Blog Santo Antônio
Notícias

Material com 60 fósseis originários da Chapada do Araripe, na região do Cariri, foi apreendido nesta segunda-feira (16) na Alemanha, após um pedido do Ministério Público Estadual do Ceará. Os exemplares eram comercializados ilegalmente em um site de leilões por 100 mil euros, cerca de R$ 630 mil, e devem retornar ao país após a conclusão da investigação.

 

Entre os animais fossilizados estavam um pterossauro, uma raia, insetos e aracnídeos que foram levados do Ceará. Conforme a Constituição brasileira, os fósseis pertencem à União. Conforme o Ministério Público, o responsável pelas vendas em site hospedado na Holanda já foi identificado, de acordo com o G1.

 

Para verificar a procedência do material, a Universidade Regional do Cariri (Urca) fez análise nos exemplares e atestou que os animais viveram no estado há mais de 120 milhões de anos.

 

“Ao observar as placas de calcário em que os insetos detalhados aqui estão preservados, é clara a identificação da pedra Cariri, variando de tonalidade acinzentada a creme e amarelada, com pequenos fragmentos de algas e por vezes, dendritos de manganês, configurando a característica típica desta rocha da Formação Crato e fartamente explorada nos municípios de Santana do Cariri e Nova Olinda, ambas no Estado do Ceará”, detalha o laudo técnico.

 

Foi realizada parceria com o Ministério Público de Kariserslautern, na Alemanha, pela Secretaria de Cooperação Internacional da Procuradoria-Geral da República (SCI/PGR), para a apreensão preventiva do material após a conclusão dos especialistas.

 

A região do Cariri cearense é uma das mais ricas em fósseis no país. Crimes de contrabando desse tipo de material são comuns, e o Ministério Público tem reforçado a fiscalização na área. Em 2015, alemães descobriram uma espécie inédita de cobra com patas por meio de um fóssil extraído no Ceará.

 

O processo de investigação iniciou quando dois biólogos reportaram ao Ministério Público Federal que um site de leilões de fósseis anunciava a venda do material de origem brasileira. O procurador Rafael Rayol, responsável pelo caso, solicitou análise dos exemplares e cooperação das autoridades alemãs.

 

“Os sites foram retirados do ar, mas, antes disso, conseguimos preservar todas as provas e formalizamos o pedido de repatriação do material, que tem grande valor científico para o Brasil”, destaca.

 

Foi solicitado à Urca, então, laudo técnico com detalhamento material e para confirmar a origem cearense. Os especialistas indicaram as características de todos os animais encontrados na operação.

 

“A solicitação referente a data em que estas peças teriam sido extraídas é incerta, mas se sabe que a exploração do calcário Laminado de Nova Olinda-CE (Pedra Cariri, de onde a maioria dos fósseis deste processo são provenientes), só se iniciou comercialmente na década de 80”, afirmam.

 

Com a constatação, o responsável pelo site de leilões alemão foi identificado e a apreensão preventiva do material foi solicitada pelas autoridades brasileiras. Também foi feito pedido de cooperação internacional dirigido à Alemanha para conclusão da investigação e devolução de todos os fósseis brasileiros.

Fonte: Bahia Notícias

A taxa de rejeição de transferências e pagamentos por meio do Pix ficou entre 6,5% e 6,7% na última terça-feira (17), depois de atingir 9% no primeiro dia de funcionamento pleno do novo sistema, na última segunda-feira (16). A informação é do presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, que participou nesta quarta-feira (18) de evento virtual organizado pelo Itaú BBA.

 

Campos Neto destacou que essa taxa de rejeição ficou próxima das transferências feitas por DOC, que é de 5%. Ele explicou que a rejeição ocorre quando há inserção de dados incorretos como o número do CPF, e citou também que várias tentativas de achar uma chave fazem o sistema cair, como uma medida de segurança, segundo a Agência Brasil.

 

Segundo ele, é possível fazer transferências ou pagamentos sem ter uma chave, inserindo os dados da mesma forma que o cliente bancário faz quando envia um DOC. Mas o processo é mais rápido com a chave e há redução da possibilidade de erro. “Entendemos que é um processo que vai avançar bastante nos próximos dias. Isso tende a melhorar à medida que as pessoas cadastrem mais chaves, os negócios usem mais chaves”, disse.

