Blog Santo Antônio
Notícias

A maioria dos eleitores de três grandes capitais do país acha que haverá uma piora nos casos de Covid-19 no ano que vem. Pesquisa Datafolha feita nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Recife mostra ainda que a maior parte dos entrevistados é a favor do fechamento de serviços não essenciais se houver agravamento da pandemia.

O Datafolha ouviu 1.254 eleitores a partir de 16 anos na capital paulista, 1.064 na fluminense e 924 na capital pernambucana nos dias 17 e 18 de novembro. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95% para todos os casos.

Mais pessimistas, 65% dos recifenses preveem aumento dos casos em 2021. Esse índice é de 60% entre paulistanos e 58% entre cariocas. Nas três cidades, as mulheres creem mais do que os homens na piora do quadro da doença, com taxas que variam entre 65% e 68%.

O maior grau de otimismo foi encontrado no Rio, onde 37% não acham que haverá piora nos casos de Covid-19, seguido por São Paulo (36%) e Recife (30%).

A avaliação de que haverá aumento de contaminados pelo novo coronavírus no ano que vem é predominante entre os eleitores mais jovens, alcançando maiores índices na faixa dos 16 aos 24 anos no Rio (66%) e em Recife (80%), e no grupo de 25 e 34 anos em São Paulo (68%).

Quando considerada a renda familiar, quanto menor ela for, maior é o grau de pessimismo em relação à pandemia. A disparidade mais acentuada foi encontrada em Recife, onde 18 pontos percentuais separam os que estão na faixa dos dois salários mínimos dos que têm renda acima de dez salários.

Nas últimas duas semanas o país tem visto os casos de Covid-19 aumentarem após um período de queda. Em São Paulo, as taxas de internações em hospitais públicos e privados voltaram a subir e o governo congelou o agendamento de novas cirurgias eletivas e a desmobilização de leitos para tratamentos de coronavírus. No Rio de Janeiro, a média móvel de casos dobrou no estado nesta semana.

Diante de uma possível piora na pandemia em 2021, a maioria dos eleitores também se diz a favor de ações mais restritivas, como a diminuição do horário de funcionamento de comércios e serviços.

A maior adesão à medida foi identificada pelo Datafolha em Recife (74%), seguido do Rio (71%) e de São Paulo (69%). A opção é majoritária em todos extratos da pesquisa.

Já no caso de ações mais drásticas, como fechamentos de serviços não essenciais, a maioria dos entrevistados nas três capitais também se mostrou favorável.

O fechamento de lojas, bares e restaurantes foi apoiado por 66% dos eleitores em Recife, 65% no Rio e 61% em São Paulo.

Já o fechamento de serviços como academias, salões de beleza e escritórios teve adesão de 70% dos ouvidos pelo Datafolha no Rio, 67% em Recife e 66% em São Paulo.

De forma geral, essas medidas encontram maior apoio nas parcelas de eleitores mais jovens, com mais escolaridade e também com maior renda.

O fechamento de escolas em caso de aumento de contaminados por Covid-19 recebe adesão de um grupo ainda maior de eleitores. Os índices, puxados pelas mulheres, chegam a 72% no Rio, 70% em São Paulo e 69% em Recife.

De olho na alta de casos na cidade, a Prefeitura de São Paulo anunciou nesta semana que não pretende liberar aulas presenciais em outros ciclos, além do ensino médio, neste ano.

Fonte: Bahia Notícias

Dendê, moqueca, vatapá, acarajé. Quando o assunto é comida não há dúvidas de que a Bahia se destaca no Brasil e no mundo. Mas a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2019, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que os baianos não têm bons hábitos alimentares, mesmo tendo o segundo menor índice do país de pessoas que consomem grande quantidade de alimentos ultraprocessados.

 

Apesar do dado em relação a comida industrializada, a proporção de pessoas que consomem a quantidade recomendada de frutas ou hortaliças também é pequena: 9,1% na Bahia e 11,9% em Salvador. O que resulta em um quadro geral de rotina alimentar ruim e preocupante, segundo avaliação de nutricionistas ouvidas pelo BN.

