Blog Santo Antônio
Notícias

A Prefeitura de Barreiras, por meio da Secretaria de Assistência Social e Trabalho, vem promovendo uma série de ações para minimizar os impactos causados pelas chuvas que atingiram o município nos últimos dias. Todo o suporte necessário está sendo ofertado às famílias que tiveram de deixar as casas por consequência das chuvas.  Unidades de acolhimento foram estruturadas para prestar atendimento social e psicológico.

Foram disponibilizados três pontos de apoio para abrigamento das famílias, sendo o Colégio Municipal Padre Vieira, o Albergue São José e a Associação Amigos do Oeste – Amob, onde as famílias recebem alimentação, água potável, kit de higiene pessoal e acomodação com colchões e cobertores. Através das equipes dos Centros de Referência de Assistência Social – CRAS, as famílias também preenchem o Formulário Nacional para Registro de Informações de Famílias e Indivíduos em Situações de Emergência e Calamidade Pública no SUAS e o Formulário de Requerimento de Benefícios Eventuais.

Na manhã desta terça-feira, 28, equipes da Secretaria de Assistência Social se deslocaram para a zona rural, onde 22 famílias do povoado Ribanceira receberam atenção e, ainda prestaram atendimento a famílias nos Povoados Limoeiro e Cajuerama. As comunidades do Barreiras Norte, Canaã, Beira Rio, Baraúna e Rio Branco também receberam suporte, assim como de outros bairros da cidade.

Até o momento, 450 cestas básicas foram distribuídas, 3.200 peças de roupas, 125 colchões e camas, 3.300 toalhas e roupas de cama.  “A Secretaria de Assistência Social e Trabalho, com o apoio das demais secretarias do governo, está, desde o último domingo (26), com toda nossa equipe, articulando ações estratégicas que diminuam os danos causados pelas chuvas às famílias. Estamos atuando em conjunto com o Corpo de Bombeiros e equipe da Defesa Civil, realizando o cadastramento das famílias para que possamos direcionar de maneira adequada toda ajuda que se fizer necessário neste momento”, destacou a secretária de Assistência Social e Trabalho, Karlúcia Macêdo.

Campanha Barreiras Solidária

A Prefeitura de Barreiras, o 17° Grupamento de Bombeiros Militar e a UFOB promovem a Campanha Barreiras Solidária, com o objetivo de arrecadar alimentos não perecíveis, água mineral, material de higiene e limpeza ou itens de higiene pessoal, roupas, calçados e colchões. As doações podem ser entregues na sede do Corpo de Bombeiros na Avenida Capitão Manoel Miranda, s/n, no Centro.

Fonte: Dircom PMB

Pelo menos três pessoas que estavam ilhadas por conta das chuvas na zona rural de Angical precisaram da ajuda de bombeiros militares do 17º GBM, nesta terça-feira (28).

Uma das ocorrências foi registrada na localidade de São Joaquim. Por conta da interdição de uma ponte, uma idosa precisou ser carregada por bombeiros e populares em uma maca para ser encaminhada por uma ambulância até uma unidade de saúde.

Em outro povoado, os bombeiros auxiliaram uma família ilhada a deixar a casa em que estavam. Uma criança com necessidades especiais estava entre as pessoas atendidas.



Nas localidades, os bombeiros contam com o apoio da população, que disponibilizam barcos para o transporte, e de órgãos municipais, a exemplo da prefeitura.

Em Angical,  a ponte sobre a  BA-465, que dá acesso a Missão de Aricobé,  está danificada. A situação impede o tráfego de veículos.

Fonte: 17º GBM

O atual prefeito de Barreiras, Zito Barbosa, e o ex-prefeito Antônio Henrique Moreira, foram processados pelo  Ministério Público Federal (MPF) por ato de improbidade administrativa. No processo, o MPF pede a condenação de Zito e Antônio Henrique, exigindo que ambos devolvam ao erário público a quantia de R$ 708.196,84.

Segundo os documentos, os gestores cometeram diversas irregularidades na contratação e utilização de dinheiro público federal, identificadas em investigação da Controladoria Geral da União (CGU). A CGU e o MPF indicam que houve subcontratação ilícita, superfaturamento e direcionamento de licitação para beneficiar ilicitamente as empresas ganhadoras, num contrato inicial de R$ 4,8 milhões.

Os crimes teriam iniciado no governo de Antônio Henrique de Souza Moreira, que segundo a procuradoria, violou a lei, praticou atos de improbidade na gestão de recursos federais ao autorizar e homologar licitação com inúmeras ilegalidades com a finalidade de beneficiar empresas específicas sem capacidade operacional. Diz ainda que o então prefeito permitiu a subcontratação ilícita e a prática de superfaturamento no contrato. 

