Blog Santo Antônio
Notícias

O secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Diogo Mac Cord, participa, nesta terça-feira, da abertura do evento de lançamento oficial do relatório da Organização para a OCDE, Cooperação e Desenvolvimento Econômico sobre a governança das estatais brasileiras. 

O documento aponta as diretrizes da OCDE para a governança das estatais e traça recomendações para que o Brasil se aproxime de boas práticas. 

O evento terá transmissão direta pela OCDE TV, por meio de videoconferência, a partir de dez é meia da manhã. Outras informações no site economia,gov.br

Fonte: Rede Nacional de Rádio

A Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, alerta a população sobre golpes de estelionato praticados em nome da Instituição.

Segundo denúncias recebidas, pessoas estão se passando por servidores da Anvisa, oferecendo a empresas vantagens e facilidades indevidas.

O golpe mais recente é praticado por um homem que usa o nome de Leandro e que se identifica como servidor da Agência.

Por telefone, ele oferece vantagens na análise de processos de registro de produtos. 

Os contatos são feitos com empresas do setor de saúde que mantêm relações com a Anvisa.

A Agência informa que tal prática é ilegal e se configura como estelionato.

A Anvisa não faz contato direto com empresas oferecendo qualquer tipo de vantagem ou facilidade, nem promessas de auxílio em quaisquer processos.

Para esclarecer dúvidas ou fazer denúncias, entre em contato com a Anvisa por meio de um dos canais de atendimento oficiais.

Outras informações no site Anvisa.gov.br

Fonte: Rede Nacional de Rádio

A Precisa Farmacêutica pediu adiamento da reunião prevista para esta segunda-feira (1/3) com a Anvisa.

A empresa representa o laboratório Bharat Biotech, responsável pelo desenvolvimento da vacina Covaxin contra a Covid 19 da Índia.

Uma nova data deve ser solicitada pela farmacêutica . Até o momento não há pedido de estudos clínicos e nem de autorização de uso emergencial da vacina Covaxin no país.

A Anvisa tem realizado encontros técnicos com todas as empresas interessadas no desenvolvimento de vacinas e medicamentos contra Covid-19. 

Esta é uma estratégia da Agência para acompanhar e orientar as empresas e para dar agilidade ao processo de regularização.

Fonte: Rede Nacional de Rádio

A Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, inicia nesta terça feira o segundo dia da inspeção para a verificação das boas práticas de fabricação da empresa indiana Bharat Biotech. 

A equipe é composta por cinco servidores da Agência. A agenda de trabalho na Índia segue até a próxima sexta-feira (5/3), para a verificação de todas as áreas fabris das linhas que produzem os insumos farmacêuticos ativos biológicos e as vacinas.

A cada dia são verificados diferentes requisitos técnicos que compõem a avaliação sobre o cumprimento das Certificado de Boas Práticas de Fabricação .

As normas da Anvisa são equivalentes aos regulamentos utilizados pelas principais agências sanitárias internacionais.

Fonte: Rede Nacional de Rádio

O Ministério da Saúde segue prestando apoio ao Acre para enfrentamento da pandemia da Covid-19, do combate à dengue e para minimizar o impacto das enchentes na saúde da população. 

Entre as medidas, estão a ampliação do número de médicos atuando nas Unidades Básicas de Saúde e o envio de equipamentos de proteção individual.

Mais 14 vagas serão abertas pelo Programa Mais Médicos através de um novo edital, que será lançado em breve. 

Além disso, outras 6 vagas remanescentes serão preenchidas – a expectativa é de que 20 médicos comecem a atender na Atenção Primária em Rio Branco a partir da segunda quinzena de março.

O Ministério da Saúde providenciou o envio de mais 182 mil máscaras , seis mil toucas e 240 macacões para auxiliar os profissionais de saúde no enfrentamento à pandemia. 

Equipes da Secretaria de Atenção Primária também visitaram, na semana passada, UBS e Unidades de Referência, auxiliando os gestores locais a melhorar o fluxo de atendimento nos serviços de urgência e emergência. 

Atualmente, Rio Branco possui 79 equipes de Saúde da Família credenciadas pelo Ministério da Saúde, o que representa uma cobertura de 75% da estratégia. 

Fonte: Rede Nacional de Rádio

Em entrevista ao jornalista Amaury Jr., Baby do Brasil respondeu perguntas sobre medo da morte, pandemia, aborto, fim do mundo, sexo, entre outros temas. A cantora não se negou a falar sobre os assuntos e defendeu sua fé.

