do lado do governo e obteremos todas as permissões necessárias para garantir o produto ao Brasil, uma vez que que as negociações com o governo brasileiro estiverem finalizadas”. 

Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA)

A produção brasileira das vacinas de Oxford, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, está atualmente paralisada por falta do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), necessário para ativar o imunizante. 

O Instituto Serum da Índia produz o próprio IFA — os 2 milhões de doses que foram entregues ao Brasil chegaram prontos para a aplicação.

Jadhav explicou, no entanto, que o governo brasileiro não fez um pedido de IFA e que não sabe exatamente quais componentes que o Brasil está precisando, mas que a Índia poderia ajudar. “Mesmo se não estivermos produzindo os ingredientes, podemos ao menos compartilhar onde estamos os adquirindo”.

Por causa da demora na chegada do componente, a Fiocruz adiou a entrega das primeiras doses do imunizante, de fevereiro para março.

A presidente da Fundação, Nísia Trindade, disse que o ingrediente deve chegar ao Brasil por volta do dia 8 de fevereiro. Apesar do atraso, conforme apurou o colunista da CNN Leandro Resende, o IFA está pronto para envio desde o dia 10 de dezembro, aguardando licença para exportação por parte do governo chinês.

 

Fonte: CNN Brasil

O serviço federal de investigação dos Estados Unidos (FBI) anunciou, na última sexta-feira (22), que conseguiu resgatar 33 crianças que estavam desaparecidas em Los Angeles, na Califórnia. Segundo as autoridades, oito das vítimas estavam sendo exploradas sexualmente no momento do resgate. A ação teve início no dia 11 de janeiro e contou com a parceria da polícia local.

Segundo o FBI, duas vítimas foram recuperadas várias vezes durante a operação enquanto estavam na “pista”, termo usado para descrever um local conhecido de tráfico sexual comercial. As autoridades informaram que não é incomum que as vítimas resgatadas retornem ao tráfico sexual comercial voluntariamente ou por meio da força, fraude ou coerção.

Outras vítimas localizadas pelas autoridades foram exploradas sexualmente no passado e foram consideradas crianças desaparecidas vulneráveis, ​​antes de sua recuperação. Além disso, a operação resultou na prisão de um suspeito de tráfico de seres humanos e na abertura de várias investigações.

Algumas das vítimas menores foram presas por violações da liberdade condicional, roubos ou outras contravenções. Uma criança foi vítima de sequestro parental sem custódia. Segundo o FBI, o número de casos de crimes relacionados ao tráfico sexual e de trabalho aumentou de modo significativo nos últimos anos, mas a agência segue no combate a esse tipo de crime.

– O FBI considera o tráfico de pessoas uma escravidão moderna, e os menores envolvidos no tráfico sexual comercial são considerados vítimas. O FBI e nossos parceiros investigam o tráfico sexual infantil todos os dias do ano e 24 horas por dia – disse Kristi Johnson, diretora assistente do FBI.

Várias equipes foram montadas para essa operação, compostas por agências de aplicação da lei locais, estaduais e federais, bem como o Centro Nacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas, o Departamento de Serviços à Criança e [à] Família da Califórnia e organizações não governamentais de defesa das vítimas.

Fonte: Pleno News

A saída do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), em julho deste ano, deve movimentar a corrida pelo substituto. A escolha, segunda a ser feita pelo presidente Jair Bolsonaro, deve ser por um ministro “terrivelmente evangélico”, como já foi prometido pelo chefe do Executivo e reforçado depois da opção por Kassio Nunes Marques como o primeiro nome.

Os três principais candidatos ao posto, que estará disponível no segundo semestre deste ano, possuem forte ligação com a igreja evangélica e costumam manifestar publicamente sua fé. São eles o ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça; o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins; e o juiz federal da 4ª Vara Federal de Niterói, William Douglas.

Donos de fortes currículos e com carreiras consolidadas no mundo jurídico, os três surgem como os nomes mais citados para ocupar um dos 11 lugares na Suprema Corte. Confira um breve resumo sobre cada um deles.