 

O presidente do BC reforçou que o sistema de liquidação do Pix não apresenta instabilidades e tem capacidade para mais operações de transferências e pagamentos do que as que estão sendo feitas nos últimos dias.

 

No evento, Campos Neto também disse que atualmente o “grande ativo do sistema financeiro é o controle de dados”, ao falar sobre a implementação do open banking (compartilhamento de dados e serviços bancários, com autorização dos clientes, entre instituições financeiras por meio da integração de plataformas e infraestruturas de tecnologia), no Brasil. O BC defende que a implementação do open banking dará oportunidade para os clientes encontrem serviços mais vantajosos.

 

O presidente do BC afirmou que a geração e armazenamento de dados é um valor que não está sendo precificado e não há pagamento de impostos. “Dados têm valor no atingimento de metas das empresas. Quando você compra um guindaste para fazer uma obra ou compra um terreno para plantar, qualquer ativo que ajude uma empresa na produção e no resultado, você paga imposto. Quando produz dados, você não paga imposto”, afirmou.

 

Segundo Campos Neto, a “corrida do ouro” atualmente está no processo de “verticalização”, com a concentração de dados, pagamentos e vendas em uma única empresa. “A mesma empresa é capaz de fazer a propaganda, vender, fazer o pagamento e avaliar o que o cliente achou do produto. Ainda temos o armazenamento em nuvem, que está 80% concentrado nas mãos de quatro empresas. Se o armazenamento também entra na cadeia, você tem um sistema fechado e impenetrável, acho que essa é a corrida”, disse. Ao mesmo tempo, Campos Neto disse que o avanço tecnológico pode gerar empresas especializadas em segmentos, como liquidação, conectividade e oferta de serviços.

Fonte: Bahia Notícias

Seis homens armados invadiram o refeitório do Hospital Evangélico da Bahia, na Avenida Dom João VI, bairro de Brotas, em Salvador, por volta das 13h desta quarta-feira (18). Os assaltantes renderam cerca de 30 funcionários da unidade de saúde e levaram seus pertences, como celulares e relógios.

 

 

Segundo a Polícia Civil, cinco pessoas, que tiveram seus pertences roubados durante o assalto, compareceram à 6ª Delegacia Territorial (DT) de Brotas, para registrar o roubo. O caso deve ser encaminhado para Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), que dará prosseguimento às investigações.

Fonte: Bahia Notícias

Uma pesquisa produzida pela Moovit, empresa de soluções de mobilidade que detém o aplicativo de mesmo nome, mostra que os brasileiros passaram a ter maior rejeição ao transporte coletivo após o início da pandemia de Covid-19.

 

O levantamento foi feito com uma amostra aleatória e anônima de 9,5 mil usuários do Moovit nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e Fortaleza, de 14 a 21 de agosto, segundo a Agência Brasil. 

 

A pesquisa perguntou aos entrevistados se eles usavam o transporte público antes da pandemia, se continuavam usando e se usariam nos seis meses seguintes. As respostas de 85% dos entrevistados foram positivas na primeira questão, e de 68% e 70% na segunda e terceira, respectivamente, o que mostra menor adesão ao transporte coletivo após o início da pandemia.

 

O levantamento perguntou também sobre o que faria com que o entrevistado usasse mais o transporte público durante a pandemia: 77% disseram que seria necessário aumentar a frota disponível; 64%, saber localização do ônibus em tempo real; 45%, ter certeza sobre as linhas em operação; 44%, saber quais veículos estão lotados; e 39% queriam a implementação de horários alternativos às horas de pico.

 

A pesquisa questionou se os entrevistados usavam carro próprio para se locomover na cidade antes da pandemia, se estavam utilizando durante a pandemia e se utilizariam nos seis meses seguintes. As respostas de 6% dos entrevistados foram positivas para a primeira questão, e de 10% na segunda e terceira.

 

“[Os dados mostram] alguns impactos para as cidades. Vai ter mais carros nas ruas, pode ser que acorram mais congestionamentos. Aqui no Rio de Janeiro eu já estou sentindo trânsito, engarrafamento nos horários de pico”, destacou o gerente geral da Moovit no Brasil, Pedro Palhares.

