Blog Santo Antônio
Notícias

Fonte: Publicidade

Um incêndio atingiu pelo menos 40 barracos na região de Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo, na tarde desta quarta-feira (1º). O incidente acontece na Rua Pasquale Galupe, que fica na segunda maior favela do Estado. O Corpo de Bombeiros já está no local e, segundo informações do G1, 40 equipes com mais de 100 homens trabalham para conter o fogo. Capitão da corporação e porta-voz dos bombeiros, Marcos Palumbo informou que uma pessoa já foi atendida por inalação de fumaça. Imagens da Globo News mostraram os moradores nos telhados tentando apagar as chamas. As causas do incêndio ainda não são conhecidas.

Fonte: TV Globo

Na última sexta feira, 24, Na sede da 85ª CIPM, foi realizada uma reunião sobre o Projeto de enfrentamento de violência contra a mulher, com previsão para ser lançado pela Prefeitura de LEM no dia 08 de Março, dia Internacional da Mulher.

O projeto tem como finalidade o amparo, a segurança, a proteção da mulher e a preservação da sua família por meio da oferta de uma rede de serviços. Contará com o envolvimento de várias secretarias da Prefeitura, dentre elas, Saúde, Segurança Pública e Ação Social.

Durante a reunião, o Capitão Giovanni, Comandante da 85ª CIPM, orientou a equipe técnica que encabeça o projeto, formada por Dra. Flávia Riskala, a policial civil, Clécia Durval, cedida especialmente para tal fim, Daniel Alvarez, Secretário de Segurança, Ordem Pública e Trânsito. Também estiveram presentes, contribuindo para esta importante causa: o Capitão Marcelo e a Tenente Isis Borges, ambos da 85ª CIPM.

Fonte: 85ªCIPM

Fonte: Publicidade

Fonte: Grupo Santo Antonio

A intensificação da vacinação contra a febre amarela continua em Luís Eduardo Magalhães. Desde o dia 2 de janeiro até 17 de fevereiro, mais de 17 mil pessoas já foram imunizadas, segundo a coordenadora de Imunização da secretaria de Saúde, Elizabete de Freitas.

Com a notícia dos surtos em algumas regiões de Minas Gerais e no extremo Oeste do Estado, a população da cidade tem ficado assustada, mas de acordo com Elizabete, não há motivo para pânico. “Essa é uma vacina que tem disponível na rede pública todo o ano, faz parte do calendário de vacinação. Aos nove meses a criança já toma uma dose. Aos quatro anos ela toma um reforço. Tomando essas duas doses, a pessoa está imunizada”, contou.

O que acontece na maioria dos casos, é que as pessoas acabam perdendo o cartão de vacina e esquecem se já foram imunizadas. Mas independente disso, Elizabete garante que terá vacina para todos que procurarem os postos, exceto alguns grupos que não podem se vacinar. São eles: idosos acima dos 60 anos que só podem tomar a vacinação com recomendação médica; gestantes, mães que estão amamentando e crianças menores de seis meses.

Atualmente, a cidade conta com 17 postos de saúde, mas apenas 12 contam com salas de vacinação. “Na zona urbana, em todos os postos que a gente faz vacinação, as doses são distribuídas diariamente. E na área rural estão sendo disponibilizadas equipes, inclusive nos Assentamentos Vila I, II, III e IV, além do Novo Paraná”, disse. Elizabete chamou a atenção ainda para que a população evite chegar aos postos às 4h da manhã, por questão de segurança.

Fonte: Douglas Batista

Na manhã de ontem, 23, os Vereadores Reinildo Nery e Keumuth Maclarem foram até a Prefeitura Municipal fiscalizar o real motivo que levou os servidores do setor de tributos a pararem suas atividades.

De acordo com relatos dos próprios servidores, o motivo seria o corte da gratificação que chega a representar 60% dos seus salários. Na oportunidade, também salientaram as dificuldades que estão enfrentando para efetivar o trabalho diário. “Estamos sem diretor, sem gerente e até hoje o sistema não recebeu as devidas manutenções.” Relatou um servidor.