 

Os resultados da pesquisa do IBGE foram divulgados na quarta-feira (18). Eles mostram que em 2019, na Bahia, apenas 6,5% da população adulta reconheceu consumo alto de alimentos como biscoitos, bolos e salgadinhos de pacote, presunto, salsicha, mortadela, e outros incluídos na categoria de ultraprocessados. O índice equivale a 730 mil pessoas de 18 anos ou mais que consumia, em um dia, cinco ou mais itens desse tipo de alimentos.

 

O percentual da Bahia é maior apenas do registrado no Maranhão (6,3%), e menos da metade do verificado no Brasil como um todo, onde 14,5% dos adultos tiveram um alto consumo deste tipo de alimento no ano passado.

 

A nutricionista Mariana Cristina, especialista em emagrecimento e alimentação saudável voltada para o tratamento e remissão de doenças crônicas, ressalta que o baiano precisa melhorar a qualidade da alimentação. “Não está nem péssima, já que o índice de consumo de ultraprocessados não é tão alto, mas também não é ideal porque é baixo o número daqueles em que as frutas e hortaliças fazem parte da rotina alimentar”, justificou.

 

Diante dos dados, a especialista acredita que a maioria das pessoas no estado baseia a alimentação em produtos processados. Essa categoria inclui os alimentos que contam com um processo industrial, mas em que a quantidade de ingredientes e de intervenções é menor.

 

Sobre as categorias dos alimentos, a especialista explica que existem aqueles in natura, que são as frutas, legumes, verduras, hortaliças; os minimamente processados, que precisam de alguma intervenção, a exemplo de queijos, conservas, atum e pão; os processados, que passam por um processo industrial; e por fim os ultraprocessados.

 

“Por exemplo, você tem um abacaxi, ele é in natura, o processado é um doce de abacaxi em calda, e o ultraprocessado o suco em pó”, descreve a nutricionista.

 

Tanto para Mariana Cristina, quanto para Yanna Alves de Carvalho, nutricionista com 15 anos de experiência, os maus hábitos alimentares dos baianos se devem à praticidade proporcionada por produtos ultraprocessados. E essa não é uma característica só de quem vive por aqui. As facilidades desse tipo de alimento e a rotina corrida das pessoas são fatores que influenciam na escolha e opção por eles.

 

Comida in natura deveria ser a base da alimentação, sugerem as nutricionistas. Porém requer tempo para preparar, planejar e organizar as porções e refeições para o dia.  

 

Os dados da pesquisa ainda revelam que o índice de homens com alto consumo de industrializados é maior do que entre as mulheres. E quando se observa a idade, os mais jovens, com idade entre 18 e 24 anos, ingerem este tipo de comida quase cinco vezes mais do que os idosos.

 

A diferença se mostra ainda maior em Salvador, onde o percentual entre os jovens é de 27,4%, nove vezes o identificado entre os idosos (3%).

 

Yanna acredita que esse último dado se deve ao hábito. “Para as pessoas com idade mais avançada esse não foi um hábito adquirido na infância, até porque a população de adultos nem conheceu esses produtos na infância. As crianças e os jovens de hoje logo cedo têm acesso, que não era visto antigamente”, explicou a especialista em nutrição clínica funcional e esportiva.

 

O percentual de adultos com alto consumo de ultraprocessados é mais expressivo em Salvador do que no estado como um todo: 10,5% ou 241 mil pessoas de 18 anos ou mais, identificou o IBGE. Ainda assim a capital baiana tem a quarta menor proporção entre as demais, acima apenas de Natal, no Rio Grande do Norte e seus 9,1%, Teresina, no Piauí, com 9,5% e São Luís, no Maranhão (10,3%).