 

O levantamento perguntou ainda sobre as razões de os entrevistados usarem o carro: 48% disseram que o modal é mais seguro; 21%, que é a preferência de sempre; 15%, que o transporte coletivo ainda não voltou ao normal; 14%, que é mais conveniente; e 3%, que o transporte público não atende as necessidades.

Fonte: Bahia Notícias

O IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), usado no reajuste dos contratos de aluguel no país, registrou inflação de 3,05% na segunda prévia de novembro deste ano. A taxa é superior aos 2,92% observados na segunda prévia de outubro, segundo a FGV (Fundação Getulio Vargas).

Com o resultado da segunda prévia de novembro, o IGP-M acumula taxa de inflação de 24,25% em 12 meses, acima dos 20,56% acumulados na segunda prévia de outubro. As informações são da Agência Brasil.

A alta da taxa de outubro para novembro foi puxada pelo IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo), que mede o atacado e que registrou taxa de 3,98% em novembro, acima dos 3,75% de outubro.

O IPC (Índice de Preços ao Consumidor), que mede o varejo, teve queda na taxa de inflação, ao passar de 0,71% na prévia de outubro para 0,51% na prévia de novembro. A inflação do INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) também caiu, de 1,50% em outubro para 1,38% em novembro.

Fonte: Bahia Notícias

O Brasil receberá US$ 3 bilhões nos próximos meses do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), disse hoje (18) o ministro da Economia, Paulo Guedes. Com sede na China, o NBD é formado pelos países do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

 

“O banco foi fundado em 2016. O Brasil tinha tomado apenas US$ 700 milhões [emprestados]. Nos próximos dois, três meses teremos US$ 3 bilhões de dólares para entrar em investimentos, para ajudar no [combate ao] coronavírus, para investimentos em infraestrutura”, disse o ministro em evento promovido por uma revista, de acordo com a Agência Brasil. 

 

Guedes voltou a defender a manutenção do teto de gastos, mecanismo que limita o crescimento das despesas federais à inflação. Ele negou que o governo pretenda introduzir brechas que furem o limite de gastos, dizendo que a equipe econômica não pretende encontrar saídas fáceis.

 

“Uma saída fácil é furar o teto. Nós não faremos isso porque seria irresponsabilidade com as futuras gerações”, declarou. O ministro vinculou qualquer reforma no teto de gastos a reformas estruturais que reduzam o crescimento dos gastos públicos e o engessamento de 96% do orçamento.

 

“Enquanto o Brasil não tiver coragem de enfrentar esse problema de indexação automática de despesas, onde a classe política não controla 96% dos orçamentos, não podemos sonhar em abrir mão dessa bandeira do teto”, disse. “O teto foi colocado lá sem paredes. Colocaram o teto, mas não havia paredes, que são as reformas. E o pior, com um piso que sobe o tempo inteiro, espremendo os gastos do governo contra o teto.”

 

O ministro reafirmou que a economia brasileira está se recuperando em “V” (forte queda, seguida de forte alta) e repetiu declarações dos últimos dias de que a alta da inflação é temporária. Ele disse que, após a recuperação do mercado de trabalho nos últimos meses, o país deverá fechar 2020 com um terço da perda de empregos registrada na crise de 2015.

 

Guedes acrescentou que, para 2021, o governo acredita num crescimento entre 3% e 4%. Para ele, o próximo ano será “de forte recuperação cíclica”.

Fonte: Bahia Notícias

Anunciados nesta quarta (18), os bons resultados dos testes concluídos da vacina da Pfizer e da BioNTech contra Covid-19 trazem um desafio inédito: o armazenamento e a distribuição de um imunizante com duas doses em um intervalo de 21 dias a -70°C.

Na logística brasileira não há, hoje, ultracongeladores para isso na chamada Rede de Frio, do Programa Nacional de Imunização brasileiro.

Hoje, o padrão de manutenção de vacinas no mundo é feito em refrigeradores, com temperaturas que variam entre 2°C e 8°C. É o que encontramos nas geladeiras caseiras.