Na gestão de Zito Barbosa o comportamento teria se mantido, que, segundo o processo do MPF, foi negligente e “fabricou uma situação emergencial" para manter as empresas inidôneas na administração. Zito não realizou uma licitação regular e preferiu continuar pagando pelo contrato de forma superfaturada.

No mesmo processo, o MPF registra que Zito Barbosa coleciona uma série de conflitos com a Justiça e com a Lei, inclusive por supostos crimes em licitações. 

Fonte: Bahia Notícias

A Bahia chegou à 21ª morte em decorrência dos estragos causados pelas chuvas no interior do estado. Trata-se de um rapaz de 19 anos, que tentou atravessar uma enxurrada em Ilhéus na noite desta segunda-feira (27) e acabou se afogando. O total de feridos permaneceu em 358.

Até o momento, os municípios com vítimas fatais são: Amargosa (2), Itaberaba (2), Itamaraju (4), Jucuruçu (3), Macarani (1), Prado (2), Ruy Barbosa (1), Itapetinga (1), Ilhéus (2), Aurelino Leal (1) e Itabuna (2).

De acordo com dados da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), com base em informações das prefeituras, são 34.163 desabrigados e 42.929 desalojados pelas chuvas no estado. Um total de 471.786 pessoas foram afetadas.

Fonte: Bahia Notícias

Nesta terça-feira (28), a Secretaria de Saúde de Barreiras promoveu um encontro no auditório da Escola Municipal Mirandolina Ribeiro Macêdo, com os novos profissionais aprovados e convocados no Processo Seletivo Simplificado 05/2021 da Secretaria de Administração. O objetivo foi apresentar para os profissionais contratados a missão, os valores e os objetivos da Secretaria Municipal de Saúde, bem como, a importância do tratamento à população durante os atendimentos nas unidades de saúde.

Os 160 novos servidores selecionados irão atuar nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Saúde da Família (PSFs) e também em outros equipamentos públicos, como SAMU, UPA 24 horas, Hospital Eurico Dutra, dentre outros.  Na oportunidade, a engenheira de segurança do trabalho, Laíse Bastos, juntamente com a enfermeira do trabalho, Kadja Carlos, apresentaram também os pilares do funcionamento da Secretaria, sendo: humanizada, integrada e inovadora.  Ainda foi relatada a obrigatoriedade da utilização do banco de dados e-SUS e a alimentação do sistema de informação com todas as atividades realizadas dentro das unidades de saúde.

Conforme a subsecretária de saúde, Jamile Rodrigues, esse primeiro momento com os novos profissionais é fundamental, conforme Norma Regulamentadora (NR) – 32 do Ministério Trabalho e Previdência, que evidencia a importância do cuidado com a saúde e a segurança dos profissionais, bem como a utilização dos Equipamentos de proteção Individual de acordo com a atividade realizada.

“Recebemos com muito carinho toda essa nova equipe que irá contribuir muito no atendimento e acolhimento da população de Barreiras. Hoje foi um dia de acolhimento e esclarecimento sobre as diretrizes e normas primadas pela Secretaria Municipal de Saúde, nossa meta é complementar esse atendimento humanizado, integrado e humano no município. Nos próximos dias eles serão direcionados pelo Recurso Humano da Saúde para seus ambientes de atuação. Desejamos boa sorte á todos”, esclareceu Jamile Rodrigues.

a

Fonte: Dircom PMB

Fonte: Grupo Santo Antonio


Estados Unidos, França e Reino Unido são os países com maior número de contágios em 24 horas

Com o avanço da variante Ômicron na Europa e nos Estados Unidos, o mundo passou da marca de 1 milhão de casos diários de Covid-19 pela primeira vez na pandemia na segunda-feira, 27. Segundo a plataforma Our World In Data, ligada à Universidade de Oxford, foram registrados 1,4 milhão de casos da doença. Estados Unidos, França e Reino Unido são os países com maior número de contágios em 24 horas.

A rápida propagação da ômicron causará “um grande número de hospitalizações” de pessoas com Covid-19, embora seja uma variante um pouco menos perigosa do que sua antecessora – advertiu o braço europeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta terça-feira (28).

Um rápido aumento da ômicron, como o que observamos em vários países – embora combinado com uma doença ligeiramente menos grave -, provocará um grande número de hospitalizações, especialmente entre os não vacinados”, afirmou Catherine Smallwood, uma das autoridades da OMS Europa.

Diante das incertezas sobre a nova variante detectada pela primeira vez no final de novembro na África do Sul, os países hesitam entre adotar fortes restrições ou uma estratégia mais flexível, devido aos sinais de menor gravidade da ômicron.

“É muito cedo para dizer se a onda da ômicron será mais ou menos grave do que a da delta”, disse Smallwood, “embora os dados preliminares nas populações mais afetadas da Europa (Inglaterra, Escócia, Dinamarca) mostrem que a ômicron pode dar lugar a um menor risco de hospitalização em comparação com a delta”.