Fonte: Bahia Notícias

A pandemia do novo coronavírus já gerou ao governo federal um custo de R$ 471,5 bilhões. De acordo com o painel de Monitoramento dos Gastos da União com Combate à Covid-19, o valor representa 82% do orçamento liberado através de medidas provisórias (MP) - R$ 577,6 bilhões.  

 

Segundo o portal R7, o painel é atualizado diariamente no Portal Tesouro Transparente, da Secretaria do Tesouro Nacional, ligada ao Ministério da Economia.

 

A principal fonte de gastos é o auxílio emergencial para trabalhadores informais e famílias de baixa renda. A publicação aponta que R$ 261,49 bilhões já foram pagos. O valor previsto para as cinco parcelas de R$ 600,00 e as quatro de R$ 300,00 é de R$ 322 bi. 

 

Entram na conta ainda o auxílio a estados e municípios, que já rendeu R$ 78,24 bilhões de gastos, e as cotas de fundos garantidores de operações e crédito, que tiveram R$ 47,90 bilhões concluídos.

 

O Ministério da Saúde, pasta designada para atuar no combate à pandemia, já destinou R$ 39,92 bilhões à produção de medicamentos, estruturação e operacionalização de centrais para diagnóstico da doença, além de compra de kits para o teste da Covid-19. 

 

Por fim, mais R$ 29,59 bilhões foram gastos com o Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. Ao todo, R$ 55,51 bilhões estão designados para isso. O recurso serviu para que empresas suspendessem contratos e reduzissem salários e jornadas de trabalho. 

 

"É necessário considerar que no processo orçamentário há um delay natural entre a autorização da despesa e o efetivo pagamento. Esse último respeita o cronograma de desembolso da política", afirmou o Ministério da Economia, em nota. A pasta acredita que o gasto com a pandemia tem sido feito com responsabilidade. 

 

Essa é a mesma opinião da deputada federal Soraya Manato (PSL-ES). Ela participa da comissão de ações contra o novo coronavírus na Câmara. "Não há o que temer se temos pouco ou muito recurso em caixa, a população tem que ser salva e isso tem que ser a prioridade. O ministro Paulo Guedes já sinalizou que o orçamento ainda está dentro da normalidade da previsão de gastos feita pelo Ministério da Economia", afirmou a deputada.

 

Até agora, 25 MPs de crédito extraordinário foram editadas pelo governo Bolsonaro para enfrentar a pandemia do novo coronavírus. 

Fonte: Bahia Notícias

O Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT-BA) completou 8 meses de trabalho prioritariamente remoto com produtividade em alta. Ao longo destes 244 dias, o valor liberado em alvarás para as partes com processos na Justiça do Trabalho na Bahia foi de R$ 1,5 bilhão Apenas 15 primeiros dias de novembro foram mais de R$ 78 milhões liberados em alvarás. 

 

O Regional produziu, no período de 16 de março a 15 de novembro, 135.953 sentenças, 50.877 acórdãos, 155.670 decisões e 672.871 despachos. Além disso, 7.109.432 atos foram cumpridos. A Justiça do Trabalho na Bahia já destinou R$ 13,6 milhões para o enfrentamento da pandemia de covid-19, conforme a lei permite, em ações civis públicas movidas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). 

Fonte: Bahia Notícias

O antiviral remdesivir não evita mortes pela Covid-19 e nem o agravamento da doença. Foi o que afirmou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta-feira (20). Por isso, o medicamento não é recomendado para pacientes hospitalizados com a doença. 

 

A conclusão é baseada em quatro ensaios clínicos randomizados internacionais que envolveram mais de 7 mil pacientes. Segundo o painel do Grupo de Desenvolvimento de Diretrizes (GDG) da OMS, foi apresentado em outubro um estudo da entidade sobre antivirais. A pesquisa ainda aguardava a revisão de outros especialistas, de acordo com a coluna Bem Estar, do G1. 

 

Ainda não é possível afirmar que o remédio não possui benefícios, mas a eficácia não foi comprovada cientificamente, dizem os especialistas da OMS. 