As imunizações contra a febre amarela e a poliomielite, especificamente, exigem armazenamento em temperaturas mais baixas (-15ºC a -25ºC), em equipamentos como os freezers científicos. Antes de serem ministradas, as duas vacinas migram para a temperatura "padrão" dos refrigeradores, de 2°C e 8°C, onde podem ficar por até um mês.

Já a vacina da Pfizer contra a Covid-19, batizada de BNT162b2, aguenta apenas cinco dias na temperatura padrão dos refrigeradores.

"Não é algo trivial. Não conheço nenhum país que tenha cadeia de frio adaptada pra temperaturas tão baixas", diz Natália Pasternak, microbiologista e pesquisadora da USP.

O Brasil tem equipamentos voltados à imunização como freezers científicos (que custam na ordem de R$ 25 mil), caminhão-baú refrigerados (na ordem de R$ 150 mil) e geradores (que passam de R$ 4 milhões). Os valores são do Fundo Nacional de Saúde.

A infraestrutura, no entanto, é desigual. O país tem 484 geradores na rede de saúde com diferentes capacidades em caso de falta de energia --o Maranhão, por exemplo, só conta com um.

Há 680 freezers científicos no país todo. Mato Grosso do Sul e Piauí, no entanto, não tem esse tipo de equipamento. Sete dos 31 caminhões-baú refrigerados estão concentrados em São Paulo. Os dados são do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES/Datasus).

Vale lembrar que o controle térmico das vacinas já disponíveis é bem importante, porque algumas são sensíveis às temperaturas mais baixas (caso da imunização contra o HPV) e outras, ao aumento de temperatura (como a BCG). Vacinas genéticas como a da Pfizer, de acordo com cientistas, são ainda mais frágeis a variações térmicas.

"Levar essa vacina à população, principalmente em países de menos recursos, monitorando as duas doses e garantindo que a vacina não perca parte da eficácia por causa da necessidade de mantê-la tão fria será um grande desafio de logística que a maioria dos países não está preparada para enfrentar", diz Denise Garrett, médica epidemiologista, vice-presidente Instituto Sabin (EUA).

De acordo com a Pfizer, na ausência dos ultracongeladores a vacina pode ser ser armazenada por até 15 dias em uma espécie de contêiner com gelo seco, desenvolvido pela própria farmacêutica, mas cujos detalhes não são conhecidos. A empresa anunciou que a ciência tem avançado não somente no desenvolvimento da vacina, mas na parte logística, armazenamento e na distribuição.

O governo brasileiro já sinalizou negociação com a empresa, mas não há informações sobre o planejamento da distribuição da imunização em temperaturas tão baixas.

Questionado sobre como está se preparando para o armazenamento e a distribuição de vacinas contra a Covid-19 a -70ºC, o Ministério da Saúde informou, em nota, que "toda a rede de frio do Brasil dispõe de equipamentos para armazenamento de vacinas a -20°C, com exceção da instância local, que são as salas de vacinas e onde o armazenamento se dá na faixa de controle de +2°C a +8°C." A pasta não esclareceu, no entanto, como lidaria com a distribuição de uma vacina genética com complexidade inédita.

Para Gabriela Lotta, docente e pesquisadora em administração pública na FGV-SP, é "quase impossível" que a vacina consiga sair dos grandes centros, uma preocupação já levantada por especialistas em saúde pública.

"Será preciso já pensar logística de distribuição para unidades centralizadas nas capitais", diz.

A vacina BNT162, que está em desenvolvimento pela Pfizer e a empresa alemã BioNTech, é genética. Tem base em trechos de RNA (molécula "prima" do DNA) que compõem o material genético do vírus.

De acordo com a farmacêutica, a imunização é segura e tem 95% de eficácia. Os resultados são da terceira fase e última fase de testes da droga, concluídos nesta semana.

Em live ao vivo com atualizações sobre Covid-19 também nesta quarta (18), epidemiologistas da OMS (Organização Mundial de Saúde) pediram cautela e destacaram que a vacina contra Covid-19, quando existir, deverá adicionada ao distanciamento físico, máscara e à higienização.

