Blog Santo Antônio
Notícias

Fonte: Publicidade

Para reduzir os índices de violência contra mulher na Bahia, a Secretaria de Políticas para as Mulheres lançará um programa nas escolas sobre a temática em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU), segundo a titular da pasta, Julieta Palmeira.

Ao Bahia Notícias, a secretária afirmou que o programa será anunciado no segundo semestre deste ano e será batizado de "Valente não violenta". "Em todas as escolas de ensino médio da Bahia, em parceria com a Secretaria de Educação, nós vamos dar subsídio sobre como abordar a violência contra a mulher em sala de aula", declarou, em entrevista ao Bahia Notícias. 

Só, nos primeiros três meses deste ano, 3.020 casos de violência contra a mulher foram registrados em Salvador, o que provocou a criação de uma campanha institucional voltada para reduzir os números (lembre aqui). Para Palmeira, é preciso tomar três medidas para combater os crimes: fortalecer a rede de segurança para as vítimas, combater a cultura machista com propagandas e garantir autonomia financeira para as mulheres. "Muitas vezes a mulher é violentada e volta para a casa porque não tem como sobreviver", pontuou.

Para fortalecer a rede de segurança, o governo vai ampliar o número de delegacias especializadas e também criar espaços para atender estes casos nas delegacias comuns, segundo a secretária. Também quer incentivar que a Justiça obrigue os autores do crime, em casos de reincidência, a usarem tornozeleiras. As mulheres teriam ainda um "botão do pânico" para também combater a violência. 

Fonte: Bahia Noticias

Com um rebanho de 10 milhões de cabeças de gado, a Bahia está livre da Febre Aftosa há 22 anos, recebendo o status de Zona Livre da Aftosa, concedido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), nos últimos 18 anos de forma consecutiva. Para dar continuidade aos resultados positivos, nesta quarta-feira (1º), foi iniciada a 1ª etapa de vacinação contra a doença em 2019, destinada para todos os bovinos e bubalinos, independente da faixa etária. Além de vacinar, o produtor deve declarar todo o rebanho para a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab).

"A meta é a vacinação de todo o rebanho da Bahia, porque a manutenção desse status de Zona Livre da doença é muito importante para a nossa economia, é o que garante para o importador a qualidade do produto que a gente exporta. É um esforço conjunto do setor produtivo com o Governo do Estado para alcançar esse objetivo. É importante lembrar que os produtores devem aproveitar para declarar outros animais como equídeos, ovinos, caprinos, suínos, aves e peixes", explicou o coordenador do Programa de Febre Aftosa da Adab, Antônio Maia.

Ainda de acordo com o coordenador da Adab, "a novidade para este ano é a redução da dose da vacina dos atuais cinco mililitros para dois mililitros. Isso ajuda a diminuir o impacto de lesões causadas por reações à vacina, e a gente vai ter ganho de produtividade no abate, com menos perda de carcaça dos animais. Também foi retirada da composição a substância Saponina, apontada por alguns especialistas como a causa dessas lesões".

Raimundo Nonato, produtor rural

O produtor deverá adquirir as vacinas em uma revendedora autorizada, loja de produtos agropecuários, devidamente cadastrada na Adab apresentando CPF ou CNPJ para emissão da nota fiscal. O período vacinal é de 1º a 31 de maio e é necessário declarar a vacinação junto à Adab pela internet ou nos postos da agência distribuídos pelo Estado em até 15 dias.

O não cumprimento desses procedimentos nos prazos determinados poderá acarretar na aplicação de penalidades ao produtor. Os proprietários que não vacinarem o rebanho durante o período da campanha, e não fizerem a declaração serão multados no valor de R$ 53 por cabeça não vacinada e R$ 160 por propriedade não declarada, ficando impedido de vender ou transportar o rebanho.


Erradicação

A febre aftosa é uma doença viral, altamente contagiosa, que afeta animais de casco fendido, como os bois, búfalos, cabras, ovelhas e porcos. Pode ser transmitida principalmente pelo contato entre os animais doentes e sadios. O vírus pode ser transportado pela água, ar, alimentos, pássaros e pessoas que entrem em contato com animais doentes.

A enfermidade provoca restrições sanitárias e comerciais ao estado e ao país, desvalorização no preço da arroba, desemprego no setor frigorífico e pode causar embargos comerciais a outros produtos, como o farelo de soja, frutas e exportação de carne de frango e suína, além de grande impacto social e econômico. Apesar de a doença ter sido erradicada na Bahia no ano de 2000, a vacinação ainda é mantida. A próxima etapa no trabalho prevê a eliminação da vacinação em 2021.


Declaração via web

No site da Adab, inserindo o login e senha, o produtor terá acesso à tela da declaração, onde irá gravar a evolução do rebanho, informar os nascimentos e mortes, e declarar o rebanho existente e vacinado. Além disso, o sistema permite consultas à Ficha Sanitária e a emissão da Guia de Trânsito Animal - GTA, desde que o produtor cadastre antes, junto à Adab, um valor pré-pago para emissão da GTA.