Logo no começo, Baby foi questionada se a pandemia é uma espécie de recado do céu para a humanidade.

– Nas escrituras, em Apocalipse, aquilo tudo que está escrito ali fala desse tempo nosso. É um tempo em que teríamos muitas iniquidades, o amor teria se esfriado em quase todo mundo, nos estaríamos vendo barbaridades em todas as áreas, todo mundo doido se pervertendo, [e] isso é um sinal, [além do] famoso chip na mão e na testa, terremotos, maremotos, pandemia, e, então, vai ter o arrebatamento. Olhando por um lado espiritual, nós entramos no princípio das dores – falou.

A cantora defendeu ainda que é tempo de manter-se firme com Deus e explicou que quem confessar que Jesus é o Senhor será arrebatado.

– É hora de estarmos alinhados com a Justiça – acrescentou.

Amauri destacou que Baby tem o hábito de cuidar da saúde e perguntou se isso se deve ao medo da morte.

– Eu acho que todo mundo cresce com certo medo de morrer, mas [para mim] isso acabou há um tempão desde que eu tive certeza da vida eterna.

Ela também disse que não bebe, não fuma, não usa drogas e defendeu que o sexo só deve ser praticado dentro do casamento.

– No meu caso, que conheço o mundo espiritual, [sei] que tem uma transferência de espírito, e eu não posso entrar nessa baderna. E se eu precisar orar por alguém, com que autoridade vou orar? Eu não vou perder essa autoridade.

Sobre aborto, Baby procurou não expressar julgamentos, mas explicou que se trata de algo muito agressivo para o corpo da mulher. Ela defendeu a importância de evitar uma gravidez a fim de que o aborto seja evitado.

– É muito agressivo ao corpo da mulher. E, por outro lado, a coisa mais importante é que as pessoas se previnam ao máximo para que não cheguem à pressão de fazer um aborto, porque você está mexendo com o mundo espiritual [também].

De volta ao tema da pandemia, a cantora revelou que faz uso da ivermectina.

– Chamei uma galera e falei: “vamos orar todo dia, uma, duas, três horas e falar: ‘Pai, manda um remédio aí'”. Orei e, um belo dia, saiu na minha tela [do celular]: ivermectina. [Tomo] desde março até hoje. Você toma um comprimido, para cada 30 quilos num dia, com algum alimento, e no outro dia repete. Você pode tomar entre 15 a 25 dias, até 30. Eu estou tomando de 20 em 20 [dias]. Dou [esse remédio] a todo mundo. Já comprei R$ 600 de ivermectina. Na minha cabeça, não teria tido morte nenhuma desse tipo, nada disso teria acontecido se tivessem liberado a ivermectina como preventivo e fizessem o kit.

 

Fonte: Pleno News

O comentarista político Caio Coppolla afirmou, nesta segunda-feira (1º), durante o quadro Liberdade de Opinião, da CNN Brasil, que os repasses do governo federal para o combate à pandemia fizeram “o país empobrecer e os estados e municípios enriquecerem”.

Ele citou a gestão do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), como exemplo de mau emprego dos repasses federais. O estado tem atualmente 100% dos leitos de UTI ocupados e uma fila de espera de mais de 140 pessoas.

– Vamos dimensionar a gravidade do problema? Trata-se de 142 almas sem atendimento adequado, precisando urgentemente de hospitalização com terapia intensiva. Vamos ponderar o absurdo da situação? Isso acontece numa cidade desenvolvida, com 1,5 milhão de habitantes, que é a sexta capital com maior IDH no Brasil e governada por um político adulado pela grande imprensa. E aqui eu faço questão de consignar minha profunda decepção com as manifestações recentes do jovem governador do Rio Grande do Sul – disparou o comentarista.

Coppolla disse ainda que culpar o presidente Jair Bolsonaro ou o ministro da Saúde Eduardo Pazuello pela falta de leitos nos estados e municípios é uma crítica “injusta”.

– Do ponto de vista fiscal, essa pandemia fez o país empobrecer, enquanto estados e municípios enriqueceram. Então, se você quiser ser massa de manobra e, automaticamente, culpar o presidente da República ou o ministro da Saúde pela falta de leitos em hospitais municipais e estaduais, fique à vontade. Esse é um país livre. Mas saiba que a sua crítica é injusta e reflete apenas a sua predileção política, não a realidade contábil dos fatos – concluiu.

