Blog Santo Antônio
Notícias

Nesta segunda-feira (08), o prefeito Oziel Oliveira se reuniu com os representantes do Sindicato dos Servidores de Luís Eduardo Magalhães (SINSERPLEM), para receber as tratativas dos servidores municipais e dialogar sobre as reivindicações da categoria.

Participaram do encontro a diretora de recursos humanos da prefeitura, Rachel de Paula; o secretário de Administração e Finanças, Ricardo Knupp; a secretária de governo, Katerine Rios; o secretário de Segurança, Ordem Pública e Trânsito, Daniel Alvarez; o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Nill Teixeira; o secretário de Saúde, Felipe Melhem e o secretário de Trabalho e Assistência Social, Fábio Rocha.

De acordo com o prefeito, o executivo tem a prerrogativa de manter a regularidade dos pagamentos de todos os servidores, e o faz antecipadamente para que cada trabalhador cumpra com suas responsabilidades, tendo a obrigação de fazer uma gestão com equilíbrio fiscal.

“Tenho o compromisso pessoal em administrar Luís Eduardo Magalhães com responsabilidade fiscal, para garantir ao nosso município condição de crescimento. Hoje, 98% das prefeituras do país estão inadimplentes, e quando iniciamos esta gestão estávamos nessa condição. Portanto, trabalhamos para ter as contas em dia e proporcionar ao nosso povo os investimentos que estamos realizando, sem deixar de pagar nenhum servidor”, afirmou o prefeito.

Na tarde desta terça-feira (09) haverá uma assembleia extraordinária de urgência para apresentar as resolutivas tratadas na reunião. Na pauta foram discutidos itens como o reajuste salarial de 8%, o executivo fechou em 4%. O presidente do SINSERPLEM, Marcelo Rufino, considerou que o diálogo foi melhor do que esperado.

“Das reivindicações que trouxemos apenas o reajuste salarial não ficou confortável para negociarmos, mas vamos passar em assembleia”, avaliou o sindicalista.

Fonte: Assessoria de Comunicação (ASCOM) Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães/BA

Para reparo em um reservatório elevado, a Embasa informa que o fornecimento de água será temporariamente interrompido nesta quarta-feira (10), a partir das 7h, nos seguintes bairros da sede de Luís Eduardo Magalhães: Cidade Universitária, Central Park, Jardim Primavera, Mimoso 1 e 2, Residencial 90 e Setor M3.

Os serviços deverão ser concluídos até o início da tarde, quando será gradativamente retomado o fornecimento. Embora aqueles que tenham reservação suficiente não sintam os efeitos da falta d´água, recomenda-se uso racional da água durante o período. Informações: 0800 0555 195/ (77) 3628-9488.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Embasa

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Publicidade

Ainda tem muita gente por aí que acredita que segurar firme o filho no colo, dentro do carro, é o bastante para protegê-lo. Mas esse é um grande engano. Você sabia que um carro, que se envolve em um acidente a uma velocidade média de 50km/h, projeta o peso dos ocupantes com força 50x maior? Se a criança pesa 5kg, durante a colisão esse peso chega a 50kg. Bem difícil alguém conseguir segurar, ainda mais durante esse momento de tensão. Muito mais que evitar multas, a utilização das cadeirinhas é fundamental para a redução das vítimas infantis em acidentes de trânsito. Os números do Seguro DPVAT mostram que, só em 2018, foram pagas mais de 14,6 mil indenizações a crianças e adolescentes entre 0 e 17 anos.

É lei

Por esse e outros motivos de segurança que o uso da cadeirinha virou lei. Ignorar o transporte correto de crianças no carro gera multas e penalidades. A “Lei da Cadeirinha”, como ficou conhecida a Resolução 277 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), está em vigor no Brasil desde 2008. A norma dispõem sobre as regras para o transporte seguro de crianças menores de 10 anos em veículos. Pensando nisso, preparamos uma listinha com os tipos de cadeirinha exigidos.

0 a 1 ano: Para essa idade, é recomendado o bebê conforto. E fique atento: A forma correta de instalação é virada para o banco de trás, protegendo ainda mais em caso de choque frontal entre veículos.

1 a 4 anos: Para essa idade, a cadeirinha é o dispositivo adequado. Virada para frente, no mesmo sentido dos passageiros, sempre no banco de trás!

A partir dos 4 anos: Para essa idade, já é permitido o uso do assento de elevação para a utilização do cinto de segurança do carro. É imprescindível que o dispositivo não fique no pescoço da criança, para que não machuque em caso de impacto.

Fonte: Detran-BA

Fonte: Grupo Santo Antonio

Com o tema “Democracia e Saúde: Saúde como Direito, Consolidação e Financiamento do SUS”, acontece na próxima quinta-feira (11), no auditório do SENAR, a VIII Conferência Municipal de Saúde em Luís Eduardo Magalhães. O evento é destinado aos profissionais da área de saúde e à população interessada. O credenciamento dos participantes acontece a partir das 8h.