Fonte: Estadão

O município de Cocos, no oeste da Bahia, decretou situação de emergência devido ação de intensas chuvas que caíram em território causando grandes dificuldades para a população e para o poder público.  

O decreto de número 085/2021 foi publicado em 16 de dezembro do corrente ano, e aguarda aprovação do governo do estado, já que o pedido está em análise. 

Com a situação, a Defesa Civil coordena as ações de combate à desastres e o município seguirá o determinado pelos seguintes artigos do decreto:  

Art. 2º. Autoriza-se a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário. 

 Art. 3º. Autoriza-se a convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta ao desastre e a realização de campanhas de arrecadação de recursos junto às comunidades, com o objetivo de facilitar as ações de assistência à população afetada pelo desastre, tudo sob a coordenação da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. 

 Art. 4º. De acordo com o estabelecido nos Incisos XI e XXV do artigo 5º da Constituição Federal, autoriza-se as autoridades administrativas e os agentes de defesa civil, diretamente responsáveis pelas ações de resposta aos desastres, em caso de risco iminente, a: I – penetrar nas casas, para prestar socorro ou para determinar a pronta evacuação; II – usar de propriedade particular, no caso de iminente perigo público, assegurada ao proprietário indenização ulterior, se houver dano. Parágrafo único: Será responsabilizado o agente da defesa civil ou autoridade administrativa que se omitir de suas obrigações, relacionadas com a segurança global da população. 

 Art. 5º. De acordo com o estabelecido no art. 5º do Decreto-Lei nº 3.365, de 21 de junho de 1941, autoriza-se o início de processos de desapropriação, por utilidade pública, de propriedades particulares comprovadamente localizadas em áreas de risco intensificado de desastre. §1º. No processo de desapropriação, deverão ser consideradas a depreciação e a desvalorização que ocorrem em propriedades localizadas em áreas inseguras. §2º. Sempre que possível essas propriedades serão trocadas por outras situadas em áreas seguras, e o processo de desmontagem das edificações e de reconstrução das mesmas, em locais seguros, será apoiado pela comunidade.  

Art. 6º. Com base no inciso IV do artigo 24 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, sem prejuízo das restrições da Lei Complementar nº 101, de 04 de maio de 2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal), ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários de desastres, desde que possam ser concluídas no prazo máximo de cento e oitenta dias consecutivos e ininterruptos, contados a partir da caracterização do desastre, vedada a prorrogação do contrato 

Segundo apurou o site Alerta Bahia junto a Defesa Civil, ainda não há transbordamentos de rios ou inundações por efeito de córregos ou demais curso de água, mas o alto volume de chuvas já causou intrafegabilidade em estradas vicinais e algumas ruas do perímetro urbano. 

Após aprovação do pedido de situação de emergência aprovao pelo governo do estado, a gestão tentará homologação do governo federal. a

Fonte: Alerta Bahia
Confira também as orientações da PRF sobre os cuidados ao dirigir nesse período, marcado pelas fortes chuvas que atingem diversas regiões do estado.

Operação Ano Novo com foco na segurança viária e dá dicas para fazer uma viagem tranquila e segura

O período do final de ano é marcado pelo aumento do fluxo de veículos e usuários circulando pelas rodovias federais para os mais diversos destinos. Atento a esta situação, policiais rodoviários federais reforçarão a partir da próxima quinta-feira (30/12) trechos estratégicos nos mais de 10 mil quilômetros de malha viária que cortam o estado.

Com quatro dias de atividades, a Operação Ano Novo segue até as 23h59 de domingo (02/01) e priorizará ações voltadas à segurança viária, prevenção e redução da gravidade dos acidentes de trânsito e à garantia da mobilidade nas rodovias do país.

Chuvas na Bahia

Desde o início do mês de dezembro nosso estado foi atingido por ventos e fortes chuvas que ocasionaram deslizamentos de encostas, quedas de árvores, erosão de pista e alagamentos de vias. A grande maioria dos trechos já foram desobstruídos e liberados. Mas o período chuvoso continua e exige cuidados especiais dos motoristas.

A PRF estará atenta ao comportamento dos motoristas em pista molhada, pois os acidentes que ocorrem sob chuva, geralmente são provocados pela diminuição da visibilidade, falta de atenção e velocidade incompatível.

Principalmente durante as primeiras chuvas, a água e o acúmulo de sujeira e óleo no asfalto tornam as pistas escorregadias, causando deslizamentos em casos de mudança de faixa e freadas bruscas. As poças d’água que se formam em alguns trechos das rodovias podem provocar a perda da direção do veículo e causar sérios acidentes. A visibilidade também fica comprometida, principalmente durante as chuvas fortes, quando todas as janelas do veículo são fechadas e os vidros embaçam.