ANDRÉ LUIZ MENDONÇA

Ministro da Justiça, André Mendonça Foto: PR/Isac Nóbrega

Formado em direito em 1993 na Faculdade de Direito de Bauru, o ministro da Justiça fez mestrado na Universidade de Salamanca, na Espanha, sobre Corrupção e Estado de Direito e é doutor pela mesma instituição, com o projeto Estado de Direito e Governança Global. Ele também é pós-graduado em Direito Público pela Universidade de Brasília.

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Mendonça é cotado como um ministro “terrivelmente evangélico” que poderá ser indicado para a vaga que será aberta após a aposentadoria de Marco Aurélio Mello no STF (Supremo Tribunal Federal), em julho.

Presente em algumas das entrevistas coletivas no Planalto, para abordar sobre a pandemia do novo coronavírus, Mendonça reiterou sempre uma posição alinhada com a do presidente Jair Bolsonaro e defendeu que o combate à doença nos estados e municípios deve acontecer “sem abuso ou punitivismo”.

Mendonça, que também já foi advogado-geral da União, ganhou destaque na AGU ao ser vencedor da categoria especial do Prêmio Innovare/2011 pelas práticas de combate à corrupção adotadas pela instituição. A condecoração homenageia práticas eficientes no Poder Judiciário, no Ministério Público, na Defensoria Pública e na advocacia.

WILLIAM DOUGLAS

Juiz federal William Douglas é cristão e um dos cotados para o STF Foto: Divulgação

William Douglas Resinente dos Santos é juiz federal da 4ª Vara Federal de Niterói, no Rio de Janeiro, sendo o mais antigo do TRF2. É professor universitário e acadêmico em Direito. Além de ser bacharel, ele também possui pós-graduação em Políticas Públicas e Governo e mestrado em Estado e Cidadania. Já exerceu as atividades de advogado, delegado de polícia e defensor público.

O magistrado também é escritor e já escreveu mais de 50 livros, com mais de 1,2 milhão de cópias vendidas. Entre estes estão os best sellers As 25 Leis Bíblicas do Sucesso, Como Passar em Provas e Concursos e Os 10 Mandamentos para Uma Vida Melhor.

Douglas já recebeu diversos prêmios por suas contribuições à sociedade, sendo quatro medalhas militares, três prêmios pelo trabalho de inclusão social e racial e várias medalhas civis. É um dos autores da proposta de criação dos Juizados Especiais Federais, de 1994.

Entre seus trabalhos com preocupação social mais emblemáticos estão a Missão Vida, que recupera pessoas em situação de rua; a Educafro, pela inclusão racial e social; o Coletivo Justiça Negra Luiz Gama e o Projeto Cristolândia, da CBB, do qual foi coordenador de empreendedorismo.

HUMBERTO MARTINS

Presidente do STJ, Humberto Martins Foto: Agência Brasil/Tomaz Silva

Humberto Martins é presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e corregedor nacional de Justiça. Membro da Igreja Adventista do Sétimo Dia, o ministro é natural de Maceió e concluiu o curso de Direito em 1979, pela Universidade Federal de Alagoas. Martins começou a sua atuação profissional como promotor de Justiça, cargo que exerceu de 1979 a 1982.​​​​​

Martins também foi procurador do Estado de Alagoas (de 1982 a 2002) e, por duas décadas, exerceu a advocacia privada, ocupando diversas funções relevantes, como a presidência da Ordem dos Advogados do Brasil de Alagoas, por dois mandatos.

Durante o segundo período à frente da OAB, foi indicado a uma vaga no Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) pelo quinto constitucional, na condição de advogado. Como desembargador, teve assento em órgãos julgadores cíveis e criminais, foi vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas, corregedor regional eleitoral e diretor da Escola Judiciária Eleitoral.

De 1992 a 2006, lecionou na Universidade Federal de Alagoas. Em 2006, Martins foi nomeado ministro do STJ e, desde então, atuou na Segunda Turma e na Primeira Seção – colegiados especializados em direito público. Martins tomou posse do comando do STJ no dia 27 de agosto de 2020 e tornou-se o 19° presidente da Corte.