Fonte: Pleno News

O presidente Jair Bolsonaro vetou o trecho da medida provisória (MP), inserido pelo Congresso, que determinava que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovasse em um prazo de até cinco dias o uso emergencial de vacinas contra a Covid-19. A informação foi divulgada ainda na noite de segunda-feira (1°) pela Secretaria-Geral da Presidência.

A sanção do texto da MP foi publicada na madrugada desta terça-feira (2) no Diário Oficial da União (DOU). O Congresso poderá agora manter ou derrubar o veto presidencial. Esse foi um dos vetos à MP, sancionada pelo presidente a fim de autorizar o governo federal a aderir ao Covax Facility.

O programa, integrado por mais de 150 países, é coordenado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para estimular o desenvolvimento e garantir a compra de vacinas contra a Covid-19. O governo já havia liberado R$ 2,5 bilhões para a adesão à aliança.

O trecho vetado estabelecia que, feito o pedido, a Anvisa teria cinco dias para autorizar o uso emergencial desde que a vacina tivesse sido aprovada em pelo menos uma de oito autoridades sanitárias estrangeiras relacionadas na norma. Segundo as regras atualmente em vigor, a Anvisa tem até dez dias para analisar os pedidos de uso emergencial de vacinas.

Bolsonaro vetou os artigos 3°, 4°, 5°, 6° e 7°. Ele informou que parte dos artigos são inconstitucionais, não apontam estimativas de impacto no orçamento financeiro, podem gerar insegurança jurídica e violar o princípio constitucional da separação dos poderes, ao retirar a competência privativa do presidente.

Fonte: Pleno News

Globo parece em uma espiral de derrotas sem fim pelos direitos de transmissão de eventos esportivos. Após perder a Libertadores, principal torneio de clubes da América do Sul, agora foi a vez de ficar de “mãos abanando” na concorrência da Liga dos Campeões, maior torneio de clubes da Europa. Ironicamente, o “algoz” da emissora carioca nas duas disputas foi o mesmo: o SBT.

De acordo com o UOL, o canal de Silvio Santos venceu a concorrência pela transmissão do evento em TV aberta e exibirá uma partida por rodada da competição. Pela TV fechada, a TNT Sports também superou a principal emissora do país, manteve os direitos do campeonato pelas próximas três temporadas e transmitirá todas as partidas da Champions.

A Warnermedia, dona do TNT Sports e atual detentora dos direitos, colocou como prioridade manter o torneio em seu catálogo de eventos. O UOL informou que não se sabe ao certo se, além da Globo, houve outros concorrentes no pleito. O processo seletivo da Uefa pela Liga dos Campeões teve início do final de 2020.

A Uefa ficou satisfeita com os altos índices de audiências e com o trabalho digital feito feito pela TNT Sports para divulgação da Champions, de acordo com o portal. Essa análise, aliada à melhor proposta financeira, pesaram a favor da Warnermedia, superando, assim, a proposta da Globo.

A Warnermedia vem investindo em transmissão de futebol no Brasil e comprou recentemente o Esporte Interativo, que já vinha transmitindo a Liga dos Campeões. Em seguida, mudou o nome do canal para TNT Sports, utilizando canais na TV fechada e plataforma streaming. O novo acordo começa a partir da próxima edição, de 2021/22, e se estende até 2023/24.

Fonte: Pleno News

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que quer “enjaular a besta” dos gastos desenfreados com a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) Emergencial. Guedes gravou, na última sexta-feira (26), um podcast com o youtuber Thiago Nigro, do canal Primo Rico, que foi ao ar nesta terça-feira (2).

– Queremos dizer que é preciso ter responsabilidade fiscal – afirmou.

A intenção da equipe econômica com a PEC é travar gastos em contrapartida a uma nova rodada do auxílio emergencial. No programa, o ministro também destacou que a ameaça permanente do populismo é falar que “vai dar dinheiro para todo mundo”.

– Vai para a hiperinflação. Você está em endividamento em bola de neve. Filhos e netos nossos terão impostos muito altos no futuro para pagar [por] essa falta de coragem de uma geração de enfrentar seus problemas – destacou o ministro.