Para os dias chuvosos, a PRF orienta aos motoristas transitar com velocidade moderada, sempre a direita da via, acender os faróis (baixo), manter distância segura do outro veículo que segue a sua frente, evitar manobras e freadas bruscas.

Nestes dias e horários estarão proibidos o trânsito de Combinações de Veículos de Cargas (CVC), portando Autorização Especial de Trânsito (AET), de Combinações de Transporte de Veículos (CTV) e Combinações de Transporte de Veículos e Cargas Paletizadas (CTVP), portando ou não a AET, bem como o trânsito dos demais veículos portadores de AET.

 

Fonte: PRF BA

Um casal foi morreu na manhã de segunda-feira (27) em São Félix do Coribe, na Bacia do Corrente. O casal foi encontrado no interior de um veículo por volta das 11h, próximo à ponte do Nado, na BR-349, no sentido Bom Jesus da Lapa.

O carro foi encontrado dentro de uma cratera que se abriu e interditou a rodovia manhã desta segunda-feira, na altura do quilômetro 10, no Riacho do Nado.  

De acordo com informação da Polícia Civil (PC), uma equipe esteve no local após ser informada acerca de acidente de trânsito com um veículo capotado às margens da rodovia.

A polícia acredita que o acidente tenha ocorrido na madrugada de segunda-feira, mas não confirma essa informação. Os nomes das vítimas ainda não foram divulgados.

Uma equipe do Departamento de Polícia Técnica (DPT) esteve no local e realizou o levantamento cadavérico. Os corpos das vítimas foram encaminhados para exame de necropsia no IML- Instituto Médico Legal de Santa Maria da Vitória.

Fonte: Folha do Vale

Um casal foi morreu na manhã de segunda-feira (27) em São Félix do Coribe, na Bacia do Corrente. O casal foi encontrado no interior de um veículo por volta das 11h, próximo à ponte do Nado, na BR-349, no sentido Bom Jesus da Lapa.

O carro foi encontrado dentro de uma cratera que se abriu e interditou a rodovia manhã desta segunda-feira, na altura do quilômetro 10, no Riacho do Nado.  

De acordo com informação da Polícia Civil (PC), uma equipe esteve no local após ser informada acerca de acidente de trânsito com um veículo capotado às margens da rodovia.

A polícia acredita que o acidente tenha ocorrido na madrugada de segunda-feira, mas não confirma essa informação. Os nomes das vítimas ainda não foram divulgados.

Uma equipe do Departamento de Polícia Técnica (DPT) esteve no local e realizou o levantamento cadavérico. Os corpos das vítimas foram encaminhados para exame de necropsia no IML- Instituto Médico Legal de Santa Maria da Vitória.

Fonte: Folha do Vale

Fazer fumaça com um aparelho que se assemelha a um pen drive ainda pode causar estranheza, mas já não é uma novidade. A quantidade de fumaça que vem sendo compartilhada por famosos e anônimos nas redes aumentou e, se antes o cigarro tradicional se escondia, os cigarros eletrônicos são protagonistas nos ambientes sociais. 

Os dispositivos eletrônicos para fumar (DEF) são constituídos, em sua maioria, por um equipamento com bateria recarregável e refis para utilização.

A comercialização, importação e propaganda de todos os DEFs são proibidas no Brasil desde 2009, por meio da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 46 da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). 

Ainda assim, a Pesquisa Nacional de Saúde de 2019 apontou que 0,6% da população utilizava dispositivos eletrônicos para fumar no Brasil naquele ano.

Para o diretor da Associação Bahiana de Medicina (ABM), o pneumologista Guilhardo Fontes Ribeiro, é importante ressaltar que o uso do cigarro eletrônico traz consequências não só para quem utiliza, mas para quem está por perto daqueles que fumam.

“Os cigarros eletrônicos, embora sejam aparentemente menos agressivos, também estão relacionados a doenças por razões variadas e até pelos metais pesados que são eliminados durante a aspiração”, explica o médico.

Recentemente, o cantor Zé Neto, da dupla com Cristiano, revelou estar passando por um tratamento pulmonar que pode ter sido causado pelo uso de cigarro eletrônico. O artista cancelou a agenda até janeiro de 2022, enquanto trata da doença.

Guilhardo explica que o uso dos DEFs podem causar uma doença pulmonar de nome ‘Evali’, uma injúria pulmonar aguda. 

“É como se fosse uma queimadura do pulmão, é uma resposta inflamatória aguda com consequências porque libera substâncias tóxicas e metais pesados na combustão. Não só as pessoas mais alérgicas ou que tenham doenças crônicas, mas também os mais jovens estão propensos a ter. O diagnóstico e tratamento precoce é o segredo do sucesso de qualquer abordagem”, explica.  