Fonte: Pleno News

Uma decisão tomada pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ainda no primeiro dia no cargo, deve gerar a perda de milhares de postos de trabalho no país. O democrata cancelou a licença de construção do oleoduto Keystone XL, uma expansão de 1.200 milhas do sistema de oleodutos que transportariam, a partir de 2023, 830 mil barris de petróleo por dia do Canadá para os Estados Unidos.

Diante da definição tomada por Biden, um porta-voz da TC Energy, empresa americana do setor de energia e dona do oleoduto, confirmou à agência de notícias France-Presse que mil empregos serão perdidos com a revogação promovida pelo democrata. O número de postos de trabalho afetados, porém, é maior e não se resume apenas aos empregos diretamente informados pela companhia.

A própria TC Energy já havia anunciado, em outubro de 2020, a concessão de 1,6 bilhão de dólares (R$ 8,75 bilhões) em acordos com seis grandes contratantes sindicais americanas para construção de 800 milhas do Keystone XL em três estados dos EUA em 2021.

Ao todo, a TC estimava que as seis empresas contratariam mais de 7 mil trabalhadores sindicalizados este ano, e os contratos aumentariam para mais de 8 mil o número de trabalhadores americanos sindicalizados no oleoduto, com um total de 11 mil empregos estimado para 2021.

Fonte: Pleno News

Apesar de ser usado por ativistas de esquerda na tentativa de ofender o presidente Jair Bolsonaro, o apelido Bozo, nome do famoso palhaço campeão de audiência no SBT entre os anos de 1980 e 1982, é sinal de orgulho para o intérprete original do personagem. Apoiador declarado do chefe do Executivo, o pastor Wanderley Tribeck afirmou que se referir ao líder dessa forma é igual a elogiá-lo.

– Bozo é um personagem sério, um personagem bom, honesto. Eles não têm nada a dizer de ruim sobre o personagem – disse ele em entrevista ao UOL.

Pastor da Assembleia de Deus na cidade catarinense de Criciúma, Tribeck ironizou as carreatas com críticas ao presidente, feitas no município no último final de semana. Sobre as mobilizações, que usaram o nome do personagem eternizado por ele, o líder religioso afirmou que foram “meia dúzia de carrinhos, só”.

Wanderley declarou que apoia Bolsonaro por conta da “cartilha de Deus” seguida pelo atual presidente. Segundo ele, enquanto o líder mantiver seus posicionamentos morais em favor de valores como a família e for contrário à liberação das drogas e à prática do aborto, terá sempre o voto dele.

– Sou cristão, a favor da família, contra as drogas e contra o aborto. Bolsonaro segue a cartilha de Deus, e eu gosto dele por isso. Enquanto continuar assim vou votar nele sempre – disse.

Além de criticar os atos do último final de semana, Tribeck também disse ser inútil a tentativa de parte da imprensa de desmoralizar Bolsonaro atacando a família dele e afirmou que o atual presidente ainda deve continuar com uma forte popularidade por um longo tempo.

– O pessoal tinha que parar com esse negócio, por muito tempo a onda vai ser Bolsonaro. Não adianta a mídia ficar pegando no pé do filho dele, no pé da mulher dele. O cara que é Bolsonaro é igual ao cara que é flamenguista: não muda – afirmou.

Em março de 2020, o Pleno.News conversou com o pastor Wanderley Tribeck. Na ocasião, além de falar do apoio a Bolsonaro, o líder religioso também falou sobre sua conversão, o momento político do país e da repercussão do uso do nome do personagem consagrado por ele para se referir ao presidente da República. Confira abaixo:

Em que momento da sua vida o senhor se tornou pastor?
Eu não escolhi me tornar pastor; eu fui ungido, fui escolhido. Eu tenho um chamado de Deus e decidi largar tudo para seguir a Jesus. Sou convertido desde agosto de 2000, mas só comecei a pregar o evangelho em 2011.