O tom foi de que não devemos baixar a guarda, a pandemia não acabou. "A informação continua sendo parte da solução da pandemia", disse Maria van Kerkhove, epidemiologista da organização.

Fonte: Bahia Notícias

Fonte: Grupo Santo Antonio

Seis pessoas morreram, na manhã desta quarta-feira (18), durante uma operação da 3ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM Cajazeiras) em Águas Claras, na periferia de Salvador. Foram apreendidos um fuzil calibre 5,56 e dois carregadores; uma pistola calibre 9 mm; mais de 100 municões de diversos calibres; um rádio comunicador; e outros materiais. Um policial ficou ferido, após ser atingido por uma bala no rosto.

 

A ação da CIPM Cajazeiras se deu após o recebimento de denúncias sobre a presença de um grande grupo de homens armados na região. Segundo informações preliminares da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), grupos rivais disputavam espaço para a venda de drogas na região.

 

De acordo com o coronel Paulo Coutinho, do Comando de Policiamento da Região Central (CPRC), havia vários relatos da população sobre a atuação do grupo armado, amedrontando os moradores do bairro. “Enviamos uma equipe local, mas, devido ao grande poder de fogo da quadrilha, precisamos de  reforços, porque a unidade foi recebida a tiros”, explicou o oficial.

 

A Polícia Militar solicitou ainda o apoio da população, através da denúncia pelo 190 ou pelo (71) 3235-0000.

Fonte: Bahia Notícias

Os casos ativos da Covid-19 voltaram a subir e chegaram a 7.415 na Bahia, conforme boletim publicado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) nesta quarta-feira (18). O estado registrou ainda 2.071 novas confirmações da doença, além de 24 mortes nas últimas 24 horas.

 

 

Os municípios com mais casos ativos da doença são Salvador (1.370), Feira de Santana (418), Lauro de Freitas (162), Vitória da Conquista (157), Itabuna (140), Conceição do Coité (115), Jacobina (106), Ilhéus (102), Irecê (92), Bom Jesus da Lapa (90) e Teixeira de Freitas (90).

 

Com os novos números, a Bahia chega a 377.445 casos confirmados de contaminação pelo coronavírus a partir do dia 6 de março. Além disso, 8.013 pessoas morreram em decorrência da Covid-19 no estado.

Fonte: Bahia Notícias

A Itália registrou, nas últimas 24 horas, 731 óbitos em decorrência da Covid-19, o pior número desde o início de abril, e 32.191 novos infectados pela doença, o que elevou o total de mortos para 46,4 mil e o de casos para 1,2 milhão. Nesta terça-feira (17), o país é o sexto em número de mortes, atrás apenas de Estados Unidos, Brasil, Índia, México e Reino Unido, e o nono em casos confirmados. As informações são do portal G1.

 

Neste momento, são 733,8 mil italianos infectados pelo novo coronavírus, aumentando a pressão sobre o sistema de saúde do país. Há mais de 33 mil pessoas hospitalizadas no país, das quais 3,6 mil estão em uma unidade de terapia intensiva.

 

Para tentar conter o vírus, o governo da Itália decretou até 3 de dezembro um toque de recolher nacional entre as 22h e as 5h, restringiu o horário dos restaurantes e fechou cinemas, teatros, ginásios e piscinas.

 

França

A França ultrapassou a Rússia e se tornou, nesta terça, o quarto país com mais casos do novo coronavírus no mundo, superando os 2 milhões de infectados, aponta levantamento da Universidade Johns Hopkins.

 

O país é um dos mais afetados pela segunda onda de contágio na Europa e está em sétimo entre as nações com maior número de mortes (45,1 mil).

 

O governo francês também adotou medidas de restrição desde o fim de outubro, como o fechamento de bares, restaurantes e comércios e a volta da exigência de que pessoas apresentem justificativas para circular nas ruas.

 

O avanço da Covid-19 preocupa também na Alemanha e na Áustria, que começou nesta terça um lockdown, que inclui o fechamento de escolas e lojas não essenciais, duas semanas após o estabelecimento de um bloqueio parcial que não conteve a propagação do coronavírus no país.