 

"O painel encontrou falta de evidências de que o remdesivir melhore resultados que importem para pacientes, como a redução da mortalidade ou da necessidade por ventilação mecânica", conclui a orientação.

 

Desenvolvido para combater a febre hemorrágica do ebola, o remdesivir é comercializado pelo laboratório Gilead, com nome comercial Veklury.

 

O único tratamento que comprovadamente reduz a mortalidade da Covid-19 é o feito a base de alguns corticoides, como a dexametasona. Ainda assim, nem todos os pacientes podem recebê-lo. 

Fonte: Bahia Notícias

Líderes mundiais do G20 assinaram uma carta em que apelam por ajuda para cobrir um déficit de financiamento para a compra de vacinas, medicamentos e testes destinados ao combate da pandemia da Covid-19.

 

A carta foi assinada pelo presidente da África do Sul, o primeiro-ministro da Noruega, os chefes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Comissão Europeia, afirma reportagem da Reuters publicada pela EBC.

 

De acordo com a Reuters, a carta foi elaborada e enviada antes da cúpula virtual do G20, realizada no fim de semana em Riad, na Arábia Saudita. O país atualmente detém a presidência rotativa do bloco, composto por nações ricas e grandes potências emergentes.

 

"Um compromisso dos líderes do G20 na cúpula em Riad, de investir substancialmente no déficit de financiamento imediato do ACT (Access to Covid-19 Tools) Accelerator de US$ 4,5 bilhões, salvará vidas imediatamente, estabelecerá as bases para aquisição e entrega em massa de ferramentas voltadas para a doença em todo o mundo e fornecerá uma estratégia de saída para esta crise econômica e humana global", diz o texto.

 

A agência Brasil ressalta que a ACT Accelerator é um projeto liderado pela OMS, que também visa garantir vacinas contra a Covid-19, exames de diagnósticos e equipamento de proteção para países mais pobres.

 

A carta também pede aos líderes do G20 que se comprometam conjuntamente com "uma proporção dos gastos de estímulo futuro" nas ferramentas, que têm como objetivo particular garantir o abastecimento de países de baixa renda.

Fonte: Bahia Notícias
20
Nov / 2020

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, vem a público esclarecer que a televisão desinstalada na manhã desta quinta-feira (19) na Policlínica Municipal, foi instalada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) do município.

A informação que circula em redes sociais e aplicativos de troca de mensagens, afirmando que “haveria iniciado a limpeza”, devido a desinstalação do aparelho, tem o claro objetivo de confundir os cidadãos.

O caso já foi registrado pela gestão municipal, através de um boletim de ocorrência (B.O.) no Distrito Integrado de Segurança Pública (DISEP) do município. Lamentamos a propagação da mesma, popularmente conhecida por "fake news".

Salientamos que a Lei dos Crimes Cibernéticos 12.737/2012, impõe penalidades para quem instaure ou propague Fake News, e que o popular aplicativo de troca de mensagens “Whatsapp” já possui tecnologia que permite identificar as cadeias de mensagens, basicamente vendo se a informação recebida é original e, se não, de onde ela veio.

Portanto, recomendamos que qualquer cidadão que se sinta tentado a compartilhar a FALSA NOTÍCIA SOBRE O SUPOSTO DESMONTE, evite fazê-lo, pois as providências judiciais cabíveis para identificação e punição dos envolvidos na disseminação desta “Fake News”, já estão sendo tomadas.

Fonte: Assessoria de Comunicação (ASCOM) Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães/BA

O soteropolitano acordou com chuva nesta sexta-feira (20) e a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é de que o tempo permaneça assim com muitas nuvens e possibilidade de chuva isolada durante todo o dia. A temperatura máxima está prevista para 32 °C e a mínima 24 °C, e ventos de fracos a moderados. 

 

Para o sábado (21), o órgão prevê céu encoberto e chuviscos. O vento deve ser fraco ou moderado. E a temperatura mínima prevista é de 24 °C.