E desde que atendeu ao chamado, o senhor tem pregado pelo Brasil? Como tem sido a recepção?
A recepção tem sido ótima; é a melhor possível. Todas as pessoas gostam de mim da mesma maneira que gostavam quando eu era artista. Só que agora eu renunciei à carreira e às coisas do mundo. Tenho um prazer muito grande em pregar a Palavra de Deus em todos os cantos do mundo e tenho tido uma recepção ótima pelas pessoas.

Recentemente o senhor fez um vídeo para o presidente Jair Bolsonaro, a quem os opositores costumam chamar de Bozo. Por que se manifestar agora? Ficou feliz com o agradecimento pelo apoio?
Eu gravei o vídeo porque me senti, tanto quanto o presidente, ofendido. Eles [a esquerda] estavam chamando o presidente de Bozo, tentando denegrir sua imagem. Eles estavam completamente errados, porque o Bozo foi um personagem bom, educou as crianças, incentivou as crianças a serem boas criaturas, ensinou as famílias. O Bozo era a continuação do lar das pessoas; ele era um personagem muito bom. Por isso achei esquisito. Então eu quis mostrar que, se eles estavam chamando o presidente de Bozo, estavam elogiando-o. A esquerda foi muito infeliz, porque chamar o presidente de Bozo é elogiar. E consegui o objetivo, que era agradar o pilar principal, o presidente da República. Ele gostou, deu a resposta dele, recebi mensagens deles. Sou muito agradecido.

O senhor fez campanha e votou em Jair Bolsonaro em 2018. Agora, pouco mais de 1 anos depois de assumir o cargo, o senhor acha que Bolsonaro está cumprindo seu papel?
Acho que o país está melhorando. É claro que sempre vão ter os contra, aqueles que não querem que o país melhore. Se nós partirmos para o lado evangélico, eu, como pastor, tenho que abençoar meu presidente, o meu país, porque eu quero o melhor para as famílias. A nossa língua tanto abençoa quanto amaldiçoa, mas cristão não pode amaldiçoar, tem que abençoar. E entre os dois candidatos na eleição, o de Deus era o Bolsonaro. O outro [Fernando Haddad, PT] é a favor do aborto, do casamento homossexual, de todas as coisas ruins, roubalheiras e falcatruas. Nunca se roubou tanto como no governo deles. Claro que temos que entender que Bolsonaro é o homem que está com Deus. Eu votei nele e vou continuar ajudando. Enquanto ele for meu presidente e estiver governando o país, eu estarei do lado dele sim.

Então, como evangélico, o senhor acredita que o país segue pelo caminho certo?
Sim, acredito que nosso país, em pouco tempo, será uma potência mundial. Temos tudo para ser uma grande nação. Só precisamos ser mais unidos; pensar mais nas coisas boas, e não pensar negativamente; parar de inventar mentiras, condenar e crucificar as pessoas. O Brasil é um país maravilhoso que, com certeza, está no caminho certo.

Após a repercussão do vídeo, o senhor teria interesse em conhecer Jair Bolsonaro? Já houve este tipo de convite?
Eu não entro em contato com o presidente para isso. Meu interesse é fazer o melhor para ajudar. Mas é claro que, se [eu] receber o convite, vou conhecê-lo com o maior prazer. Quero dar um abraço nele, ser amigo de perto, porque gosto muito dele.

Fonte: Pleno News

Prestes a completar 32 anos de casa, Fausto Silva, apresentador do programa Domingão, vai deixar a Rede Globo até o fim de 2021. As informações são do colunista do R7, Flavio Ricco.

O comunicador confirmou que seu contrato, que termina em dezembro deste ano, não será renovado. A Globo planeja uma programação completamente diferente para os domingos de 2022.

No entanto, o diretor da área de Entretenimento, Ricardo Waddington, ofereceu um novo cargo para Faustão nas noites de quinta-feira. A proposta teria um formato distinto do tradicional programa comandado pelo apresentador e contemplaria um novo público.

Faustão, porém, recusou a proposta. Ele visa a novas oportunidades no mercado e diz que prefere “cumprir” a sua própria “história”.