Guedes defendeu “moderação e foco em quem precisa” nos programas de transferência de renda. Segundo o ministro, o Brasil conseguiu “resistir” à pandemia do coronavírus porque fez a reforma da Previdência e conteve os gastos.

– A taxa de juros está baixa porque travamos os gastos – disse.

O chefe da pasta econômica disse que o pagamento do auxílio emergencial sem contrapartidas fiscais seria “caótico” para o país e confirmou a nova etapa do benefício em parcelas de R$ 250. Guedes destacou que o valor ainda não foi pago porque é necessária a aprovação da PEC Emergencial.

– Acho que o Congresso vai aprovar. Queremos ir para a estrada certa e tenho confiança [de] que o Congresso vem junto. [Se] Tentar empurrar o custo para outras gerações, [os] juros começam a subir, acaba o crescimento econômico, [o] endividamento [vem] em bola de neve, [e a] confiança de investidores desaparece. É o caminho da miséria, da Venezuela, da Argentina – completou Guedes.

*Estadão

Fonte: Pleno News

O processo aberto na esteira do vazamento da receita médica do infectologista David Uip, ex-coordenador do Centro de Contigência para o novo coronavírus no estado de São Paulo, ainda não tem previsão para chegar ao fim. A celebração de um acordo com o farmacêutico suspeito de divulgar a prescrição, que poderia encerrar a ação, não está nos planos do médico, segundo informou a defesa nesta segunda-feira (1º).

O advogado Luiz Flávio Borges D’Urso, que defende David Uip no caso, comunicou ao juízo e ao Ministério Público de São Paulo que não pretende aceitar qualquer proposta de conciliação na audiência preliminar marcada para a próxima semana, “independente dos termos apresentados”.

A justificativa é a de que o médico e a família dele foram alvo de “incontáveis manifestações de ódio” e de ameaças após o vazamento da receita. Na época, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou a sugerir que Uip escondia o uso do medicamento por “questões políticas”, já que “pertence à equipe do governador de São Paulo”.

– O Prof. David Uip suportou enorme sofrimento quando foi alvo de incontáveis manifestações de ódio, tanto pessoalmente como pela internet, além de seus familiares, esposa, filhas e filhos, que passaram a ser alvo inclusive de ameaças, tudo por causa do crime praticado pelo acusado, quando “vazou”, em grupos de WhatsApp, a receita da vítima, na qual esta se autoprescrevia o medicamento cloroquina para ser adquirido e eventualmente ministrado – informou a defesa.

Com a recusa, o processo deve entrar na etapa de transação penal. Nesta fase, o Ministério Público decide se apresenta ou não uma pena criminal.

O inquérito para apurar o caso foi aberto em abril do ano passado e a promotoria apontou que houve crime de violação do segredo profissional pelo gerente. O vazamento foi percebido quando passaram a circular, nas redes sociais, imagens da receita médica em que o infectologista, que estava com Covid-19, prescreveu cloroquina a si próprio. A investigação indicou que o gerente da farmácia que vendeu o medicamento teria vazado a foto em grupo WhatsApp.

Embora tenha deixado a coordenação do Centro de Contingenciamento de São Paulo, David Uip continua trabalhando no comitê do governo paulista.

*Estadão

Fonte: Pleno News

A Renault informou nesta segunda-feira (1°) que vai investir R$ 1,1 bilhão no Brasil este ano e em 2022. Diferente de anos anteriores, quando os programas eram definidos por períodos de cinco anos, desta vez a companhia decidiu pelo curto prazo e continuará negociando com a matriz aportes para os anos seguintes. Contudo, ela informa que um novo ciclo de investimentos dependerá da melhoria da competitividade do país.

Segundo o executivo, “esse aporte para 2021 e 2022 é um passo importante para validar novos projetos”, mas, ao avaliar novos projetos a matriz leva em conta o contexto global e o dos países onde pretende investir.

– Também é levado em consideração o tamanho do mercado, se vai continuar a crescer, de que forma, em que ritmo e baseado em que, por exemplo em análises econômicas e macroeconômicas.

O novo aporte, anunciado pela direção da empresa ao governador do estado do Paraná, Ratinho Jr. (PSD), será aplicado em projetos que já estavam em andamento, como a renovação de cinco modelos da linha atual, a introdução do motor 1.3 turbo, que será importado da Espanha (provavelmente para o utilitário-esportivo Duster), e a chegada de dois carros elétricos, um deles o novo Zoe.