Os Vereadores se prontificaram a buscar do Executivo uma resposta para situação.

Fique por dentro de tudo que acontece na Câmara de vereadores, acesse: www.cmlem.ba.org.br.

Fonte: Ascom Câmara

Nesta quarta-feira (22), a Associação dos Produtores Rurais da Chapada das Mangabeiras (Aprochama) completou 17 anos de atuação em prol dos anseios dos agricultores da última fronteira agrícola do Brasil, o Matopiba. A instituição abrange associados das áreas conhecidas como Coaceral, Novo Horizonte e Sul Colonização, além da Chapada das Mangabeiras. Juntos, os agricultores respondem por uma área total de mais de 400 mil ha, com mais de 200 mil ha em produção e em franco processo de crescimento.

Inicialmente com sede instalada em Barreiras do Piauí (PI), a Aprochama foi criada para integrar os produtores e diluir os custos no beneficiamento da produção agrícola. Em nova fase, já com a mudança da sede prevista para Formosa do Rio Preto (BA), a instituição continua buscando a melhoria das condições de trabalho e vida dos produtores e, segundo o atual presidente, Edson Fernando Zago, a associação mantém a sua diretriz e se desenvolve em resposta aos anseios dos produtores e suas famílias, sempre buscando melhores condições de trabalho, de infraestrutura e de qualidade de vida para toda a sociedade, além de contribuir para que essa atividade tão importante seja valorizada.

A instabilidade jurídica que muitos produtores desta região estão enfrentando é outra prioridade para a Aprochama, por se tratar de uma questão que impacta negativamente no resultado da produção agrícola da Bahia. Hoje a instituição busca o apoio e parceria dos governos municipais e estaduais para criar uma lei que prevê a regularização fundiária das terras do Estado da Bahia, a exemplo do Estado vizinho, Piauí, que decretou a lei 6.709/2015, e que vem garantindo a segurança para os agricultores e para os assentamentos rurais.

A melhoria da infraestrutura, com a recuperação e abertura de novas estradas para acesso às fazendas e escoamento da produção agrícola, e a instalação da rede de energia elétrica também fazem parte da pauta de reivindicações da Aprochama. Recentemente, o resultado de um dos pedidos foi atendido pelo Governo do Estado da Bahia que entregou o trecho da BA 225, que liga a BR 135 a Coaceral, totalmente recuperado. A via é uma das mais importantes para o escoamento da produção agrícola e há tempos não passava por manutenção.

Fonte: Araticum

Em viagem a Salvador e Feira de Santana, nos dias 20 e 21, o prefeito Zito Barbosa se reuniu com representantes do Governo do Estado e Receita Federal no intuito de viabilizar os recursos necessários para obras de drenagem dos bairros Morada da Lua e Loteamento São Paulo. Além do alto valor das obras, o executivo enfrentou a falta de certidões negativas ocasionadas pelo não pagamento dos débitos com o INSS e a inconclusão de obras em convênio com o Governo Estadual.

No dia 20, em Feira de Santana, durante a audiência com o superintendente da Receita Federal, foi feito um levantamento minucioso das pendências do município com o INSS que será objeto de renegociação e parcelamento para obtenção da Certidão Negativa de Débitos – CND junto ao Instituto. 

“Viemos negociar junto ao INSS e CONDER a liberação das documentações necessárias para liberação do financiamento das obras nos bairros Morada da Lua e Loteamento São Paulo. Entendemos a urgência dessas intervenções e por isso essa foi uma das nossas prioridades nestes primeiros 60 dias de governo”, destacou o prefeito de Barreiras.

No dia 21, em reunião com o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia – CONDER, José Lúcio Lima, ficou acertada a devolução dos recursos utilizados pela Prefeitura em obras conveniadas e não concluídas. Assim, tornou-se possível a emissão da Certidão Negativa de Débitos junto a esse órgão, que viabilizará a assinatura de novos convênios.