Por ser menos fiscalizado do ponto de vista social, algumas pessoas deixam de ser dependentes do cigarro tradicional e passam a ser dependentes do cigarro eletrônico. O pneumologista alerta que mesmo sendo menos prejudicial, o cigarro eletrônico ainda é agressivo.

“Eu não aconselho ninguém a passar de um cigarro para outro. O pessoal mais jovem está criando dependência do cigarro eletrônico e usando como charme sem imaginar que ele também pode trazer graves problemas à saúde. As mesmas doenças que são ocasionadas pelo cigarro tradicional, o eletrônico pode trazer, como tumor de boca, de língua, de faringe e laringe”, diz. 

Guilhardo ainda ressalta que o tabaco, em qualquer via de administração, é altamente desaconselhável e prejudicial.

“Seja o cigarro tradicional, cigarro eletrônico, narguilé ou tabaco mastigado, deve ser desestimulado de todas as formas. O importante é não começar porque cria dependência e é muito difícil conseguir fazer o tratamento. Então a prevenção é ainda o melhor remédio”, aconselha.   

Em agosto deste ano, a Anvisa informou que a Gerência-Geral de Registro e Fiscalização de Produtos Fumígenos, derivados ou não do Tabaco (GGTAB) estava na fase final de elaboração do relatório de Análise de Impacto Regulatório (AIR) do processo de discussão dos DEFs.

“Atualmente, o relatório preliminar de AIR, elaborado pela GGTAB, encontra-se em fase de avaliação de coerência e conformidade pela Gerência-Geral de Regulamentação e Boas Práticas Regulatórias (GGREG), etapa prevista no inciso II do artigo 29 da Orientação de Serviço (OS) 96/2021”, informou a Agência.  

Fonte: Bahia Notícias

O governador da Bahia, Rui Costa (PT) revelou na manhã desta terça-feira (28) em entrevista ao programa Ligação Direta, da Rádio Salvador FM, alguns detalhes sobre como será realizada a reconstrução das cidades atingidas pelas fortes chuvas no sul do estado. E Rui fez um apelo para que todos os prefeitos desses municípios realizem o cadastro das ruas, rodovias, assim como famílias prejudicadas pelas chuvas.

“Nós temos quase 80 cidades com decretos de calamidade, mas com toda certeza pelo menos 50 cidades tiveram casas embaixo da água. Agora quando a água começa a abaixar, na maioria das cidades, a gente começa a ver o estrago. […] Vamos reconstruir essas casas, vamos realizar o empréstimo de até 150 mil reais sem juros e vamos buscar fazer as parcerias com a as prefeituras para recuperar a infraestrutura. Recuperar pontes, estradas, e etc. Nesse momento a recuperação é provisória, para dar acessibilidade às cidades e assim que a chuva passar, o solo secar, vamos começar a reestruturação definitiva. Isso leva tempo. Não é da noite para o dia”, disse o governador.

Durante reunião de trabalho na base de apoio montada pelo Governo da Bahia, em Ilhéus, no sul do estado, no início da noite desta segunda-feira (27), Rui Costa anunciou novas ações que complementam as medidas já adotadas para dar assistência às vítimas das chuvas no estado.

Entre as providências está o início da entrega, ainda esta semana, das geladeiras adquiridas pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado (Sudec). As primeiras entregas vão beneficiar moradores de 11 cidades do Extremo Sul, onde as chuvas provocam destruição desde o início de dezembro.

“Estou fazendo um apelo, agora que a água começou a baixar, peço para que todo prefeito faça, com toda a agilidade, o cadastro das ruas, locais, das pessoas que foram atingidas, para que a gente, de posse desse cadastro, possa tomar as medidas legais de ajuda humanitária. Vamos dar um valor de auxílio financeiro para essas famílias. Recebemos muitas doações e precisamos desse cadastro para realizar a entrega das doações. Pelo menos um fogão, uma geladeira e um botijão ou uma ajuda financeira. Fica aqui o meu apelo para que cada município, prefeito, prefeita, ou a equipe de ação social possa fazer o cadastro pra gente transformar o cadastro em ajuda. Além disso, muitas casa precisarão ser reconstruídas, e outras precisarão de vistoria pra permitir o retorno das pessoas”, concluiu Rui.

Fonte: Acesse Política

Diante do cenário que se estabeleceu devido a intensidade das chuvas em toda a Bahia, uma reunião foi realizada na manhã desta segunda-feira, 27, na sede da Secretaria de Segurança Cidadã e Trânsito, com representantes da Prefeitura de Barreiras, 17º Grupamento de Bombeiros Militar e Universidade Federal do Oeste da Bahia – UFOB, para definir estratégias e adotar medidas para atuarem no enfrentamento das ocorrências e possíveis danos que as chuvas venham  causar no município.