PRODUTOS MAIS RENTÁVEIS
A cautela da fabricante francesa que faz parte da aliança Renault/Nissan/Mitsubishi está em linha com o plano global anunciado pela empresa no início do ano de focar suas operações em produtos mais rentáveis, deixando de lado carros mais básicos, sem se preocupar com eventual queda em participação de mercado.

Gondo afirma que a empresa já seguiu essa direção no ano passado, o que a levou a cair de uma participação de 9% do mercado brasileiro em 2019, após dez anos de crescimento contínuo, para 6,7%. A empresa também deixou de atuar em canais menos rentáveis, como a venda direta para pessoas com deficiência física (PCD), que estabelece limite de R$ 70 mil aos veículos para isenção de impostos. Ao adaptar modelos a esse preços, diz Gondo, a rentabilidade do produto é reduzida.

Em 2020 a marca vendeu 132 mil veículos, ficando em sétimo lugar no ranking nacional de marcas. No ano anterior, ela ocupou a quarta posição, como 239 mil unidades comercializadas.

Outra medida que, segundo o executivo ajudou na redução de custos, foi o acordo coletivo com o Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, com validade para quatro anos, e que permitiu o fechamento de um turno de trabalho e a abertura de um programa de demissão voluntária (PDV).

O objetivo era a saída de 747 trabalhadores, mas parte deles ainda está em lay-off (contratos suspensos), e a empresa mantém negociações com o sindicato para uma solução.

O complexo do grupo em São José dos Pinhais (PR), que abriga fábricas de automóveis e de motores, tem 6,4 mil funcionários diretos operando em dois turnos e, no momento, não precisa da mão de obra que está afastada.

ESCASSEZ DE SEMICONDUTORES
Gondo informa que a fábrica do Paraná teve a produção paralisada por alguns dias no mês passado em razão de dificuldades de logística para a chegada de componentes. Segundo ele, tem ocorrido atrasos de navios e, quando chegam ao porto, já perderam o local para atracar e ficam esperando dias para o desembarque.

A falta de semicondutores é global, e o presidente mundial da Renault, Luca De Meo, acredita que o problema deve ser reduzido no segundo semestre, mas afirmou que há riscos de 100 mil veículos da marca deixarem de ser produzidos em todos os países onde há fábricas.

No Brasil, a fábrica continua funcionando sem problemas, informa Gondo, “mas claramente uma hora teremos problemas”, sem citar prazos. Aço é outro produto que preocupa o setor.

Gondo prevê um mercado total brasileiro de 2,3 milhões de veículos, 15% acima do ano passado. Em razão do aumento de custos de matéria-prima e do dólar, os preços do modelos da Renault subiram em média 16,5% no ano passado, um pouco acima da média total do mercado, que foi de 16% a 16,2%. Neste ano, já ocorreram reajustes de 4%.

*Estadão

Fonte: Pleno News

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a reforçar, nesta manhã (1º), a importância do tratamento precoce contra a Covid-19.

– Esses medicamentos – hidroxicloroquina, ivermectina e Annita – não têm efeito colateral. Por que não tomar? Parece que, quanto mais morrer, melhor para alguns setores da sociedade brasileira. Somos a oitava economia do mundo, nosso IDH não é tão bom perto do primeiro mundo. O que leva nosso país a ser o 26º em morte por milhão de habitantes? Alguma coisa está acontecendo por aqui. Só pode ser o tratamento precoce. Não tem outra explicação. Por que a grande mídia teima em criminalizar quem fala isso? – defendeu.

Durante conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que “alguns países têm confirmado tratamento precoce que tem dado certo”.

– O que mandei confirmar agora é a Coreia do Sul, com a cloroquina. Já que aqui dentro não pode falar off label que virou crime – disse, sem entrar em mais detalhes.

O presidente afirmou também que, na quarta-feira (3), enviará comitiva a Israel, a fim de negociar a adesão a estudos de um spray nasal que mostrou resultados promissores nas fases de testes iniciais. Outros inaladores também são testados por pesquisadores de universidades brasileiras como da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

– Vai uma comitiva nossa, deve ser quarta-feira, para Israel, porque tinha que acertar a papelada. A gente está fazendo acordo para usar aqui, na terceira fase (o spray). A gente vai entrar com a papelada junto à Anvisa, a empresa (vai entrar) – afirmou.