De volta a Barreiras, o prefeito Zito Barbosa reuniu sua equipe de governo e determinou a devolução dos valores previstos em acordo. Agora, o Governo Municipal está trabalhando nos ajustes junto à Receita Federal para solucionar as pendências com o INSS para finalmente, assinar o financiamento com o Desenbahia. 

Fonte: Prefeitura de BARREIRAS

Fonte: YouTube

Plenário Lotado para acompanhar a primeira sessão ordinária do ano na câmara de vereadores de Luís Eduardo Magalhães, Oeste da Bahia.

A sessão presidida por Reinildo Nery contou com a presença do prefeito Oziel Oliveira, do vice Vanir Kohl e parte dos secretários municipais.

Todos os vereadores estiveram presentes e puderam acompanhar por aproximadamente 30 minutos o discurso do atual gestor que anunciou algumas ações desenvolvidas nesse começo de gestão.

Várias indicações foram apresentadas e três projetos de Leis foram aprovados por unanimidade pelos vereadores.

Os projetos de autoria do executivo que dispõe sobre a concessão de direito real de uso de área pública do loteamento Mimoso do Oeste para o Sindicato Rural dos produtores rurais de LEM, para o SENAR-Serviço nacional de aprendizagem rural e Igreja Pentecostal o Brasil para Cristo foram aprovados em primeira votação.

Uma sessão marcada por discursos de agradecimentos por parte dos edis, mas também houve cobranças ao executivo municipal.

“O prefeito pode achar ruim, mas que eu vou fiscalizar, eu vou”. Disse o vereador Silvano Moto-taxi.

Sobre as ações que pretendem ser desenvolvidas pelo prefeito Oziel, Raimundo Nacional disse, “acredito nas suas promessas, cumpra com tais compromissos e terá a gratidão da sociedade”.

Fonte: Ascom Câmara

A situação dos servidores fiscais da Prefeitura parece caminhar para uma solução. Nesta terça-feira, 21, o prefeito Oziel Oliveira se reuniu com a categoria para falar sobre a indefinição do pagamento das gratificações por produtividade dos servidores fiscais. Segundo o Governo, o impasse acontece por causa de uma ordem judicial que proíbe o pagamento dessas gratificações.

Os servidores fiscais que atuam diretamente no recolhimento de rendas e tributos municipais, estão sem receber o adicional de gratificação por produtividade, que chega em alguns casos a 60% da remuneração, e que não foi depositado no mês de janeiro, além da indefinição para fevereiro.

Sobre a produção a partir de janeiro, de acordo com o diretor de Comunicação do Sindicato dos Servidores de Lem, Sinperlem Marcelo Rufino, o prefeito propôs a criação de uma lei. “Ficou decidido que as regulamentações que estão em decreto serão instituídas em lei, para maior segurança. Essa lei seguirá com pedido de urgência para a Câmara de Vereadores, aguardamos que nos próximos dias”, contou. Ainda segundo Rufino, nesse momento eles trabalham no texto do projeto de lei que vai resguardar a categoria.

Enquanto o projeto de lei não é finalizado e votado, será atribuída aos fiscais uma gratificação substituta de menor valor. Segundo Rufino, “nem todos servidores ficaram satisfeitos, até porque essa outra gratificação é inferior, mas contanto que a questão da substituição de regulamentação dos decretos pela nova lei seja rapidamente resolvida, a classe aceita negociar com a gestão”, declarou.

Fonte: Ascom Câmara

Fonte: Publicidade

Para execução de serviços de manutenção preventiva em seus reservatórios, a Embasa informa que vai interromper o abastecimento na manhã desta quarta-feira (22) na sede e povoados de Angical. Os serviços devem ser concluídos no início da tarde do mesmo dia, quando o fornecimento de água será gradativamente regularizado.
 