A programação do evento contará com a palestra do psicólogo Edmo Mendes e discussões em grupos de trabalho dos três eixos temáticos: Saúde como Direito: um olhar integral para as pessoas e o meio; Consolidação dos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) e Financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS).

No final do evento, haverá ainda uma plenária para a aprovação das propostas elaboradas pelos grupos e a eleição de delegados que representarão o município na Conferência Estadual.

Fonte: ASCOM – PMLEM

“O Homem Abílio Wolney”. Este é o titulo do mais novo livro do jornalista, radialista e escritor baiano/tocantinense Antônio Oliveira. A obra é baseada em pesquisas em quase todas as outras obras literárias já publicadas sobre o personagem que dá titulo ao livro e em relatos de historiadores e testemunhas vivos desta saga protagonizada por Wolney, conhecida em todo o Brasil como “A Chacina dos Nove”, ou “A Noite do Barulho”, que ocorreu, na década de 1919, na então Vila São José Duro, antigo nordeste goiano, hoje Dianópolis, sudeste do Tocantins. A obra, com o apoio do legislativo barreirense, terá noite de autógrafos na próxima sexta-feira, 12, naquela Casa de Leis, a partir das 20 horas, com participação especial do Coro Sinfônico de Barreiras. Nesta mesma oportunidade, será exibido o videodocumentário “O Homem Geraldo Rocha”, do mesmo autor da obra literária em tela.



Rivalidades políticas entre a oligarquia dos Caiado, chefiada por Totó Caiado, e o Cel. Abílio Wolney, então líder em ascensão, quando Goiás ainda tinha como capital a cidade de Goiás Velho, culminaram no assassinato de forma traiçoeira de seu pai, o Cel. Abílio Wolney e da tomada, como reféns, de nove pessoas de famílias tradicionais daquela cidade, presos ao um tronco (instrumento usado para castigar escravos). A PM goiana para lá fora enviada com o intuito de, juntamente com um juiz de Direito em comissão, solucionar uma demanda entre o juiz de Direito e do chefe do Cartório da Vila com os Wolney.

Escampando da morte, por assassinato, após a de seu pai, o Cel. Abílio Wolney fugiu para os estados da Bahia, Alagoas e Pernambuco arregimentando jagunços para libertar seus parentes e retomar a Vila da sanha dos policiais completamente sem preparo para uma missão daquela. Vendo a sua falta de condições para enfrentar os jagunços, liderados pelo lendário Abílio Batata, bastante conhecido nestes três estados nordestinos, a guarnição da PM assassinou os nove reféns e fugiram da Vila.

Pela primeira vez, pós-trágica ocorrência, a história foi narrada, em forma de romance, no final dos anos 1950, pelo escritor goiano Bernardo Élis, obra que o elevou à Academia Brasileira de Letras. O romance, embora o escritor alertara em seus comentários de apresentação do livro que “Tirantes os pormenores, os fatos centrais desta narrativa aconteceram realmente em Goiás.

Os personagens, entretanto, tendo tudo de comum com o tipo social que representam, são fictícios. O autor não quis retratar ninguém, nem copiou de nenhum modelo vivo ou já falecido. Qualquer semelhança com pessoa viva ou morta é mera coincidência”, deturpou a história e a personalidade dos Wolney.

Antônio Oliveira foi, no início da década de 1990, o primeiro jornalista em Goiás, Tocantins e oeste da Bahia, palcos desta história, a contestar o escritor goiano, em vários artigos. Estes motivaram o jornalista a escrever a presente obra.

O livro é dividido em quatro capítulos, onde ele conta a história segundo a narrativa de historiadores outros, de familiares dos Wolney e de Bernardo Elis; contesta a versão em filme do episódio; a intervenção federal na Vila, por conta deste ocorrido, não havendo outra tragédia graças a interferência do baiano Francisco Rocha, que conhecia os Wolney e, por fim, as várias facetas do Cel. Abílio Wolney, principalmente seu caráter empreendedor e humanitário.

Além de liderança política no antigo norte de Goiás, o Cel. Abílio Wolney foi fazendeiro, advogado, farmacêutico e médico. Após “O Barulho”, movido pelas perseguições das lideranças políticas da capital goiana, mudou-se para Barreiras, onde foi braço direito dos Rocha na Sertaneja; exerceu as funções acima – o prédio do Museu de Barreiras foi dele, onde morava e tocava farmácia -, e fundara um jornal com gráfica própria – O Tempo.

Em 1920 foi vereador e entre 1937 e 1939 prefeito de Barreiras, nomeado por Juracy Magalhães. Foi um dos responsáveis pela construção do primeiro aeroporto de Barreiras e do Projeto de Irrigação Barreiras/São Desidério.