 

Já no domingo (22) o tempo deve abrir na caital baiana. A previsão do Inmet sinaliza a ocorrência de poucas nuvens, umidade em 80%, ventos fracos e temperaturas máxima de 31 ºC e mínima em 23 ºC.

Fonte: Bahia Notícias

Chegou a São Paulo na manhã desta quinta-feira (19) o primeiro lote com 120 mil primeiras doses da vacina Coronavac, desenvolvida por uma farmacêutica chinesa contra a Covid-19. 

 

O material foi importado da China e no Brasil será produzido em parceria com o Instituto Butantan.

 

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), acompanhou a chegada dos lotes no local.

 

As 120 mil doses que chegaram nesta quinta fazem parte de um lote de 6 milhões previsto para chegar até o final de dezembro.

 

Há algumas semanas a vacina foi tema de imbróglio entre o Ministério da Saúde, o presidente Jair Bolsonaro e o governador João Dória. 

 

O imunizante ficou no centro da disputa política depois que Bolsonaro esvaziou o plano de aquisição futura da Coronavac. Plano este que havia sido feito pelo próprio ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Na época, Bolsonaro criticou o governador João Doria e disse que a vacina não era confiável por causa de sua origem.

Fonte: Bahia Notícias

Fonte: Grupo Santo Antonio

A vacina britânica contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido e a farmacêutica AstraZeneca, gera  resposta imunológica em adultos de todas as idades, incluindo os idosos  com mais de 70 anos. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (19) na revista científica The Lancet. 

 

Nesta semana vem sendo divulgados dados e resultados de várias candidatas a vacina contra a Covid-19. 

 

As informações sobre a vacina de Oxford divulgadas nesta quint dizem respeito a fase 2 dos testes. Nela, foram recrutadas 560 pessoas saudáveis para o estudo. Os participantes foram divididos em três grupos com diferentes faixas etárias: 18 a 55 anos, 56 a 69 anos e 70 anos de idade ou mais.

 

O processo de criação de uma vacina até ela chegar à população inlcuir três fases: a primeira são realizados testes clínicos de vacinas, os cientistas avaliam se é seguro usar a imunização. Na fase 2, os pesquisadores verificam se a vacina pode gerar uma resposta imunológica do corpo para combater a infecção e procuram pela dose necessária para motivar essa reação.

Fonte: Bahia Notícias

Após uma pausa no final de outubro, a vacina Sputnik V, contra a Covid-19, desenvolvida na Rússia, teve sua vacinação em voluntários retomada. Segundo a agência de notícias Reuters, funcionários de clínicas que realizam os testes informaram que a aplicação de doses em participantes dos estudos foi interrompida temporariamente por causa da alta procura e do baixo estoque do imunizante. 

 

A decisão, de acordo com o diretor do Instituto Gamaleya, que fabrica a vacina, Alexander Gintsburg, foi se deu porque o país queria se concentrar na administração da segunda doses em voluntários que já tinham recebido a primeira.

 

Vale lembrar que a capital russa, Moscou, tenta acelerar os planos para inocular a população. A publicação da Reuters indica que repórteres observaram que as pessoas faziam filas para aguardar exames médicos pré-vacinação em três das clínicas que realizam os testes. 

 

"Recomeçamos a vacinação. Muitas pessoas vêm para ser inoculadas", disse um profissional de saúde da Clínica Número 170.

 

Ao todo, 20 mil voluntários receberam a primeira dose da Sputnik V até o dia 11 de novembro. Outros 16 mil também tiveram injetada a segunda. A informação é do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF). A ideia é que 40 mil pessoas tenham acesso às doses da vacina. 