Recomenda-se, neste período, que os moradores de Angical passem a utilizar a água dos reservatórios domiciliares somente para as atividades básicas e sem desperdícios, até que o abastecimento seja normalizado em todo o sistema, o que deve ocorrer na manhã de quinta-feira (23). Outras informações, a população pode entrar em contato no 0800 0555 195 ou diretamente na loja de atendimento.

Fonte: Ascom Embasa

A visita do Governador Rui Costa na última sexta-feira (17), rendeu grandes conquistas para Luís Eduardo Magalhães.
Diante da constatação da grave situação vivida pelo município, tendo conferido de perto a dimensão dos estragos causados pelo transbordamento do Rio dos Cachorros, o Governador Rui Costa garantiu “comprar a briga” em favor da cidade.



Dessa forma, irá intervir junto ao Ministério das Integrações, solicitando o Projeto de Macrodrenagem com a celeridade necessária para reparar os estragos causados pela enchente, bem como garantir a prevenção para impedir que outros eventos desta proporção aconteçam.
O governador salientou que as manilhas utilizadas nas intercessões canal/ruas (35 intercessões em cinco quilômetros de rio) não têm embocadura suficiente para suportar a vazão das águas em tempos de chuva, e que as margens do rio não possuem espaço de proteção adequado.



“A situação aqui é bastante grave. É preciso refazer todo o projeto de macrodrenagem de Luís Eduardo para que eventos como este não voltem a acontecer. O investimento é bastante alto, precisamos trabalhar juntos em um projeto de reconstrução emergencial - Prefeitura, Governo do Estado, Ministério da Integração. Vamos tratar do assunto com a responsabilidade que o caso requer.” Disse o Governador.



Rui Costa propôs intervenção imediata nos pontos de travessia que são obstáculos ao fluxo das águas, para evitar maiores prejuízos às residências. Enfatizou ainda, que os proprietários de loteamentos localizados ilegalmente sobre o leito do Rio dos Cachorros ou em seu curso, precisam assumir sua responsabilidade e fazer a macrodrenagem dentro de seus loteamentos. E garantiu que nas outras áreas, localizadas fora de loteamentos privados, o Governo do Estado irá, em parceria com a prefeitura, atuar nas providências e obras necessárias para sanar os problemas do município.

Fonte: Ascom Prefeitura de LEM

Duas das principais entidades representativas do agronegócio baiano empossaram seus novos dirigentes na última sexta-feira (17). Em uma cerimônia conjunta, no Bartira Fest, em Barreiras, a Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e a Associação Baiana de Produtores de Algodão (Abapa) celebraram a chegada dos novos gestores.

Em um ato solene, os produtores rurais Celestino Zanella, ex-presidente da Abapa, e Júlio César Busato, ex-presidente da Aiba, entregaram um ao outro a missão de conduzir a “nova casa” e renovaram seus compromissos com o agronegócio e com a região.

“Eu desejo ao Júlio muita sorte no comando da Abapa, associação em que eu estive à frente no último biênio. E como produtor de algodão e associado da mesma, estarei à disposição para ajudar no que for preciso, tudo em prol da cotonicultura baiana. Sei que o ele (o Júlio) vai trabalhar para fortalecer essa cadeia produtiva”, ressaltou Zanella, ao entregar ao seu sucessor o pin que usou nos últimos dois anos.

Já Busato salientou que o seu maior desafio é recuperar o crescimento da área plantada de algodão no Estado, que registrou um recuo nos últimos anos em decorrência de problemas climáticas. Sobre a sua saída da Aiba, após dois mandatos, ele foi enfático “o meu tempo acabou, mas a Associação ficará em boas mãos. Sei que o Zanella, com a experiência que tem, fará uma excelente gestão”.

O evento contou com a presença maciça de produtores rurais associados às duas instituições, de representantes de empresas e tradings ligadas ao setor e de autoridades, como o governador Rui Costa e o vice-governador João Leão, além de deputados, secretários de Estado, ex-ministros e representantes de órgãos públicos e de outras entidades do agronegócio no âmbito regional, estadual e nacional.