Bolsonaro também afirmou que, ainda este mês, terão no mínimo 22 milhões de doses vacinas disponíveis.

– A gente só podia comprar depois que a Anvisa autorizasse. Não é comprar qualquer negócio que aparecer – afirmou Bolsonaro. Segundo ele, como a agência já está emitindo os certificados de aprovação, “estamos comprando”.

*Estadão

Fonte: Pleno News

Uma operação de uma semana nos Estados Unidos intitulada Hearts Broken [Corações Partidos] resultou em 37 presos por crimes sexuais contra crianças e tráfico humano. No início de fevereiro, policiais e detetives disfarçados se infiltraram em sites e aplicativos procurados por pedófilos. Os predadores sexuais que foram enganados pelo esquema policial e solicitaram uma negociação acabaram detidos.

A operação foi conduzida em conjunto pela HSI (Investigações de Segurança Interna), pelo Departamento de Polícia de Phoenix, pelo Departamento de Polícia de Tempe, pelo Departamento de Polícia de Mesa, pelo Gabinete do Procurador-Geral do Arizona e pelo Departamento de Polícia de Chandler. Todos os anos, as agências promovem investigações do tipo a fim de reduzir a demanda do tráfico humano.

– Esta operação multiagência é apenas um dos muitos exemplos que ressalta a importância de trabalharmos em conjunto com nossos parceiros locais e estaduais de aplicação da lei, para tirarmos esses supostos predadores das ruas – afirmou Scott Brown, agente responsável pela HSI em Phoenix.

De acordo com o agente, as organizações prosseguirão com o esforço de servir e proteger a comunidade contra “qualquer pessoa que busque explorar sexualmente nossa população mais vulnerável.”

Fonte: Pleno News

A Polícia Militar de Minas Gerais prendeu duas mulheres e um homem que estavam aplicando golpes em idosos nas cidades de Garapuava, Buritis e Formoso, no interior do estado. As duas mulheres se passavam por ciganas e prometiam “cura espiritual” às vítimas, já o homem ajudava na fuga.

De acordo com a polícia, eles procuravam vítimas, sempre idosas, pelas ruas. Quando um alvo era identificado, as mulheres se aproximavam, alegando estar em “missão divina”. Se a vítima desse atenção, as “ciganas” afirmavam que a pessoa estava amaldiçoada e a única maneira de reverter a situação seria uma espécie de “bênção” dada por elas em troca de objetos de valor, como joias, celulares e dinheiro.

Na posse dos bens materiais, as duas mulheres, identificadas pela polícia como Paulina Francisca de Jesus, de 58 anos, e Maria Santos Alves, de 37 anos, fugiam em direção ao automóvel em que o homem as aguardava, na direção do veículo.

Após inúmeros golpes em várias cidades diferentes, a polícia já tinha em mãos o modelo e a placa do veículo e conseguiu interceptar o carro da quadrilha durante uma blitz na estrada. Aos agentes, os criminosos contaram uma versão diferente da apresentada pelas vítimas.

– Elas dizem que são ciganas e que leem a mão das pessoas, que é isso que elas oferecem. E que pedem apenas R$ 10, mas tem gente que dá mais. Mas a gente sabe que não foi isso o que ocorreu. Eles [todos] foram autuados por três crimes: furto, um roubo (que foi o que teve violência) e estelionato, porque era um golpe que era aplicado nas pessoas, sempre pessoas idosas, com menos condição de reagir – disse o inspetor da Polícia Civil, Eduardo Dantas, ao portal Metrópoles.

Com o trio, foram encontrados mais objetos do que os reclamados pelas vítimas, o que leva a polícia a crer que ainda há vítimas desconhecidas. As duas mulheres e o homem estão presos em Unaí.

Fonte: Pleno News

Fonte: Grupo Santo Antonio

Fonte: Grupo Santo Antonio

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) retirou da pauta dois recursos do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) previstos para serem julgados nesta terça-feira (2).

Nos dois pedidos, a defesa de Flávio busca invalidar relatórios do Coaf (Conselho de Controle das Atividades Financeiras) compartilhados com o MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) e decisões judiciais de primeira instância no inquérito das "rachadinhas".

No dia 23 de fevereiro, o tribunal anulou a quebra de sigilo bancário e fiscal do senador. A expectativa é de que a continuidade do julgamento amplie o revés para a apuração contra o filho do presidente Jair Bolsonaro.