– Serão 32 anos de casa, com muitas conquistas, prêmios e o reconhecimento de um trabalho muito bem feito – ponderou o comunicador, que também não descarta a possibilidade de parar de trabalhar e se mudar do Brasil.

Ainda de acordo com o R7, o Domingão pode não ser extinto, mas ganhar uma roupagem diferente de acordo com estudos a serem realizados.

Fonte: Pleno News

Grupos cristãos criticaram uma ordem executiva dada pelo novo presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, que trata de questões de discriminação com base na “identidade de gênero e orientação sexual”. Além de ordenar que agências governamentais proíbam a discriminação, uma ordem do democrata chegou a citar como exemplo o uso de banheiros nas escolas.

De acordo com o jornal The Washington Post, essa ordem executiva “preparou o cenário para um governo que se comprometeu a seguir uma agenda ‘ousada’ nas questões LGBTQ e que já nomeou líderes LGBTQ para cargos de destaque no governo”.

Uma das pessoas que criticou a medida foi Terry Schilling, diretor do Projeto Princípios Americanos.

– Essa ordem executiva prova o que sempre esperamos: o governo Biden priorizará as escolas a permitir que os homens biológicos participem de esportes femininos e tenham acesso a espaços privados femininos. Além disso, forçarão os hospitais a desconsiderar a ciência médica em favor da ideologia e os empresários a agirem contra sua consciência e bom senso. Em um dia em que Biden e os democratas poderiam realmente ter apoiado sua conversa de ‘unidade’, priorizando a assistência às famílias americanas em meio à pandemia contínua, eles preferiram colocar sua agenda de esquerda radical em primeiro lugar. Aqueles que valorizam os direitos das mulheres, a liberdade religiosa e a sanidade biológica simples devem se preparar para uma luta política – explicou.

Outro crítico foi o presidente do Conselho de Pesquisa da Família, Tony Perkins.

– Com um golpe de uma caneta, o presidente Joe Biden virou a legislação de direitos civis de 50 anos de cabeça para baixo, esvaziando as proteções a pessoas de fé. O presidente Biden está promulgando, de modo unilateral, uma ampla mudança de política que rotineiramente não conseguiu obter a aprovação do Congresso, o órgão que a Constituição de fato atribui com a aprovação de leis – destacou.

A mesma ordem em questão beneficia integrantes da comunidade LGBT no que diz respeito ao trabalho, visto que eles não poderão ser “demitidos, rebaixados ou maltratados” em função das roupas que usam ou de com quem se relacionam e vão para casa.

 
Fonte: Pleno News

O atual presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, comunicou no domingo (24) que está deixando o cargo na estatal. Segundo a empresa, a renúncia, anunciada por Ferreira Junior, foi motivada por razões pessoais. O atual gestor fica na Eletrobras até o próximo dia 5 de março.

De acordo com um comunicado da empresa, o atual presidente ainda ficará mais um mês no cargo para permitir uma “adequada transição para seu sucessor”, que ainda será indicado. Um pronunciamento está agendado para esta segunda-feira (25), às 15h, para explicar a saída de Ferreira Junior.

Wilson ocupava o cargo desde o governo Temer, quando foi nomeado pelo ex-presidente para chefiar a empresa ainda em junho de 2016. Após a eleição de Jair Bolsonaro, ele foi convidado a permanecer no comando da estatal.

O gestor é um grande defensor da privatização da empresa e anunciou ainda no ano passado que a estatal seria cedida à iniciativa privada, ideia apoiada pela equipe econômica do governo e pelo presidente Bolsonaro.

Fonte: Pleno News

Donald Trump Jr., primeiro filho do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, informou que criou um canal de comunicação no Telegram. Ele fez o anúncio no Twitter e defendeu a importância da liberdade de expressão.

Na publicação, o filho de Trump protestou contra a censura sofrida por seu pai e disse que precisava de um lugar para se conectar com seus apoiadores.

– A censura das Bigs Techs está piorando e se esses tiranos baniram meu pai, o presidente dos Estados Unidos, quem eles não vão banir? Precisamos de um lugar onde eu possa me conectar a vocês que respeite a liberdade de expressão. É por isso que entrei no Telegram. Siga meu canal – declarou.