O governador Rui Costa ressaltou a importância das duas entidades para a economia do Estado e do País. “São entidades fortes e com muito respaldo. Desejo a cada um dos novos diretores muito trabalho pela frente e que a parceria com o Estado possa ser fortalecida nesta gestão, a exemplo do Prodeagro que tem nos permitido atuar na restauração de rodovias e na construção da Base Avançada do Graer”, disse Rui.

No comando da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) desde o primeiro dia útil do ano, o presidente Celestino Zanella ressaltou que a votação que elegeu toda diretoria ocorreu em outubro de 2016 e os trabalhos iniciaram em 2 de janeiro de 2017 e vão até 31 de dezembro de 2018.

Perfil do novo presidente da Aiba:

Catarinense de Porto União, Celestino Zanella tem 57 anos, é casado, pai de três filhos e tem dois netos. Ele é graduado em Administração de Empresas e é pós-graduado em Estratégia Gerencial, pela FGV.  No Paraná, foi tesoureiro e conselheiro da Associação Comercial e Industrial de Toledo; vice-presidente da Associação Comercial e Industrial de Cascavel; e presidente da Associação Comercial e Industrial de Microempresas de Cascavel. Em 2003, chegou à Bahia, juntamente com a família, e, apesar dos desafios enfrentados, aqui se estabeleceu como irrigante. Foi diretor e vice-presidente da Aiba e presidiu a Abapa no biênio 2015/2016.

Perfil do novo presidente da Abapa:

Gaúcho de Casca, Júlio Cézar Busato tem 56 anos, dos quais 30 foram vividos na Bahia, por isso se autodenomina um “baiúcho”, e já chegou a receber o título de Cidadão Baiano, conferido pela Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (Alba). É casado, pai de dois filhos e avô de dois netos. Engenheiro Agrônomo de formação e agricultor por vocação. Foi presidente da Associação Barreirense de Aeromodelismo e Síndico do Condomínio da ABA, entre os anos de 2009 e 2013; representante da Aiba no Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco em 2011 e 2012; vice-presidente do Instituto Pensar Agro; e presidente da Aiba nos biênios 2013/2014 e 2015/2016. É conselheiro da Fundação Bahia desde 2010 e vice-presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abapa), desde 2015.

Fonte: ASCOM AIBA




O prefeito Oziel Oliveira esteve reunido com o repórter Sigi Vilares no início da noite do último sábado, 18. O encontro serviu para o gestor municipal informar a situação de Luís Eduardo Magalhães e os desafios que o município vai ter que enfrentar nos próximos quatro anos para reestruturar a cidade.

Nas últimas semanas o prefeito decretou estado de emergência devido os prejuízos causados pela chuva na cidade e o governador Rui Costa acatou o pedido do prefeito que também visitou os locais afetados pelo temporal em visita à cidade de LEM.


O prefeito Oziel Oliveira mostra as fotos da enchente


Oziel mostra no mapa os problemas e as soluções que serão tomadas em prol do município


Na ocasião, o prefeito demonstrou sua preocupação com o município e o seu empenho e da sua equipe em trabalhar noite e dia e finais de semana para fazer uma Luís Eduardo Magalhães cada vez melhor. O gestor municipal apresentou o mapa geográfico de LEM, mostrou os principais pontos críticos que deveriam ser áreas de preservação ambiental, porém a gestão anterior aprovou alvarás para empresas abrirem loteamento onde deveria haver reservas ambientais. Essa ocupação contribuiu para dificultar o escoamento da chuva, como aconteceu no canal do "Rio dos Cachorros", nas proximidades da casa mortuária, situações em que a população está sofrendo as consequências, desabafou o prefeito.