Fonte: Bahia Notícias

A Caixa faz hoje (18) o pagamento de R$ 423,3 milhões referentes à terceira parcela do Auxílio Emergencial Extensão para 1,6 milhão de beneficiários do Bolsa Família com final de NIS número 2.

Ao todo, mais de 16 milhões de pessoas cadastradas no programa Bolsa Família foram consideradas elegíveis para a terceira parcela do Auxílio Emergencial Extensão e receberão, no total, R$ 4,2 bilhões durante o mês de novembro.

De acordo com o banco, para quem recebe o Bolsa Família nada muda. O recebimento do Auxílio Emergencial Extensão atende aos mesmos critérios e datas do benefício regular, permitindo a utilização do cartão nos canais de autoatendimento, unidades lotéricas e correspondentes Caixa Aqui; ou por crédito na conta Caixa Fácil.

o pagamento do Auxílio Emergencial Extensão, os beneficiários do Bolsa Família tiveram avaliação de elegibilidade realizada pelo Ministério da Cidadania – conforme Medida Provisória nº 1.000, de 02 de setembro de 2020 – e recebem o valor do Programa Bolsa Família complementado pela extensão do auxílio emergencial em até R$ 300 ou em até R$ 600, no caso de mulher provedora de família monoparental. Se o valor do Bolsa Família for igual ou maior que R$ 300 ou R$ 600, o beneficiário receberá o valor do Bolsa Família, sempre privilegiando o benefício de maior valor.

Fonte: Agência Brasil

Enquanto ainda enfrenta problemas causados por um apagão ocorrido no dia 3 novembro, o Amapá sofreu, na noite desta terça-feira (17), um novo problema no fornecimento de energia. De acordo com o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o estado está passando por um novo “apagão total”.

Em suas redes sociais, o parlamentar cobrou esclarecimentos das “autoridades responsáveis” sobre o problema.

– Estamos novamente com apagão total no Amapá. É urgente um esclarecimento das autoridades responsáveis sobre o que aconteceu neste momento – escreveu.

Fonte: Pleno News

A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) realizam na manhã desta quarta-feira (18), uma operação que investiga o recebimento de propina por desembargadores do Tribunal de Justiça de Minas Gerais para influenciar na solução e no andamento de processos que tramitam na Corte. Ao todo, são cumpridos 10 mandados de busca e apreensão.

Intitulada de Operação Cosme, a ação investiga sete pessoas que ofereciam retribuições financeiras e outras vantagens indevidas para obter privilégios na Justiça mineira. São cumpridos seis mandados em Belo Horizonte, um na cidade de Ipanema, um em Engenheiro Caldas, todas em Minas Gerais, além de dois no estado de São Paulo.

Entre os alvos da operação estão os desembargadores Geraldo Domingos Coelho e Paulo Cézar Dias, além do advogado Ildeu da Cunha Pereira Sobrinho, que morreu em fevereiro deste ano. Também foi permitida a quebra de sigilo fiscal e bancários de vários investigados.

A operação é um desdobramento da Operação Capitu, deflagrada pela Polícia Federal em novembro de 2018 que apurou a doação irregular de dinheiro para políticos e partidos, além de um esquema de arrecadação de propina dentro do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA.

Fonte: Pleno News

Um prédio de cinco andares em fase de construção tombou na noite desta terça-feira (17) no município de Betim, Minas Gerais. Assustados, os vizinhos acordaram com estalos vindos da estrutura e chamaram o Corpo de Bombeiros ao ver que o edifício estava se inclinando. Por ser uma obra ainda em acabamento, não havia moradores no local, mas os imóveis do entorno precisaram ser evacuados às pressas, deixando 15 famílias desalojadas. Segundo à Defesa Civil Estadual, o risco de desabamento é grande.

– Ouvi alguma coisa caindo e percebi meus pais me chamando, desesperados. Saímos de casa e vimos muitas pessoas gritando para sairmos de casa. Custamos a achar a chave do portão, que é elétrico. Não tinha luz aqui. É horrível quando parece que vai cair alguma coisa perto de você a qualquer momento – relatou Dalila Silva, uma das vizinhas da construção, ao G1.

Para os bombeiros, a grande quantidade de chuva que atingiu a região pode ter sido responsável por provocar o incidente. Não há previsão para o retorno das famílias as suas casas, pois a chuva pode voltar nas próximas horas.