Fica também adiado o debate sobre um habeas corpus em favor do ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz. O STJ não divulgou o motivo da retirada de pauta. Não há data para a retomada da análise.

A discussão compete à Quinta Turma, colegiado composto por cinco ministros. Na semana passada, o adiamento ocorreu a pedido do relator, ministro Felix Fischer.

No caso de Queiroz, embora Fischer tenha confirmado a prisão preventiva decretada pela primeira instância, decisão ainda a ser analisada pela Turma, um habeas corpus concedido pelo ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), beneficiou o ex-assessor com a prisão domiciliar.

Na semana passada, o jornal Folha de S.Paulo mostrou que o recurso em que Flávio contesta o compartilhamento de dados do Coaf com os promotores de Justiça ganhou força após o STJ invalidar a quebra do sigilo bancário e fiscal.

O voto do ministro João Otávio de Noronha, único conhecido até o momento sobre a questão do Coaf, encampou tese com possibilidade de prevalecer, segundo avaliaram reservadamente integrantes da corte superior.

Noronha defendeu a nulidade de dois RIFs (relatórios de inteligência financeira) enviados pelo Coaf ao Ministério Público do Rio de Janeiro, responsável pela apuração das irregularidades na Assembleia Legislativa do Rio. Ele não fez referência ao primeiro RIF, de janeiro de 2018, que motivou a investigação.

Em sua manifestação, Noronha afirmou que não se contesta no recurso de Flávio a atuação do Coaf. Tampouco que o conselho possa, segundo previsão legal, receber dados sigilosos de instituições financeiras e compartilhá-los com órgãos de investigação.

Disse, no entanto, que não estão entre as atribuições "a realização de investigações, o bloqueio de valores ou outras atividades desta natureza".

O ministro do STJ entende que pelo menos dois relatórios produzidos pelo Coaf no caso envolvendo Flávio avançaram o sinal por contemplarem "informações detalhadas e uma gama de elementos que não deveriam constar em seu corpo".

"O Coaf não é órgão de investigação e muito menos de produção de prova. Ele tem que fazer o relatório de inteligência, e então está finalizada sua missão", afirmou. "Ele não pode ser utilizado como órgão auxiliar do Ministério Público."

Para exemplificar aos colegas que o Coaf, a pedido do MP-RJ, extrapolou em sua missão, ele enumerou uma série de informações que não fazem parte dos RIFs corriqueiramente. "Não é normal", disse.

Noronha é próximo ao presidente da República. No ano passado, Bolsonaro fez um elogio público ao presidente do STJ. "Confesso que a primeira vez que o vi foi um amor à primeira vista. Me simpatizei com vossa excelência. Temos conversado com não muita persistência, mas as poucas conversas que temos o senhor ajuda a me moldar um pouco mais para as questões do Judiciário."

Fonte: Bahia Notícias

A importação de uma plataforma de petróleo fez a balança comercial (diferença entre exportações e importações) registrar o menor resultado para meses de fevereiro em sete anos. No mês passado, o Brasil exportou US$ 1,152 bilhão a mais do que importou. O valor é 50,4% inferior ao de fevereiro do ano passado e representa o saldo mais baixo para o mês desde 2014.

 

Com o desempenho de fevereiro, a balança comercial acumula superávit de US$ 27 milhões nos dois primeiros meses de 2021. Em janeiro, o indicador tinha registrado déficit de US$ 1,125 bilhão, segundo a Agência Brasil. 

 

No primeiro bimestre, a balança acumula o menor saldo para o período desde 2001. Naquele ano, a balança tinha registrado déficit de US$ 337,86 bilhões nos dois primeiros meses.

 

Em fevereiro, as exportações somaram US$ 16,183 bilhões, com crescimento de 3,9% pela média diária em relação ao mesmo mês do ano passado. Por causa da plataforma de petróleo, avaliada em US$ 1,4 bilhão, as importações atingiram US$ 15,030 bilhões, com alta de 13,9% na mesma comparação.

 

No mês passado, as exportações da agropecuária caíram 10,8% na comparação com fevereiro de 2020, puxada pela entressafra e pelo atraso no plantio de alguns produtos. As maiores quedas foram observadas nas vendas de soja (-33,1%) e de animais vivos (-44,2%). O impacto só não foi maior porque os preços médios dos bens agropecuários aumentaram 8,4% em fevereiro.

