Notícias

Quase 10 anos após o desastre da usina nuclear em Fukushima, o governo do Japão decidiu despejar diretamente no oceano mais de um milhão de litros de água contaminada no mar. Um pronunciamento formal da administração de Yoshihide Suga, primeiro-ministro do Japão, deve ser feito no final do mês. A informação foi divulgada pela imprensa local, segundo o G1. 

 

Desde a catástrofe, a água retirada da usina nuclear está sendo armazenada em tanques enormes que, de acordo com a empresa Tokyo Electric Power Company, que administra o local, ficarão sem espaço até 2022.

 

O líquido está sendo recolhido desde que a planta foi danificada por um terremoto e um tsunami em 2011. 

 

Mesmo tendo sido uma decisão do governo do Japão, o despejo da água contaminada incomoda países vizinhos como a Coreia do Sul, que aumentou a obrigatoriedade de testes de radiação nos alimentos importados do Japão. 

 

Conforme a publicação, a situação gerou reação em representantes da indústria pesqueira, que pediram ao governo que não permita a liberação da água contaminada mar. O Ministério da Indústria convidou representantes do setor da pesca para uma audiência.

Fonte:Mundial Notcias
voltar   home   subir  imprimir
  Curta nossa página
  PUBLICIDADE

| Todos os Direitos Reservados |