Após inspecionarem o prédio, técnicos da Defesa Civil recomendaram que a estrutura seja completamente demolida. O dono do imóvel tombado está hospitalizado por ter passado mal quando tomou conhecimento do ocorrido.

Fonte: Plano News

No mês da Consciência Negra, a Visão Mundial – que integra a rede World Vision, uma das mais expressivas organizações de ajuda humanitária do mundo, alerta: número de mortes violentas que têm como vítimas meninas e meninos com menos de 18 anos de idade tem aumentado no Brasil.

De acordo com dados do Ipea/Atlas da Violência e Unicef, de 1996 a 2017, 191 mil crianças e adolescentes foram vítimas de homicídio no Brasil. Outro levantamento, do Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2020, aponta que 74,4% das vítimas de violência letal no Brasil são negras e que 51% foram jovens de até 29 anos. A maioria das vítimas é de homens jovens negros e moradores de periferia.

Para mudar esta realidade, o projeto #EuSintonaPele, do MJPOP (Monitoramento Jovem de Políticas Públicas, da ONG), tem realizado ações de conscientização. Entre 2018 e 2020, o movimento atuou em nove municípios, mobilizando mais de 1.300 jovens e adolescentes e implementando cinco projetos liderados por jovens para a redução de violência em comunidades vulneráveis. Além disso, foram reunidos 38 grupos de adolescentes e jovens com formações nos temas da Segurança Pública, Racismo e Juventude.

– A maioria dos jovens e adolescentes que participam do MJPOP são negros e atuam monitorando políticas públicas nas periferias das grandes cidades. Nos últimos anos, tem aumentado muito a violência contra essa juventude. A partir dessa realidade, surgiu o projeto #EuSintoNaPele para monitorar políticas de segurança pública – explica o Diretor de Advocacy da Visão Mundial, Welinton Pereira.

– Em dois anos, foram alcançados resultados importantes, além da construção de propostas de uma política pública de segurança mais efetiva e que, acima de tudo, conta com a participação popular dos jovens, que são os principais atingidos pela violência e que, portanto, precisam ser ouvidos – completa.


Jovens participam do MJPOP com o movimento #EuSintoNaPele

Os dados são alarmantes e, de acordo com a Visão Mundial, a necessidade de mobilização e protagonismo jovem são cruciais. Levantamento do Ipea aponta a agravante do racismo na questão da violência; de acordo com a instituição, de 2007 a 2017, a taxa de pessoas negras vítimas de homicídio aumentou 33%, enquanto que no mesmo período, entre pessoas não negras, a taxa foi de 3%.

– Ser jovem negro no Brasil é um processo de luta constante. Aqui, se você nasce preto, você nasce com uma sentença. Passar da adolescência e chegar à juventude sem nenhuma experiência de violência é um fato a ser celebrado. Não há como ser um adolescente ou jovem negro no Brasil e não viver com medo – afirma Gabriel Dias, hoje com 25 anos, e que tem atuado junto ao MJPOP desde as primeiras ações do movimento em Salvador (BA), onde vive.

Os jovens e adolescentes do MJPOP têm atuado de maneira local para garantir a segurança e condições dignas de sobrevivência, principalmente da população jovem afrodescendente. Já no âmbito nacional, têm trabalhado para a formulação de políticas públicas e de modificações necessárias na legislação para que as juventudes possam usufruir de condições para viver e se desenvolver de forma plena e em igualdade de oportunidades.

Fonte: Pleno News

William Bonner e Renata Vasconcelos protagonizaram o nascimento de um novo meme nas redes sociais durante o Jornal Nacional desta terça-feira (17). O programa sofreu uma falha técnica que impediu o andamento das pautas, deixando os apresentadores desconcertados e fazendo com que Renata contatasse a técnica ao vivo. Imediatamente, a nova frase “Alô técnica?” virou piada nas redes sociais.

O imprevisto aconteceu logo após uma reportagem sobre a cúpula dos BRICS. William Bonner anunciou uma matéria sobre documentos do Governo Federal que facilitaram a exportação de madeira ilegal, mas ela não foi ao ar. “Nós daqui a pouco vamos assistir essa reportagem”, disse Renata, dando seguimento.