 

O recuo nas exportações do agronegócio foi compensado pela expansão nas vendas da indústria extrativa, que subiram 13,8% em fevereiro em relação ao mesmo mês do ano passado. Os destaques foram minério de ferro e seus concentrados (+94,7%) e minérios de alumínio e seus concentrados (+12,6%). As exportações da indústria de transformação cresceram 3,5% na mesma comparação, com destaque para açúcares e melaços (+58,0%), farelos de soja e outros alimentos para animais (+77%) e ouro não monetário (+79,6%).

 

Em relação às importações, a entrada no país da plataforma de petróleo engordou as compras externas. Sem a operação, a balança comercial teria registrado superávit de US$ 2,5 bilhões em fevereiro e teria alta em relação ao resultado de fevereiro do ano passado, quando o superávit somou US$ 2,325 bilhões.

 

Até meados da década passada, o Brasil registrava em subsidiárias da Petrobras no exterior plataformas de petróleo que na prática jamais saíam do país. Essas operações eram registradas como exportações. Com o Repetro, novo regime tributário para o setor, várias plataformas estão sendo registradas no Brasil, com o procedimento sendo contabilizado como importação.

 

Outros destaques nas importações foram o aumento nas compras de adubos e fertilizantes (+71,3%) e válvulas e tubos termiônicos (+36,6%). A desvalorização do real, que aumenta o preço das mercadorias de outros países, contribuiu para o aumento do valor importado desses produtos.

 

Em janeiro, a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia divulgou que a balança comercial deverá encerrar o ano com superávit de US$ 53 bilhões. O valor representaria alta em relação ao superávit de US$ 50,99 bilhões registrado no ano passado, mas está abaixo das estimativas das instituições financeiras. Segundo o boletim Focus, pesquisa semanal divulgada pelo Banco Central, os analistas de mercado projetam superávit comercial de US$ 55,1 bilhões para 2021.

Fonte: Bahia Notícias

O número de mortes por Covid-19 na Bahia em janeiro foi 36,5% maior do que o apresentado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

 

Segundo levantamento feito pelo Bahia Notícias nesta segunda-feira (1º) a partir do cruzamento de dados oficiais divulgados pela pasta, 1.321 pessoas morreram na Bahia em decorrência do novo coronavírus em janeiro. Até o último dia do primeiro mês de 2021, a Sesab havia contabilizado 968 destes óbitos.

 

Estes números, contudo, não necessariamente refletem subnotificação. Isto acontece porque é corriqueiro haver dados represados de mortes, cujas oficializações só ocorrem semanas ou até meses depois.

 

Somente no boletim epidemiológico apresentado nesta segunda pela Sesab foram incluídas mais 20 mortes que aconteceram em janeiro e ainda não haviam sido oficializadas ao público. Ainda houve outras oito mortes registradas que aconteceram entre junho e dezembro do ano passado. 

 

Somados estes números, o boletim emitido pela secretaria incluiu mais 95 óbitos em 24 horas em decorrência da Covid-19. Portanto, somente 67 das vidas ocorridas registradas no último levantamento ocorreram verdadeiramente em fevereiro.

 

É importante ressaltar que, por conta do represamento de dados, não é possível cravar exatamente o número de mortos de janeiro, mas é provável que tenham morrido mais que 1.321 pessoas.

 

JUSTIFICATIVA
Segundo a Sesab, “existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19”. Ainda segundo a pasta, “outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus”. Todas estas explicações são explicitadas diariamente nas atualizações da secretaria.

 

COMPARATIVO

Apesar do cenário alarmante, janeiro não é o mês mais fatal da pandemia. As piores taxas aconteceram entre junho e agosto do ano passado, quando morreram, respectivamente, 1.718, 2.096 e 1.530 pessoas.

 

Em contrapartida, até o momento, o mês de fevereiro apresenta menos mortes reais que os dados fornecidos oficialmente pela Sesab. No considerado mês mais grave da pandemia no estado até o momento, morreram 947 baianos – os números disponibilizados pelo governo da Bahia apontam que 1.722 pessoas perderam a vida. No entanto, seguindo o padrão de represamento, a tendência é que os indicadores cresçam nos próximos meses. 

Fonte: Bahia Notícias
  Curta nossa página
  PUBLICIDADE

| Todos os Direitos Reservados |