Participaram da reunião o vice-prefeito e secretário de Planejamento, Emerson Cardoso; subsecretário de Segurança Cidadã e Trânsito, Cristiano Rans; coordenador da Defesa Civil, Tiago Cleber; secretário de Infraestrutura, João Sá Teles; secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Demósthenes Júnior; secretária de Educação, Gabriela Nogueira; subsecretária de Educação, Cátia Alencar; subsecretária de Assistência Social e Trabalho, Carmelita Pimentel; comandante da Guarda Civil Municipal, João Oliveira; diretor e subdiretor da Cootrans, Rondinele Carvalho e Carlos Reis; bem como os Bombeiros Militares, Major BM Reijane e SD BM Pablo e o vice-reitor da UFOB, Antônio Oliveira.

O 17° GBM, que atua em todo o Oeste Baiano, destacou as principais ações que estão sendo executadas neste momento. “Estamos dando assistência às comunidades de Barreiras, a exemplo do Barreiras Norte, no Conjunto Habitacional Rio Grande, e ontem, estivemos com as nossas equipes na Morada da Lua retirando as pessoas que tiveram suas casas alagadas. Hoje tivemos essa reunião, que foi muito importante, onde traçamos estratégias caso os níveis dos rios continuem a subir e de que forma nós vamos atuar, já deixamos alinhado com o município os equipamentos que serão utilizados e os meios de como chegaremos a essas localidades”, disse a Major BM, Reijane Dantas.

A Universidade Federal do Oeste da Bahia também disponibilizou o espaço da Reitoria para recebimento de donativos, que serão doados às famílias em situação de vulnerabilidade nesse momento, bem como na logística de transporte. “A UFOB é uma Universidade totalmente comprometida com o social e nada mais importante do que nesse momento de fragilidade, nós, juntamente com a Prefeitura de Barreiras, Corpo de Bombeiros e demais instituições parceiras, ajudarmos dando o total apoio necessário na logística e arrecadação de itens de utilização para as famílias nesse momento de fragilidade” destacou o vice-reitor, Antônio Oliveira.

Desde ontem, as atividades por parte da gestão municipal estão sendo intensificadas nos pontos mais críticos e de alerta. Para o vice-prefeito e secretário de Planejamento, Emerson Cardoso, o momento é de unir forças para minimizar os impactos causados pela chuva em Barreiras. “Essa foi uma reunião importante e produtiva, onde tivemos a oportunidade de alinhar as ações, tanto da Prefeitura, suas secretarias e órgãos, quanto do Corpo de Bombeiros e da UFOB que vem somar e contribuir conosco. Nós deixamos claro, qual o papel de cada uma dessas entidades nesta ação preventiva e corretiva em relação às chuvas aqui na nossa cidade. Direcionamos algumas ações, para que nós possamos ter êxito no que estamos fazendo”, ressaltou Emerson Cardoso, avaliando de maneira positiva a reunião e reforçando que a ideia agora, é integrar ainda mais as instituições e reforçar o trabalho que está sendo feito.

Atualmente, a Prefeitura de Barreiras, por meio da Secretaria de Assistência Social e Trabalho, está acolhendo as famílias que estão desabrigadas por conta das chuvas em três pontos de apoio: no Colégio Municipal Padre Vieira, Albergue São José e na Associação Amigos do Oeste da Bahia – AMOB. Nesses locais, estão sendo oferecidos alimentação, kit de higiene pessoal e acomodação com colchões e cobertores. Além disso, a Gestão Municipal, em uma ação conjunta com o Corpo de Bombeiros e Universidade Federal do Oeste da Bahia estão iniciando uma campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis, água mineral, material de higiene e limpeza ou itens de higiene pessoal, roupas, calçados e colchões. As doações podem ser entregues na sede do 17° Grupamento de Bombeiros Militares, situada na Rua Capitão Manoel Miranda.

Fonte: Dircom PMB

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Grupo Santo Antonio

O governador da Bahia, Rui Costa (PT) revelou na manhã desta terça-feira (28) em entrevista ao programa Ligação Direta, da Rádio Salvador FM, alguns detalhes sobre como será realizada a reconstrução das cidades atingidas pelas fortes chuvas no sul do estado. E Rui fez um apelo para que todos os prefeitos desses municípios realizem o cadastro das ruas, rodovias, assim como famílias prejudicadas pelas chuvas.