Publicação de Donald Trump Jr. Foto: Reprodução

Clique aqui para acessar o canal de Donald Trump Jr. na plataforma. Ele já conta com mais de 700 mil membros.

 

Fonte: Pleno News

As primeiras doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, destinadas ao estado de São Paulo, chegaram ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. Outro carregamento do imunizante importado pelo governo federal está previsto para aterrissar em solo paulista às 16h15 deste domingo (24).

As caixas com as vacinas vão para um centro de distribuição no bairro de Pinheiros, e a logística para distribuição pelo estado fica por conta da Secretaria de Estado da Saúde. No total, São Paulo receberá 501.960 das duas milhões de doses que chegaram ao Brasil na sexta-feira (22).

São Paulo é a unidade da federação que vai receber mais doses das vacinas importadas pelo governo federal, 25% do total. A Secretaria de Estado da Saúde será responsável pela distribuição e pelo armazenamento.

*Estadão

Fonte: Pleno News

O futebol brasileiro mais uma vez acorda de luto. Um avião de pequeno porte que levava parte da equipe do Palmas Futebol Clube para Goiânia caiu logo após a decolagem, em Porto Nacional, Tocantins, deixando os seis ocupantes mortos.

Além do piloto, Wagner, a aeronave transportava o presidente do clube, Lucas Meira, e os jogadores Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari.

– O Palmas Futebol e Regatas vem, por meio desta, informar que, por volta das 8h15 da manhã deste domingo (24), ocorreu um acidente aéreo envolvendo o presidente do clube Lucas Meira, quando [a aeronave] decolava para Goiânia, para a partida [de futebol] entre Vila Nova x Palmas nesta segunda 25, válida pela Copa Verde. O avião em que Lucas estava junto com o comandante Wagner e os atletas Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari decolou e caiu no final da pista da Associação Tocantinense de Aviação. Lamentamos informar que não há sobreviventes – divulgou o clube

O jogo seria válido pela Copa Verde, e o Vila Nova promete fazer o possível para que a partida ocorra em outra data. O clube goiano também divulgou nota consternado com o acidente e solidarizando-se com o Palmas e os familiares das vítimas.

– Neste momento de dor e consternação, o clube pede orações pelos familiares aos quais prestará os devidos apoios e ressalta que, no momento oportuno, voltará a se pronunciar – encerrou a nota o Palmas.

Imagens registradas no distrito de Luzimangues, em Porto Nacional, onde ocorreu o acidente, mostram que a aeronave ficou totalmente destruída. Ainda não há informações sobre o que ocasionou o acidente.

*Estadão

Fonte: Pleno News

Morreu neste domingo (24) a influenciadora Liliane Amorim. Ela não resistiu às complicações de uma lipoaspiração.

Segundo o portal Metrópoles, o hospital onde Liliane estava internada confirmou a morte e lamentou a notícia.

– Toda a equipe de nosso hospital está de luto em nome dessa moça que foi uma guerreira em todos os momentos durante sua internação – disse a nota do hospital.

Com mais de 100 mil seguidores no Instagram, a influenciadora também era empresária em Juazeiro do Norte, onde vivia.

A piora no quadro de saúde dela aconteceu no sábado (23), quando Liliane precisou ser submetida a outra cirurgia. No perfil dela no Instagram, a família chegou a divulgar um comunicado sobre sua saúde.

Amorim deixa um filho de 6 anos.

Liliane tinha feito um procedimento estético no dia 9 de janeiro. Uma semana depois, ela começou a ter complicações e deu entrada no hospital. No último dia 17, a influenciadora foi internada na UTI.

Post sobre a morte da influenciadora Liliane Amorim Foto: Reprodução
Fonte: Pleno News

Uma decisão em caráter liminar da Justiça Federal no Amazonas, na noite de sábado (23), determina que a prefeitura de Manaus divulgue diariamente a relação de pessoas vacinadas contra o novo coronavírus no município. A medida considera a ação civil pública movida por entidades públicas contra a suspeita de irregularidades no processo de aplicação dos imunizantes na capital.