– Bom… o palácio do planal… bom, depois a gente dá a resposta do Palácio do Planalto?”, questionou, incerta, seu colega de bancada, William Bonner.

O âncora disse, então, que perguntaria à técnica sobre qual reportagem chamariam em seguida, mas não recebeu resposta da produção. Diante do silêncio prolongado, Renata abaixou a cabeça e o volume de voz, perguntando “Alô, técnica?”.

– Nós tivemos um problema técnico e por isso não conseguimos mostrar a reportagem, mas ela vai ser apresentada daqui a pouquinho – concluiu Bonner, prosseguindo para outras matérias.

Após um comercial, o apresentador retornou, informando que o problema havia sido resolvido.

– Agora sim, a casa está arrumada – comemorou.

 

Fonte: Pleno News

A recontagem de votos no estado da Geórgia encontrou cerca de 2.600 cédulas não computadas no condado de Floyd, cujos votos devem contribuir para a redução da vantagem do democrata Joe Biden sobre o presidente Donald Trump no território em aproximadamente 800 pessoas.

Ao todo, as cédulas descobertas mostraram 1.643 votos para Trump contra 865 de Biden, diferença que ajudaria a diminuir a vantagem do democrata para o republicano em 778 votos. Segundo o gerente de votação do estado, Gabriel Sterling, o problema ocorreu por que funcionários não carregaram os votos na máquina que faz a leitura das cédulas.

– Não é um problema de equipamento. É uma pessoa que não está executando seu trabalho adequadamente. Este é o tipo de situação que requer uma mudança no topo da administração – disse.

Segundo Luke Martin, presidente do Partido Republicano do Condado de Floyd, os votos não contados foram dados durante a votação pessoal no Edifício Administrativo do Condado de Floyd, que inclui o escritório eleitoral do condado. Mais da metade das 5 mil cédulas impressas lançadas em um scanner óptico não foram registradas inicialmente.

– É muito preocupante, mas isso não parece ser um problema generalizado. Estou feliz que a auditoria tenha revelado isso e é importante que todos os votos sejam contados – relatou Martin.

As cédulas não contabilizadas ​no condado de Floyd são a questão mais significativa encontrada até agora durante a recontagem da Geórgia. O secretário de Estado, Brad Raffensperger, disse que os números recontados de outros condados se aproximam dos números originais.

O diretor estadual de eleições, Chris Harvey, declarou que as cédulas devem ser verificadas novamente e tabuladas até esta sexta-feira (20). Segundo ele, o objetivo da auditoria é justamente encontrar problemas ocorridos durante a apuração original.

– Todos os votos serão enviados e os resultados serão o que são – declarou Harvey.

Fonte: Pleno News

A Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, por meio da Secretaria de Saúde, vem a público informar mais 18 (DEZOITO) NOVOS CASOS POSITIVOS PARA O CORONAVÍRUS no município.

Os casos se referem: oito pacientes do gênero masculino, de 25 a 42 anos; dez pacientes do gênero feminino, de 21 e 43 anos. Os pacientes não referem história de viagem ou contato com caso positivo.

Todos os contatos intradomiciliares permanecem em isolamento domiciliar, monitorados e investigados pelo serviço de Telemedicina e pela Vigilância Epidemiológica.

Ressaltamos que todos os procedimentos tem sido deliberados em consonância com as determinações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde.

Até o momento, Luís Eduardo Magalhães tem 3.653 (três mil, seiscentos e cinquenta e três) casos confirmados da Covid-19 e 36 (trinta e seis) óbitos.

Lembramos que a melhor maneira de proteção contra o coronavírus continua sendo o distanciamento social, para que mantenhamos o controle em Luís Eduardo Magalhães, preservando a saúde e a vida dos luiseduardenses.

O vírus está entre nós e não temos como saber quem pode ser portador. Se você puder, fique em casa. Se precisar sair, use máscara.

Fonte: Felipe Melhem Secretário Municipal de Saúde.

Fonte: Grupo Santo Antonio
  Curta nossa página
  PUBLICIDADE

| Todos os Direitos Reservados |