“Nós temos quase 80 cidades com decretos de calamidade, mas com toda certeza pelo menos 50 cidades tiveram casas embaixo da água. Agora quando a água começa a abaixar, na maioria das cidades, a gente começa a ver o estrago. […] Vamos reconstruir essas casas, vamos realizar o empréstimo de até 150 mil reais sem juros e vamos buscar fazer as parcerias com a as prefeituras para recuperar a infraestrutura. Recuperar pontes, estradas, e etc. Nesse momento a recuperação é provisória, para dar acessibilidade às cidades e assim que a chuva passar, o solo secar, vamos começar a reestruturação definitiva. Isso leva tempo. Não é da noite para o dia”, disse o governador.

Durante reunião de trabalho na base de apoio montada pelo Governo da Bahia, em Ilhéus, no sul do estado, no início da noite desta segunda-feira (27), Rui Costa anunciou novas ações que complementam as medidas já adotadas para dar assistência às vítimas das chuvas no estado.

Entre as providências está o início da entrega, ainda esta semana, das geladeiras adquiridas pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado (Sudec). As primeiras entregas vão beneficiar moradores de 11 cidades do Extremo Sul, onde as chuvas provocam destruição desde o início de dezembro.

“Estou fazendo um apelo, agora que a água começou a baixar, peço para que todo prefeito faça, com toda a agilidade, o cadastro das ruas, locais, das pessoas que foram atingidas, para que a gente, de posse desse cadastro, possa tomar as medidas legais de ajuda humanitária. Vamos dar um valor de auxílio financeiro para essas famílias. Recebemos muitas doações e precisamos desse cadastro para realizar a entrega das doações. Pelo menos um fogão, uma geladeira e um botijão ou uma ajuda financeira. Fica aqui o meu apelo para que cada município, prefeito, prefeita, ou a equipe de ação social possa fazer o cadastro pra gente transformar o cadastro em ajuda. Além disso, muitas casa precisarão ser reconstruídas, e outras precisarão de vistoria pra permitir o retorno das pessoas”, concluiu Rui.

Fonte: Acesse Política

Diante do cenário que se estabeleceu devido a intensidade das chuvas em toda a Bahia, uma reunião foi realizada na manhã desta segunda-feira, 27, na sede da Secretaria de Segurança Cidadã e Trânsito, com representantes da Prefeitura de Barreiras, 17º Grupamento de Bombeiros Militar e Universidade Federal do Oeste da Bahia – UFOB, para definir estratégias e adotar medidas para atuarem no enfrentamento das ocorrências e possíveis danos que as chuvas venham  causar no município.

Participaram da reunião o vice-prefeito e secretário de Planejamento, Emerson Cardoso; subsecretário de Segurança Cidadã e Trânsito, Cristiano Rans; coordenador da Defesa Civil, Tiago Cleber; secretário de Infraestrutura, João Sá Teles; secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Demósthenes Júnior; secretária de Educação, Gabriela Nogueira; subsecretária de Educação, Cátia Alencar; subsecretária de Assistência Social e Trabalho, Carmelita Pimentel; comandante da Guarda Civil Municipal, João Oliveira; diretor e subdiretor da Cootrans, Rondinele Carvalho e Carlos Reis; bem como os Bombeiros Militares, Major BM Reijane e SD BM Pablo e o vice-reitor da UFOB, Antônio Oliveira.

O 17° GBM, que atua em todo o Oeste Baiano, destacou as principais ações que estão sendo executadas neste momento. “Estamos dando assistência às comunidades de Barreiras, a exemplo do Barreiras Norte, no Conjunto Habitacional Rio Grande, e ontem, estivemos com as nossas equipes na Morada da Lua retirando as pessoas que tiveram suas casas alagadas. Hoje tivemos essa reunião, que foi muito importante, onde traçamos estratégias caso os níveis dos rios continuem a subir e de que forma nós vamos atuar, já deixamos alinhado com o município os equipamentos que serão utilizados e os meios de como chegaremos a essas localidades”, disse a Major BM, Reijane Dantas.

A Universidade Federal do Oeste da Bahia também disponibilizou o espaço da Reitoria para recebimento de donativos, que serão doados às famílias em situação de vulnerabilidade nesse momento, bem como na logística de transporte. “A UFOB é uma Universidade totalmente comprometida com o social e nada mais importante do que nesse momento de fragilidade, nós, juntamente com a Prefeitura de Barreiras, Corpo de Bombeiros e demais instituições parceiras, ajudarmos dando o total apoio necessário na logística e arrecadação de itens de utilização para as famílias nesse momento de fragilidade” destacou o vice-reitor, Antônio Oliveira.