De acordo com o documento assinado pela juíza Jaiza Maria Pinto Fraxe, da 1ª Vara Federal no Amazonas, a cidade deve informar, até as 22h de cada dia, uma lista com nome, CPF, local onde foi feita a imunização, função exercida e local de trabalho das pessoas que receberem o imunizante até às 19h. Se descumprida, a ação pode acarretar em multa diária de R$ 100 mil.

A ação foi apresentada na quinta-feira (21) pelos Ministérios Públicos Federal (MPF), do Estado do Amazonas (MP-AM), do Trabalho (MPT) e de Contas (MPC), além das Defensorias Públicas da União (DPU) e do Amazonas (DPE-AM).

Na última semana, o MP e a Defensoria questionaram o governo do estado sobre o número de doses da Coronavac recebidas, o rateio entre as cidades e a lista de profissionais de saúde imunizados. Isso porque a vacinação do filho de um deputado estadual, David Dallas, e das filhas de um empresário, Gabrielle e Isabelle Kirk Lins, motivaram críticas. Nenhum deles vinha atuando na linha de frente do combate à pandemia.

A vacinação em Manaus chegou a ser suspensa por um dia após as críticas, para reformulação da campanha.

Nas redes sociais, o governo do estado do Amazonas afirmou que a vacinação e o controle de pessoas que receberão o imunizante é de responsabilidade dos municípios. Em nota divulgada na manhã de sábado (23), o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), afirmou que “não admitirá e nem compactuará com eventuais atos individuais de favorecimento à prioridade definidas pelo Ministério da Saúde para a fila da vacinação” e anunciou a criação de uma Comissão de Ética e Disciplina para apurar as denúncias.

*Estadão

Fonte: Pleno News

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) liberou na tarde deste sábado (23), por volta das 14h, as doses da vacina contra a Covid-19 produzidas pela Universidade de Oxford, com parceria do laboratório AstraZeneca, para serem entregues ao Ministério da Saúde e, em seguida, distribuídas aos estados.

A carga da vacina que veio da Índia, com 2 milhões de doses produzidas pelo instituto indiano Serum, foi analisada desde a madrugada deste sábado em um procedimento que é uma exigência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que os imunizantes sejam aplicados.

À noite, após a longa viagem da Índia para o Brasil, as vacinas passaram por uma avaliação de temperatura para verificar se estavam nas condições perfeitas. Já pela manhã, as caixas foram etiquetadas. Cada uma delas tem 50 frascos e 500 doses de vacina.

Nas primeiras horas deste sábado (23), o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz) coletou amostras para análise de protocolo e liberação do produto para o Programa Nacional de Imunizações (PNI) distribuí-la pelo país.

Fonte: Pleno News

Neste sábado (23), o presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais para dizer que é perseguido pela Rede Globo. Ele compartilhou um vídeo, no qual a atriz Antonia Fontenelle, durante live com Rica Perrone, expõe a emissora.

– Porque a Rede Globo persegue tanto a mim e minha família. Antonia Fontenelle foi casada com um diretor da Globo, ou seja, fala com propriedade. Tudo o que fiz foi evitar o desperdício de dinheiro público, em respeito ao povo brasileiro – destacou Bolsonaro.

Publicação de Bolsonaro Foto: Reprodução

 

No conteúdo, Fontenelle disse que a Globo cortou gastos e chegou ao ponto de mandar “os capítulos [das novelas] pelo WhatsApp”. Na avaliação da apresentadora, a emissora é contra Bolsonaro porque não recebe verba do governo.

– Quem ganhava R$ 50 mil, hoje ganha R$ 15 mil. Tá todo mundo desempregado trabalhando por obra, as novelas não fazem sucesso. Para você ter ideia, a Globo não paga sequer hotel para as pessoas que vêm de fora, a Globo manda os capítulos pelo WhatsApp – falou.

Fonte: Pleno News
  Curta nossa página
  PUBLICIDADE

| Todos os Direitos Reservados |