Uma ampla documentação com fotos foi montada pela defesa civil do município

O chefe do executivo municipal fez um passeio pelo mapa da cidade destacando os pontos críticos, desde o "Rio dos Cachorros" que corta os bairros Mimoso I e II, Avenida Ayrton Senna e o final da Rua Ibotirama, no bairro Santa Cruz. Outra situação preocupante é a cratera que divide hoje os bairros Florais Léa e o Jardim Paraíso.

O prefeito Oziel Oliveira informou que já deu a ordem para embargar as obras em algumas áreas de loteamento irregular em locais de preservação ambiental. A administração municipal vai construir pontes e colocar tubulações em determinadas ruas e avenidas de bairros para que a água possa passar livremente sem causar novos transtornos.


Prefeito Oziel Oliveira e o governador Rui Costa que determinou a paralisação do DISEP e a mudança de local

Ainda segundo o prefeito, se não tivermos uma cidade estruturada e respeitando o meio ambiente, suas reservas, não será possível ter um crescimento sustentável. Caso não tenhamos essa responsabilidade os transtornos nos próximos anos poderão ser ainda maiores. Em outro mapa, o prefeito mostrou ao repórter a nova área que será destinada para construção do Distrito Integrado de Segurança (DISEP) que ficará próximo ao supermercado Hortifruti, no Jardim Primavera, uma área ampla, livre de enchentes e de fácil acesso.

A obra do DISEP que estava sendo realizada em uma área imprópria, sujeita a alagamentos, no final do Loteamento Campos Elíseos, foi paralisada por ordem do governador Rui Costa, devido a péssima localização em que se encontrava. Ainda segundo o governador, em conversa com o prefeito Oziel Oliveira, a gestão passada foi que apresentou e doou o local para a construção do DISEP, sendo assim o governador teria aprovado o local, mas não imaginava ser neste local, pois o papel do gestor é apresentar melhorias para o município.


O município não recebeu nada do FPM. O dinheiro foi sequestrado para pagar dívidas do INSS

O prefeito ainda apresentou as contas da prefeitura de LEM que estão com saldo negativo e com recursos sequestrados pela união devido a contas de INSS não pagas pelo gestor anterior, o que vem dificultando e muito o início de seu governo.

O prefeito Oziel Oliveira disse que deverá se reunir com a sociedade luiseduardense para informar todo o processo de reestruturação do município. “Quero ser transparente. Tudo que estou lhe dizendo e mostrando aqui eu quero levar para o povo desta cidade tomar ciência. Quero que o povo saiba o que estamos enfrentando, o que vamos fazer e como fazer. Estou trabalhando com minha equipe de domingo a domingo para recuperar essa cidade”, revelou o prefeito.



O prefeito Oziel visitou recentemente o local onde irá funcionar o corpo de bombeiros em LEM

O prefeito Oziel destacou ainda a vinda do corpo de bombeiros e a mudança do SAMU para um prédio mais adequado. “Uma cidade do tamanho e da importância de Luís Eduardo não pode faltar um corpo de bombeiros. Antes mesmo de assumir meu mandato eu já trabalhava nesse intuito. Teremos o corpo de bombeiros funcionando lado a lado com o SAMU em um prédio mais moderno e seguro”.


Prefeito Oziel Oliveira em visita recente à cidade de Indaiatuba/SP

A segurança do cidadão também foi outro tema tratado na reunião. O prefeito contou que colocará câmeras de monitoramentos nas entradas e saídas da cidade que passará a ser toda monitorada. “Esse sistema será moderno e semelhante ao que vimos no interior de São Paulo em visita recente. Mas só esse sistema não basta. Vamos apoiar nossas polícias no que for possível e investir em nossa guarda municipal. Quero ver nossa cidade no cenário nacional não só como uma cidade do agronegócio, como uma cidade próspera, mas também como uma cidade segura onde o cidadão pode criar sua família tranquilo”.