Desde ontem, as atividades por parte da gestão municipal estão sendo intensificadas nos pontos mais críticos e de alerta. Para o vice-prefeito e secretário de Planejamento, Emerson Cardoso, o momento é de unir forças para minimizar os impactos causados pela chuva em Barreiras. “Essa foi uma reunião importante e produtiva, onde tivemos a oportunidade de alinhar as ações, tanto da Prefeitura, suas secretarias e órgãos, quanto do Corpo de Bombeiros e da UFOB que vem somar e contribuir conosco. Nós deixamos claro, qual o papel de cada uma dessas entidades nesta ação preventiva e corretiva em relação às chuvas aqui na nossa cidade. Direcionamos algumas ações, para que nós possamos ter êxito no que estamos fazendo”, ressaltou Emerson Cardoso, avaliando de maneira positiva a reunião e reforçando que a ideia agora, é integrar ainda mais as instituições e reforçar o trabalho que está sendo feito.

Atualmente, a Prefeitura de Barreiras, por meio da Secretaria de Assistência Social e Trabalho, está acolhendo as famílias que estão desabrigadas por conta das chuvas em três pontos de apoio: no Colégio Municipal Padre Vieira, Albergue São José e na Associação Amigos do Oeste da Bahia – AMOB. Nesses locais, estão sendo oferecidos alimentação, kit de higiene pessoal e acomodação com colchões e cobertores. Além disso, a Gestão Municipal, em uma ação conjunta com o Corpo de Bombeiros e Universidade Federal do Oeste da Bahia estão iniciando uma campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis, água mineral, material de higiene e limpeza ou itens de higiene pessoal, roupas, calçados e colchões. As doações podem ser entregues na sede do 17° Grupamento de Bombeiros Militares, situada na Rua Capitão Manoel Miranda.

Fonte: Dircom PMB

Nesta segunda-feira (27), equipes da Prefeitura de Barreiras, coordenadas pelo Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Guarda Civil Municipal, vistoriaram alguns bairros da cidade para verificar os danos causados pelas chuvas nas últimas 72 horas, e orientar as famílias que estão precisando de apoio e acolhimento, bem como avaliar situações que podem vir a representar ricos nesse período chuvoso.

Conforme dado oficial do Climatempo, em Barreiras, já choveu 414 mm até esse domingo (26), o dobro da média histórica para dezembro que era de 203,7 mm. A previsão é que a chuva continue com essa intensidade até quarta-feira (29), assim, equipes da Defesa Civil e das Secretarias de Segurança Cidadã e Trânsito, Assistência Social e Trabalho, Meio Ambiente e Sustentabilidade, Saúde, Planejamento, Educação, e Infraestrutura, Obras, Serviços Públicos e Transportes, estão orientando e dando apoio à população em situação de risco ou que teve danos provocados pela chuva.

Receberam a visita das equipes as comunidade de Grapiúna, Beira Rio, Nova Canaã, Ribanceira, também os bairros Vila Dulce, Alto da Conquista, Loteamento São Paulo, Conjunto Habitacional Rio Grande, Morada Nova, Vila Brasil, nas encostas da Serra do Mimo, nas mediações da Prainha, dentre outros locais. A Prefeitura de Barreiras disponibilizou para o acolhimento dessas famílias, ainda no domingo, (26), o Colégio Municipal Padre Vieira, Albergue São José e a Associação Amigos do Oeste da Bahia – AMOB. Nesses pontos de apoio está sendo oferecida alimentação, kits de higiene pessoal, acomodações, cobertores, depósito seguro para os pertences e se necessário o transporte.

“Estamos fazendo vistorias em todo município avaliando se há risco de alagamentos, caso sim, estamos orientando a população a procurar um local seguro porque nesse momento o mais importante é preservar a vida e orientar a população a procurar os serviços municipais em suas diversas áreas. Quando necessário, a Prefeitura disponibiliza caçambas, tratores e caminhões para fazer essa remoção e a retirada dos móveis e objetos em segurança. Orientamos ainda que em casos de ocorrências inesperadas, a população pode acionar a Defesa Civil /Guarda Civil Municipal pelo número 3613 4355”, destacou o secretário de Segurança Cidadã e Trânsito, Junior Sampaio.

Fonte: Dircom PMB

Entre os dias 23 e 26, deste mês, a CIPRv/Barreiras executou a Intensificação - Natal, parte da Operação Fim de Ano em Paz, nas rodovias sob sua tutela, tendo em vista o aumento do movimento de veículos particulares e de transporte coletivo nessa época do ano.

A Operação Fim de Ano em Paz visa intensificar a Fiscalização e o Controle de Trânsito nas rodovias, inclusive nas cidades e povoados cortados por essas rodovias com o objetivo de combater o Tráfico de Drogas e Entorpecentes, Transporte Clandestino de Passageiros e Intensificação de Policiamento voltado para evitar o cometimento de crimes contra instituições financeiras.

Teve início no dia 16 de dezembro de 2021 e durará até o dia 02 de janeiro de 2022, contando com três fases.

Fonte: CIPRV Barreiras
  Curta nossa página
  PUBLICIDADE

| Todos os Direitos Reservados |