O produtor que ainda não dispuser da senha de acesso ao sistema, deve se dirigir à Adab no território, munido do Documento de Identidade e CPF; comprovante de residência; e documento que comprove a titularidade da propriedade; conforme estabelecido na Portaria ADAB N° 115/2014. No caso de arrendatário, apresentar o Contrato de Arrendamento, Aluguel de Pasto, Comodato ou Parceria.

Mais informações estão disponíveis no tutorial online existente na parte superior da própria tela de vacinação ou entrando em contato com a equipe de suporte do Sistema, pelos números (71) 3116-7861/7824/8427.

Fonte: Secom -BA

Fonte: Ascom Prefeitura Municipal LEM

Em 11 de maio de 2011, a Assembleia-Geral das Nações Unidas (ONU) decretou o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”. O documento foi elaborado com base em um estudo da OMS (Organização Mundial da Saúde) que contabilizou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. Aproximadamente 50 milhões de pessoas sobreviveram com sequelas. 

O mês em que a medida foi tomada pela ONU se tornou referência mundial para o balanço das ações que os países realizam no setor e deu origem ao movimento “Maio Amarelo”, que usa a cor que simboliza atenção e advertência no trânsito. A proposta é chamar a atenção do mundo para o alto índice de mortos e feridos nas ruas e estradas, com uma ação coordenada entre o poder público e a sociedade civil.

Fonte: Detran-BA

Começou na noite de quinta-feira (02) e vai até o dia 5 de maio, o 2º Festival Mimoso de Cinema em Luís Eduardo Magalhães. Ao todo, foram inscritas 675 produções de diversos estados do país e após o processo seletivo 42 obras foram qualificadas para a etapa final.

Na abertura, realizada no Centro Cultural, o prefeito Oziel Oliveira esteve com estudantes da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), sediada na cidade de Cachoeira, alunos da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB) e também do ensino médio de escolas públicas de Luís Eduardo Magalhães.

Também marcaram presença o secretário de Cultura e Turismo, Leandro dos Santos; o secretário de Segurança, Ordem Pública e Trânsito, Daniel Álvares; o secretário de Administração e Finanças, Ricardo Knupp; os vereadores Kelmuth Maclarem e Carlos Koch; o presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais, Shaolim Barreto; a diretora de produção da Dois4Dois filmes, Bruna Maria e o cineasta e idealizador do evento, Michel Santos.

O prefeito Oziel Oliveira comemorou a realização de mais uma edição do festival em Luís Eduardo Magalhães. Para ele, o incentivo a cultura e as produções regionais fazem parte de um processo de formação de grandes profissionais no futuro.

“É nesta fase que eles dão os primeiro passos e acumulam muita experiência. São eventos desta natureza que incentivam os futuros profissionais que terão destaque no cinema e nas produções nacionais”, comentou o gestor.

Além da apresentação dos filmes, o festival terá ainda mesas redondas onde serão discutidos assuntos relacionados ao cinema. As atividades estão sendo realizadas no Centro Cultural, na Avenida Enedino Alves da Paixão, próximo à antiga rodoviária.

Fonte: Assessoria de Comunicação (ASCOM) Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães/BA

A Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realiza neste sábado (04), o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. A imunização será realizada em todos os postos de saúde da zona urbana e rural do município. A vacinação começará às 8h e seguirá até as 17h.

De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde, a meta é vacinar 90% das 14.890 pessoas que fazem parte do público alvo da campanha. A vacinação é direcionada a idosos (a partir de 60 anos), crianças (de 06 meses a menores de 6 anos), gestantes, puérperas (mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias), pessoas com necessidades especiais, doentes crônicos, professores e profissionais da saúde.

O secretário de Saúde, Felipe Melhem, explicou que o objetivo da realização do dia D é estimular as pessoas a procurarem os postos de saúde e se imunizarem contra a gripe H1N1.

“A vacina contra a gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações e óbitos. As pessoas que são o público alvo da campanha, que não conseguem buscar o atendimento nos postos de saúde durante a semana, porque trabalham ou por outros motivos, terá o Dia D, neste sábado, para realizar a sua imunização”, comentou Felipe Melhem.

Fonte: Assessoria de Comunicação (ASCOM) Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães/BA

Fonte: Grupo Santo Antonio

 

Fonte: Grupo Santo Antonio

A prefeitura de Luís Eduardo Magalhães realizou ontem (01), na Praça da Bíblia, no bairro Santa Cruz, a terceira edição da Ação do Bem. Um dia inteiro de serviços para o trabalhador, sua família e toda comunidade. A Ação do Bem foi criada pela gestão municipal no ano de 2017, para oferecer ao cidadão atendimentos que o trabalhador não consegue realizar devido sua jornada de atividades.