Fonte: Bahia Notícias
19
Nov / 2020

OFERTAS RELÂMPAGO

Fonte: Grupo Santo Antonio

Um estudo com 560 participantes, sendo 240 deles acima dos 70 anos, apontou que a vacina produzida pela farmacêutica AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford contra a Covid-19 mostrou segurança e induziu “forte resposta imune” em idosos durante a fase 2 dos testes do imunizante. O artigo foi publicado nesta quinta-feira (19) na revista científica The Lancet.

O coautor do estudo, Maheshi Ramasamy, afirmou que o resultado obtido com as pessoas idosas é encorajador e disse que espera que o fato represente que a imunização também seja eficiente com outras parcelas do grupo de risco.

– As respostas robustas de anticorpos e células T vistas em pessoas mais velhas em nosso estudo são encorajadoras. Esperamos que isso signifique que nossa vacina ajudará a proteger algumas das pessoas mais vulneráveis da sociedade, mas mais pesquisas serão necessárias antes que possamos ter certeza – destacou.

No estudo, os 560 participantes saudáveis foram divididos em 10 grupos que receberam a vacina em dose baixa ou padrão, ou uma vacina de meningite (o grupo controle). Os participantes com mais de 55 anos também foram divididos em grupos e receberam uma única dose da vacina, ou duas doses com 28 dias de intervalo.

O objetivo da análise foi verificar a segurança e a resposta imune da vacina, principalmente em idosos. Segundo os pesquisadores, reações adversas como dor de cabeça, dor muscular, febre, foram mais comuns em adultos com menos de 55 anos. Ou seja, a vacina da Oxford parece ser melhor tolerada em pessoas com mais de 56 anos.

Já no que diz respeito à resposta imune, o estudo observou que ela foi semelhante em todas as faixas etárias após a segunda dose e que “as respostas de anticorpos foram induzidas em todas as faixas etárias e foi reforçada e mantida 28 dias após a vacinação de reforço, incluindo o grupo com 70 anos ou mais”.

Fonte: Pleno News

As primeiras doses da vacina CoronaVac, imunização desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, desembarcaram no Brasil na manhã desta quinta-feira (19), no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

O avião que trouxe as vacinas, da empresa Turkish Airlines, transportou cerca de 120 mil doses para o país. Segundo a RecordTV, o carregamento veio direto da China armazenado a uma temperatura de 8 graus negativos.

Após a chegada, a imunização passará por uma inspeção da Vigilância Sanitária e será então levada ao Instituto Butantan. Apesar da primeira leva já estar disponível, ela ainda não poderá ser usada já que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não concedeu a permissão para que ela fosse aplicada em massa.

Fonte: Pleno News

Um vendedor escapou de ser gravemente ferido por um tiro, durante uma tentativa de latrocínio sofrida no último sábado (14), na região da Fercal, no Distrito Federal, depois de ser salvo por uma panela. O homem ainda chegou a ser atingido no abdômen, mas conseguiu sobreviver por conta do projétil ter ricocheteado no item de cozinha.

O fato aconteceu quando dois homens tentaram assaltar a vítima, um vendedor de panelas. Ao gritar por socorro, o comerciante foi atingido por um disparo de arma de fogo. Assustados, os suspeitos fugiram sem levar nada. Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), o homem só sobreviveu porque o disparo da arma acertou uma das panelas que ele vendia.

Por meio de fotografia, a vítima reconheceu um dos assaltantes, identificado como Mateus Vidal. Contra ele, há três inquéritos policiais, todos por furto qualificado. Por conta do fato, a polícia deflagrou uma operação nesta quinta-feira (19), intitulada Gestas, para cumprir mandado de busca e apreensão expedido contra o suspeito do crime.

O nome da operação, Gestas, tem sentido bíblico, uma vez que o “mau ladrão ou ladrão impenitente” foi um dos homens crucificados ao lado de Jesus, segundo o cristianismo. Ele teria desafiado Cristo a salvar a si mesmo enquanto que o chamado “bom ladrão” pediu perdão pelos seus pecados. Na literatura apócrifa, recebeu o nome de Gestas.