Sobre o autor:

Antônio Oliveira é jornalista, radialista, escritor e editor de agronegócios na revista e site Cerrado Rural Agronegócios, com foco para a região do MATOPIBA; é um dos pioneiros da Rádio Barreiras, já tendo passado pela Rádio Vale e Líder FM; fundou e dirigiu por quase dez anos o jornal Folha de Barreiras. Ainda atua no jornalismo de agronegócio na região oeste da Bahia.

 

Fonte: DIRCOM

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Grupo Santo Antonio

 

Fonte: Grupo Santo Antonio

Um festival de sabores promete agitar o calendário da Semana Santa, em Barreiras. Com a realização da Páscoa no Parque, consumidores de peixe terão a oportunidade de comprar ingredientes e consumir os melhores pratos à base de pescado da cidade. Além da Vila do Peixe, Vila dos Sabores e Vila da Páscoa, no dia 20 de abril, os visitantes do Parque de Exposições Engenheiro Geraldo Rocha poderão conferir a 1ª Mostra Gastronômica do Pescado de Barreiras.

“Este ano, contaremos com a novidade que é a realização da primeira Mostra Gastronômica, com o apoio do Sebrae e em parceria com as secretarias de Indústria, Comércio e Serviços e Meio Ambiente e Turismo. O nosso objetivo é valorizar os estabelecimentos gastronômicos do município, contribuindo para a formação de um destino turístico de referência e potencializando nossa identidade gastronômica com base no pescado regional”, disse o secretário de agricultura e tecnologia, José Marques.

A avaliação dos pratos, produzidos pelos restaurantes instalados na Vila dos Sabores será feita por um júri técnico, um júri convidado e votação popular. Os critérios de escolha levarão em consideração itens como sabor, aroma, apresentação, atendimento, higiene e limpeza. Todas as regras podem ser conferidas no https://www.barreiras.ba.gov.br/diario/pdf/2019/diario2926.pdf.

A Páscoa no Parque acontece de 17 a 20 de abril e é uma realização da Prefeitura de Barreiras, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Tecnologia. A partir das 8:00 horas, o Parque estará aberto para receber os consumidores que desejarem adquirir peixes, frutos do mar, temperos e verduras para compor o cardápio da Semana Santa. Já a Vila dos Sabores, estará aberta das 18:00 às 22:00 horas.

“Ano passado, viabilizamos o comércio de 47 toneladas de peixe com faturamento de cerca de 1 milhão de reais, e estamos confiantes que a terceira edição será um sucesso ainda maior. A Páscoa no Parque é um evento que dá espaço ao agricultor familiar, piscicultores, ao dono de restaurante e também a nossa comunidade que ganha mais uma programação de lazer para aproveitar com familiares e amigos”, destacou o prefeito de Barreiras, Zito Barbosa.

Fonte: :DIRCOM/PMB

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Grupo Santo Antonio

Aconteceu na noite da última quarta-feira (03), no auditório do SENAR, uma palestra com o especialista em medicina do trabalho Dr. Weliton Barbosa Santos, que abordou temas como a capacidade laboral das pessoas que possuem o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), a inclusão desse público no mercado de trabalho, os sintomas e graus do autismo, além das potencialidades e habilidades que essas pessoas podem desenvolver ao longo da vida.

Na oportunidade, o jovem Guilhermo, diagnosticado com o grau leve (nível 1) do TEA, deu um depoimento da sua vida para os presentes. Ele falou o que é o autismo e como é viver com esse transtorno do neurodesenvolvimento. Guilhermo desenvolveu habilidades artísticas e hoje um dos seus hobbies é pintar. Durante o evento, os presentes puderam conferir de perto as artes plásticas produzidas pelo adolescente.

Para a secretária de Educação, Rosilene Sertão, a palestra sobre a capacidade laboral foi de extrema importância para o melhor entendimento da população sobre o transtorno. "As pessoas que possuem o autismo podem ser perfeitamente incluídas ao mercado de trabalho. O mais difícil é quebrar o preconceito enraizado na nossa sociedade e é justamente esse o objetivo da Semana de Conscientização do Autismo que estamos realizando em nossa cidade", disse Sertão.

Também participaram do evento servidores públicos, pais de pessoas com o autismo, professores, acadêmicos, alunos da rede estadual e representantes da sociedade civil organizada.

Caminhada de Conscientização - Nesta sexta-feira (05) a Secretaria de Educação realiza ainda uma caminhada de conscientização sobre o autismo com saída às 16h da Praça Central Sérgio Alvim Motta. Toda a população está convidada a participar da mobilização.

Fonte: Assessoria de Comunicação (ASCOM) Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães/BA

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Grupo Santo Antonio

 

Fonte: Grupo Santo Antonio
  Curta nossa página
  PUBLICIDADE

| Todos os Direitos Reservados |