O prefeito encerrou a reunião falando sobre o funcionalismo público falando. Recentemente os fiscais e auditores fiscais do município denunciaram o não pagamento de gratificações, o que reduziu, segundo eles, em 60% os seus salários. “Tudo é diálogo, conversa e transparência. Vamos conversar com os servidores no momento certo. Eu como ninguém sabe do papel importante do funcionalismo público. Mas eu também sei da responsabilidade que o município tem que ter e o compromisso para não ultrapassar o limite dos gastos”, encerrou o prefeito.

Fonte: SigiVilares



No último sábado, dia 18 de fevereiro, no Centro Cultural Rivelino de Carvalho, a Secretaria de Meio Ambiente apresentou o Seminário inicial de implementação do projeto para a recuperação hidroambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Branco.

O seminário foi uma iniciativa do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco e teve como objetivo apresentar as intervenções que serão feitas a partir do estudo e mapeamento feito nas áreas que foram degradadas e necessitam de recuperação.

Foram mapeadas as áreas mais críticas onde serão aplicadas técnicas específicas compatíveis com os cenários encontrados, as técnicas em questão visam a recuperação da área situada na margem direita do Rio Branco, mais especificamente no assentamento Ilha da Liberdade, a recuperação de processos erosivos na margem do curso d’água, o plantio de mudas e instalação de sistemas para a dessedentação animal.



De acordo com o Secretário de meio Ambiente, Ailton José da Silva, “O projeto tem como objetivo promover ações e intervenções voltadas para a recuperação e o enriquecimento da mata ciliar, controlar os processos erosivos e promover ações educativas e de comunicação com as comunidades locais, contribuindo assim para a redução do processo de assoreamento dos mananciais”.

Participaram do evento a Vice Prefeita Karlúcia Macedo, o Secretário de Meio Ambiente Ailton José da Silva, técnicos da Secretária, o Coordenador da Câmara Consultiva Regional do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco Edinaldo Campos, representantes da Neogeo Engenharia empresa responsável pela execução das obras e serviços, representantes de comitês afluentes, ONG’s e moradores do Assentamento Ilha da Liberdade.

Fonte: Ascom Prefeitura de Barreiras

Fonte: Grupo Santo Antonio







Nesta segunda-feira, 20, foi realizada a primeira reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final, da Câmara de Barreiras. Presidida pelo vereador João Felipe de Melo Lacerda- relator, o objetivo foi discutir e analisar o Projeto de Lei 001/2017 do Executivo, que visa a organização administrativa e a reestruturação da Administração Pública Municipal.

O procurador do município, Túlio Viana Machado, foi convidado para tirar as dúvidas sobre o projeto. A reunião contou com a presença do presidente Gilson Rodrigues e dos vereadores, Almery, Silma Alves, Marcos Reis, Sobrinho, Carlos Costa, Otoniel Teixeira, Eurico Queiroz, César da Vila e Carlão, componentes de outras comissões, e o vereador José Barbosa, que é membro da Comissão de Constituição e Justiça.

Durante o encontro o procurador disse que a reforma administrativa é necessária e que tudo está sendo proposto com base em estudos que estão sendo feitos desde o mês de novembro e que se confirmaram no início deste ano, quando o novo governo conheceu a realidade da folha de pagamento de Barreiras e teve com precisão a quantidade de funcionários.

O governo explica que para priorizar a eficiência administrativa vai retirar 1700 pessoas da folha de pagamento, ao afirmar que encontrou a prefeitura com cerca de cinco mil servidores, entre efetivos e contratados. Entretanto, a gestão municipal, na reforma administrativa, aumentou o número de cargos. Antes eram 360 e agora vão ser 441.

Além de prevê eficiência no atendimento e economicidade, o Executivo quer com a reforma possibilitar a modernização e desburocratização da Administração Pública Municipal. O projeto de lei será apreciado na sessão desta terça-feira, 21.

Fonte: Assessoria de Comunicação
  Curta nossa página
  PUBLICIDADE

| Todos os Direitos Reservados |