Fonte: Pleno News

O exército da Etiópia acusou, nesta quinta-feira (19), o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Gebreysesus, de dar apoio e tentar obter armas e ajuda diplomática para rebeldes na região de Tigray, no norte do país africano.

– Este homem é um membro desse grupo e tem feito tudo para apoiá-los – afirmou o chefe do Estado-Maior do Exército, general Birhanu Jula, em um comunicado transmitido pela televisão.

Tedros Adhanom é etíope, nasceu em Tigray e foi ministro da Saúde do país (entre 2005 e 2012) e ministro das Relações Exteriores (entre 2012 e 2016) em uma coalizão governamental liderada pela Frente de Libertação do Povo Tigray (FLPT).

Os líderes da FLPT dizem que são perseguidos pelo primeiro-ministro do país, Abiy Ahmed, e que foram expulsos do governo do país. A acusação contra Tedros ocorre em meio a uma ofensiva militar do governo etíope na região de Tigray, onde o partido FLPT luta contra as tropas do governo.

Abiy Ahmed, que venceu o Nobel da Paz em 2019, deu um ultimato militar aos adversários. O primeiro-ministro afirmou na terça-feira (17) que o “ato final da aplicação da lei” acontecerá nos próximos dias.

Fonte: Pleno News

Paulo Henrique Machado, o paciente que morou durante 51 anos no Hospital das Clínicas (HC) da Universidade de São Paulo, morreu na quarta-feira (18), aos 53 anos, após conviver por mais de meio século com uma poliomielite que o fez, ainda aos dois anos de idade, se mudar para a unidade de saúde em 1969. A causa do óbito não foi divulgada.

Paulo passou a morar no HC depois que precisou ser internado em razão das sequelas causadas pela doença. Apesar de ter algumas limitações por conta da patologia, o paciente era conhecido por seu bom humor e vontade de viver. A animação de Paulo chamou a atenção da imprensa, que fez diversas reportagens com ele.

Apaixonado por games e desenhos animados, ele chegou a ter redes sociais para se comunicar com o público e também concluiu o ensino médio no hospital. No local, Paulo chegou a criar uma animação 3D que retratava a rotina de um personagem criança com deficiência e seus amigos. Em 2009, um dos diretores do desenho “A Era do Gelo” visitou Paulo, fã da animação, no hospital.

Nascido em 1967, Paulo conviveu durante toda a vida sem a mãe, que morreu durante o parto. Ele vivia ligado a um respirador artificial desde um ano de idade. Mesmo com o sistema respiratório paralisado por causa da poliomielite, ele tinha os movimentos dos braços.

A poliomielite é uma doença causada por um vírus, pode causar paralisia do corpo e até afetar a respiração. Devido a essas complicações, Paulo recebia apoio da equipe do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do HC.

Fonte: Pleno News

O Vaticano investiga o uso da conta do papa Francisco, no Instagram, após o perfil dele ter curtido uma foto da modelo brasileira, Natalia Garibotto, mais conhecida como Nata Gata. De acordo com a Catholic News Agency (CNA), as contas do pontífice nas redes sociais são administradas por diversos funcionários.

Uma investigação interna visa descobrir quem foi responsável pela curtida. No último dia 14, a publicação de Nata Gata já não estava mais com o ‘like’ do perfil do papa. A imagem mostra a modelo com um uniforme de estudante e calcinha fio-dental.

Foto de modelo brasileira ganhou curtida do perfil do papa Foto: Reprodução

 

Alertada sobre o caso, a brasileira se pronunciou no Twitter e disse, em inglês, que pelo menos vai “para o céu”. Em outro tuíte, ela disse que naquele dia foi “abençoada”.

Natalia Garibotto tem 2,3 milhões de seguidores no Instagram. Ela vive na Grécia e vende conteúdo adulto em um site próprio.

Fonte: Pleno News

Fonte: Grupo Santo Antonio
  Curta nossa página
  PUBLICIDADE

| Todos os Direitos Reservados |