Uma grande equipe atendeu a população na Policlínica com consultas médicas, odontológicas, atendimento com psicóloga, nutricionista, acupuntura, exames preventivos, testes rápidos, vacinação. Nos stands houve pesagem do programa Bolsa Família, distribuição de mudas de árvores, corte de cabelo, limpeza de pele, massagem, design de sobrancelha, além de atendimentos do núcleo jurídico, PROCON e sala do empreendedor.

A Clínica Centrus disponibilizou atendimento com psicólogo, nutricionista, fisioterapeuta, teste de glicemia, aferição de pressão arterial, massoterapia. A Igreja Adventista realizou a Feira de Saúde com voluntários e profissionais da saúde e educador físico, orientando a população sobre os cuidados com a alimentação, prática de exercício físico, uso da água e avaliação a idade biológica dos participantes da Ação do Bem.

Não faltou lazer para as crianças de todas as idades, que se divertiram jogando tênis de mesa, dama, xadrez e pinturas. E para os apaixonados por esporte teve basquete, futebol, muay thai, capoeira, aula de aeróbica, zumba e pedal.

A senhora Josefa Maria dos Santos estava sem o RG e aproveitou a Ação do Bem para tirar a segunda via do documento. “Que bom que a prefeitura fez esse atendimento, pois eu não tenho tempo durante a semana, e agora consegui tirar a segunda via do meu RG”, comentou a aposentada.

Para a comerciária Cintia Teixeira o seu dia foi comemorado com um realce na beleza. “Gostei de todos os serviços e principalmente porque cuidei de mim, fiz maquiagem, cílios e sobrancelhas, e sem gastar nada. Um presente no meu dia como trabalhadora”, afirmou Cintia.

No encerramento da Ação do Bem foram sorteadas quatro bicicletas. De acordo com o prefeito Oziel Oliveira, a Ação do Bem é uma grande oportunidade de lazer e realização de serviços, que acontece em Luís Eduardo Magalhães, tradicionalmente no dia 1º de maio.

“Foi gratificante ver a trabalhadora e o trabalhador de nossa cidade trazendo a família para a praça e aproveitando todos os serviços que foram disponibilizados. As crianças se divertiram, muitos aproveitaram para realizar serviços que não conseguem fazer durante os dias normais. Estou muito feliz e satisfeito com os resultados de mais uma edição da Ação do Bem”, encerrou o prefeito.

Fonte: Ascom LEM

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Grupo Santo Antonio



O dia 28 de abril é dedicado mundialmente em memória às vítimas de acidente de trabalho, e pensando em sensibilizar os trabalhadores motoristas quanto aos riscos no trânsito, o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST/Barreiras), em parceria com Polícia Rodoviária Federal (PRF) desenvolveu no município uma ação de conscientização em alusão ao Abril Verde, uma campanha de conscientização e orientação, cujo objetivo é prevenir acidentes e doenças do trabalho.



Na oportunidade, a equipe entregou panfletos informativos, realizou aferição de pressão e orientações aos motoristas e demais trabalhadores quanto à importância de respeitar os limites psicofisiológicos, bem como, não exceder a jornada de trabalho. O Abril Verde foi criado por iniciativa da população e conta com a participação de pessoas que desejam apontar a necessidade para implantação de uma nova cultura voltada à prevenção de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais.

A coordenadora do CEREST/Barreiras destaca que segundo a Organização Internacional do Trabalho, todos os anos morrem, no mundo, mais de 1,1 milhão de pessoas, vítimas de acidentes ou de doenças relacionadas ao trabalho. Esse número é maior que a média anual de mortes no trânsito (999 mil), as provocadas por violência (563 mil) e por guerras (50 mil). Já no Brasil, segundo dados do Ministério do Trabalho, de cada 10 mil acidentes de trabalho, 100,5 são fatais. O MT destaca, dentre os muitos outros, o problema das máquinas e equipamentos obsoletos e inseguros, responsáveis por cerca de 20% dos acidentes de trabalho graves e incapacitantes registrados no Brasil.



“A Saúde do Trabalhador é o conjunto de atividades que se destina, através das ações de vigilância epidemiológica e vigilância sanitária, à promoção e proteção da saúde dos trabalhadores. Essas atividades são realizadas todos os anos, a meta da Secretaria Municipal de Saúde através dos trabalhos desenvolvidos ao longo do ano no CEREST é reduzir esses números tão alarmantes e que cada trabalhador também se conscientize da sua colaboração, evitando os riscos no trânsito”, destacou Janaina Oliveira, coordenadora do CEREST/Barreiras e especialista em Saúde do Trabalhador.

Fonte: Dircom

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Publicidade

Fonte: Grupo Santo Antonio
  Curta nossa página
  PUBLICIDADE

| Todos os Direitos Reservados |